Idosa que foi declarada morta, mesmo estando viva, passou por um quadro de ‘autorressuscitação’, segundo a unidade de saúde responsável

Uma notícia está sendo destaque nesta quarta-feira (28). A mulher Maria Margarete dos Santos Jesus, de 62 anos, conhecida há um tempo por ter sido a idosa declarada morta mesmo estando viva, passou por um quadro de autoressuscitação, conhecido Síndrome de Lázaro, segundo a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cruz Alta, no Noroeste do Rio Grande do Sul.

Entenda: Na última quinta-feira (22), a idosa passou mal em casa, chegando a desmaiar e foi levada para a unidade de saúde. Na UPA, Maria havia chegado sem pulsação e passou pelo processo de reanimação por 40 minutos, mas sem sucesso. Tempos depois, a filha Adriane recebera a certidão de óbito e estava encaminhando o enterro da mãe. Enquanto resolvia as questões do enterro, recebeu uma ligação da UPA avisando que a mãe, na verdade, estava viva.

Assim, Maria Margarete foi encaminhada para o Hospital de Caridade de Ijuí, para uma operação de implante de uma mola no coração e até o último sábado (24), ela estava em estado grave, intubada e sedada.

Agora, para tentar explicar o que aconteceu, a unidade informou que a idosa passou pela Síndrome de Lázaro. De acordo com o médico Sérgio Ruffini, Maria voltou a respirar cerca de uma hora depois de uma parada cardiorrespiratória.

“[Ela voltou a respirar] exatamente uma hora depois. É o tempo que eventualmente pode acontecer, neste caso, para esta síndrome, a chamada Síndrome de Lázaro, que é a autorressuscitação após manobras de atendimento à parada cardíaca sem sucesso, que foi o primeiro passo”, disse.

Ele também explicou que não houve erro médico, porque ela não estava mais apresentando sinais vitais e quando voltou a apresenta-los, foi transferida para o hospital para o transplante.

“Não houve falha nem de pessoas, nem de instrumentos, nem de equipamentos. Todos os procedimentos foram rigorosamente dentro do que deveria ter sido feito”, finalizou.

 

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

Após ficar 20 dias desaparecida, jovem de 26 anos é encontrada morta em matagal sem parte das roupas

Uma triste notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de sexta-feira (2). A jovem de 26 anos, Manuella Martins Pires, que estava desaparecida há 20 dias, foi encontrada morta em um matagal no P Sul, em Ceilândia, Distrito Federal.

A informação foi confirmada para mídia pelo namorado da moça, Fábio Eduardo, 26.

O crime ainda é investigado pela 23ª Delegacia de Polícia (P Sul), porém, até o momento nenhum suspeito foi identificado ou preso.

A moça despareceu na noite do dia 10 de março e a família registrou um boletim de ocorrência na 23ª DP após o seu desaparecimento.  De acordo com o namorado, “ela tomava remédios controlados e, nesse dia, teve uma pequena crise. Só pegou a mochila e foi embora. De lá para cá, tentamos contato de todas as formas e todos os dias íamos em busca dela”

O corpo de Manuella foi encontrado no dia (25/3) em uma mata escura e sem parte das roupas. O namorado, Fábio, foi ao Instituto de Medicina Legal (IML) para fazer o reconhecimento do cadáver. Quando ela foi encontrada, o corpo de Manuella já estava em estado avançado de decomposição.

A jovem era mãe de uma garota de 3 anos.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Ilhéus: Ataque a tiros de facção criminosa mata jovem de 19 e fere criança; a moça deixa uma filha de três anos e o marido

Uma triste notícia tomou os noticiários baianos nesta manhã de sábado (27). Uma jovem mulher de 19 anos morreu e uma criança ficou ferida após um ataque de uma facção criminosa no bairro de Salobrinho, em Ilhéus, sul da Bahia. O caso ocorreu na noite de ontem, sexta-feira (26).

De acordo com os policiais, o ataque teria sido liderado por Elinaldo Souza dos Santos, conhecido como “Sebinho”. A motivação do ataque teria sido matar rivais que moram no bairro de Salobrinho.

A jovem estava dentro de casa quando foi atingida pelos disparos. Além disso, em outra casa uma criança recebeu um tiro na panturrilha esquerda. Ela recebeu socorro através de uma equipe do serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada para o pronto socorro infantil do Hospital Vida Memorial. Seu estado é estável e ela não corre risco de morte.

A jovem, identificada como Giovana, era casada e tinha uma filha de três anos.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.