Emocionada, Michelle Bolsonaro pula e grita em comemoração à aprovação de André Mendonça para o STF

Dentre as comemorações feitas diante da aprovação do ex-ministro André Mendonça para assumir uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF), uma delas chamou à atenção. Um vídeo da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que viralizou nas redes sociais, comemorando a aprovação de Mendonça.

Michelle Bolsonaro, que é evangélica, apareceu nas imagens pulando e agradecendo a Deus. “O Senhor é o Deus de promessa, Senhor”, declarou a primeira-dama.

André Mendonça, que é pastor presbiteriano, foi a escolha do presidente Jair Bolsonaro (PL) para o STF, por ser “terrivelmente evangélico”. O nome do ex-ministro foi aprovado para o Supremo Tribunal Federal (STF) pelo Plenário do Senado por 47 votos a 32, nessa última 4ª feira (1º).

Após a divulgação do resultado no Senado, as imagens com a comemoração da primeira-dama viralizaram na internet. Michelle usou suas redes sociais para comemorar a indicação e disse que Mendonça é seu “irmão em Cristo e, agora, ministro do Superior Tribunal Federal (sic)”.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

publicidade

Após abandono do menino Miguel, Ministério Público pede a condenação de Sarí Corte Real, mulher do prefeito

A ação que julga Sarí Corte Real na 1ª Vara dos Crimes Contra Criança e Adolescente da Capital, recebeu as alegações finais do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Acusada pelo Ministério Público de abandono de incapaz em 2 de junho de 2020, Sarí deixou Miguel, de 5 anos, sozinho no elevador do prédio de luxo, na área central do Recife.

O Ministério Público pede a condenação de Sarí pelo crime de abandono de incapaz, qualificado pelo resultado morte. Humberto Graça, promotor de justiça, diz que existem circunstâncias agravantes, em razão do crime ter sido cometido em momento de pandemia. No dia em que Miguel morreu, a creche que ele frequentava não estava funcionando por conta da pandemia e Mirtes Renata, mãe de Miguel, precisou levar o filho até a casa de Sarí, onde ela trabalhava como empregada doméstica. Se condenada, Sarí Corte Real pode pegar até 12 anos de prisão.

“Apenas pelas idades, dela e da criança, já seria natural esperar um comportamento diferente da acusada, pois naquele momento, não apenas convencer e demover a criança de seu intento seria o esperado, mas sim remover a criança do elevador e conduzi-la em segurança de volta ao interior do apartamento ou seguir com ela no elevador ao encontro da mãe. O que não poderia ter acontecido era o abandono da criança no interior de um elevador”, disse o promotor de justiça.

O MP ainda entendeu que não é razoável aceitar que um adulto se sujeite às vontades de uma criança. Entendeu também que Miguel não tinha condições de seguir no elevador desacompanhado, e Sarí deixou o menino conduzir a situação.

“Tratar, naquele momento, uma criança de apenas 5 anos, como uma pessoa maior, capaz, inclusive de entender os perigos a que estava sujeita, foi, no mínimo, imprudente e negligente da parte da acusada”, esclarece a manifestação.

A mãe de Miguel, Mirtes Renata Souza, contou que a manifestação do Ministério Público traz a sensação de justiça. “Eu tenho muita esperança no coração e fé em Deus que vamos conseguir justiça, pois está explícito o crime que ela cometeu tanto nos autos, nos depoimentos das testemunhas, nas imagens e nos pareceres jurídicos apresentados. Agora está nas mãos do juiz e esperamos a finalização do processo com justiça”, comentou.

As alegações finais dos advogados de Mirtes foram anexadas ao processo nessa sexta-feira (3). Os advogados reforçam no documento que o crime foi motivado por motivo fútil. “diante da impaciência para terminar os serviços das unhas, o que agrava a pena do crime”.

O menino Miguel subiu até o nono andar e saiu para a área externa do prédio. Miguel não resistiu ao cair de uma altura de 35 metros. Mirtes estava passeando com o animal da família no momento da queda do filho. A defesa de Sarí deverá se manifestar no processo e logo depois o juiz dará a sua decisão.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

publicidade

Após 40 anos separados, filha reencontra pai em MT e o leva para morar em PE

A intérprete de libras Ana Paula da Silva Nascimento, de 44 anos, viveu por quatro décadas sem saber o paradeiro do pai, Paulo José do Nascimento, de 67 anos. Apesar de tanto tempo sem ter contato ou qualquer notícia, Ana sempre teve esperança de um dia reencontrar o pai.

Ainda pequenos e em companhia da mãe, Ana Paula e o irmão, Ângelo Nascimento, atualmente com 42 anos, voltaram com a mãe de Ribeirão Preto (SP) para Pernambuco, na década de 1980. A partir de então, eles perderam o contato com o pai, que ficou em São Paulo. Após 40 anos sem contato, Ana Paula localizou o pai no município de Cocalinho (MT) e, agora, eles estão juntos em Jaboatão dos Guararapes (PE), região metropolitana do Recife.

Sem saber como e onde procurar, Ana Paula começou as buscas pela internet e contou com a ajuda de um amigo policial civil, em Pernambuco, que localizou um homem que tem o mesmo nome em Mato Grosso. Logo depois, pediu ajuda a um primo, que é policial no Distrito Federal. Esse policial repassou a situação para o setor de investigação da delegacia de Barra do Garças (MT).

Os agentes de polícia localizaram Paulo José e foram até a sua casa. O homem foi informado que sua filha o procurava. A princípio, Paulo José negou que tinha filhos, mas logo depois admitiu.

A intérprete de libras disse que pensou em desistir de encontrar o pai, mas os policiais a incentivaram a continuar a busca. Pai e filha se falaram em 25 de abril deste ano e a partir daí estão se dando bem.

“Falei com meu pai pela primeira vez em uma chamada de vídeo feita por um dos investigadores da polícia, insistiu em convencer meu pai em falar comigo. Depois daquele dia, nossa vida não foi mais a mesma. Em maio, viajei de Pernambuco para Mato Grosso para reencontrá-lo. Voltei pensando como ficaríamos longe um do outro, mas agora ele mora comigo. Estamos vivendo os dias mais felizes das nossas vidas”, disse Ana Paula.

Ana Paula e o irmão perderam contato com o pai em 1980. Na época, ela tinha três anos e o caçula, dois. A família de Ana Paula morava em Ribeirão Preto (SP), mas naquele ano os pais dela acabaram se separando.
A dificuldade financeira fez com que a mãe de Ana Paula, que já faleceu há 13 anos, voltasse para Pernambuco com os filhos. O pai de Ana Paula chegou a mandar duas cartas no ano em que o casal se divorciou, mas depois perdeu o contato. Após décadas sem ter contato com o pai, Ana Paula contou que não guarda mágoas.
“Não importa o que se passou nesse tempo, o que levou meu pai a perder contato conosco. Estamos vivendo o hoje, com o amor que sempre existiu um pelo outro. É tanta coisa para a gente conviver. Nossa rotina se resume a carinho, companheirismo, dedicação e cuidados”, disse.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

publicidade

Após tirar foto com caseiro suspeito de matar três pessoas, fazendeira diz que intenção foi provar à polícia que o tinha convencido a se entregar

A iniciativa da fazendeira Cinda Mara de tirar uma foto ao lado do caseiro Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, suspeito de matar a mulher grávida, a enteada e um fazendeiro, foi segundo ela, para provar à polícia que tinha o convencido a se entregar. Wanderson foi preso na manhã desse sábado (4), em Gameleira de Goiás. O homem estava foragido após ter cometido o crime no dia 28 de novembro.

“Muitas pessoas passavam informações desencontradas para a polícia. Quando tirei a foto dele tive o discernimento de mandar a foto para o prefeito de Gameleira, que enviou para o policial. Foi Deus que deu o livramento para mim, meu marido e os policiais”, disse a fazendeira.

A mulher falou como convenceu o caseiro a se entregar as autoridades.
“Eu estava dormindo e meu marido havia saído para pegar leite. Ele bateu na janela, apontou a arma para mim, falou que era um assalto e que ia me matar. Eu pedi calma, falei pra ele ficar tranquilo que eu iria ajudá-lo”, disse Cinda Mara.

Cinda conseguiu manter a situação sob controle ao ponto de Wanderson tomar uma café e vestir uma camisa. A partir daí, Cinda chamou o marido e colocou o suspeito no carro e o levou até as autoridades. Cinda tirou uma foto ao lado do suspeito antes dele ser preso.

“Ele pediu bolacha, estava tremendo demais porque estava com muito frio. A gente deu uma blusa para ele vestir, aí ele vestiu a blusa. Sentei na frente dele e pedi para me olhar nos olhos. Ele estava com revólver, estava carregado, cheio de bala”, afirmou.

“Ele pediu bolacha, estava tremendo demais porque estava com muito frio. A gente deu uma blusa para ele vestir, aí ele vestiu a blusa. Sentei na frente dele e pedi para me olhar nos olhos. Ele estava com revólver, estava carregado, cheio de bala”, disse Cinda.

A polícia tomou o depoimento da fazendeira na delegacia de Anápolis, a 55km de Goiânia.

O caseiro Wanderson Mota Protácio estava sendo procurado e se entregou à polícia na manhã deste sábado (4), em Gameleira de Goiás. A Polícia Civil de Goiás emitiu uma nota em que confirmou a prisão de Wanderson Mota e informou os detalhes da operação em uma coletiva de imprensa que foi realizada às 10h deste sábado, na Delegacia Regional em Anápolis.

Os crimes cometido por Wanderson aconteceram em Corumbá de Goiás, no Entorno do DF. Primeiro, o suspeito matou a mulher dele que estava grávida, Ranieri Aranha Figueiró, de 21 anos, e a enteada Geysa Aranha da Silva Rocha, de 2 anos e 9 meses, segundo a investigação da Polícia Civil.

Logo depois, o suspeito furtou um revólver e matou o fazendeiro Roberto Clemente de Matos, de 73 anos, com o objetivo de roubar a caminhonete dele e fugir da cidade. O caseiro Wanderson também tentou estuprar a mulher do fazendeiro, mas não conseguiu, e efetuou um disparo de arma de fogo no ombro dela.

Foi mobilizada uma força-tarefa entre as polícias Civil e Militar e com a ajuda da Rodoviária Federal (PRF), com a supervisão da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), para prender o suspeito após os crimes cometidos por ele.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

publicidade