Auxílio emergencial: governo anuncia prorrogação do benefício por mais três meses

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta terça-feira (6). O novo auxílio emergencial será prorrogado por mais três meses, de acordo com anúncio feito nessa segunda-feira (5) pelo governo federal. Com previsão inicial para acabar em julho, agora o benefício será estendido para os meses de agosto, setembro e outubro. O presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto de prorrogação acompanhado pelo ministro da Cidadania, João Roma, que também assinou o documento. O decreto foi publicado no Diário Oficial da União nessa sexta-feira (6).

De acordo com o Ministério da Cidadania os valores pagos atualmente pelo auxílio emergencial serão mantidos:

*pessoas que moram sozinhas: R$ 150 por mês;

*mulheres chefes de família: R$ 375 por mês;

*demais beneficiários: R$ 250 por mês.

A Caixa Econômica Federal, responsável por fazer os pagamentos ainda divulgará o calendário completo respectivo. Como feito atualmente, os pagamentos serão feitos por meio de conta poupança digital da Caixa, e toda a movimentação poderá ser feita pelo aplicativo Caixa TEM. As pessoas que são beneficiadas pelo Bolsa Família recebem pelo cartão do programa.

O governo federal anunciou nessa segunda-feira, a edição de nova medida provisória publicada no DOU, com o objetivo de abrir crédito extraordinário de R$ 20,2 bilhões para o Ministério da Cidadania quitar as novas parcelas do auxílio emergencial. Mas não é só isso…

A pasta havia informado anteriormente que o crédito extraordinário deveria ser de cerca de R$ 20 bilhões. O ministro apresentou uma estimativa anteriormente de que a prorrogação do benefício custaria R$ 9 bilhões por mês (R$ 27 bilhões em três meses). Entretanto, como o governo tem um saldo remanescente de R$ 7 bilhões, o crédito pedido atualmente por meio de MP foi de R$ 20 bilhões.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: