26 mil pessoas teriam tomado doses vencidas da AstraZeneca contra no Brasil, aponta pesquisa

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (2). Um levantamento publicado pela ‘‘Folha de S. Paulo’’, traz o parecer dos pesquisadores Sabine Righetti, da Unicamp, e Estêvão Gamba, da Unifesp, que afirmam ser 26 mil pessoas, pelo menos, o número daqueles que receberam doses vencidas do imunizante da AstraZeneca contra a Covid-19. As prefeituras citadas na pesquisa não reconhecem o problema e colocam o levantamento feito na responsabilidade do Sistema Único de Saúde (SUS).

O levantamento apresentado mostra que o problema com vencimento ocorreu com doses de oito lotes do imunizante. O Ministério da Saúde explicou que todas as doses são repassadas dentro do prazo e se não forem aplicadas no período determinado deverão ser avaliadas. As doses devem respeitar uma pausa de 28 dias entre elas. Prefeituras ouvidas pelo portal G1, afirmam que pode ter havido conflito de dados para que se chegasse a esta conclusão com relação a validade dos imunizantes.

Lotes dos imunizantes aplicados após o vencimento

Lote Validade Distribuição Doses distribuídas Aplicadas após validade
4120Z001 29/03/2021 24/02/2021 499.480 2.911
4120Z004 13/04/2021 22/01/2021 179.880 874
4120Z005 14/04/2021 22/01/2021 1.819.870 17.674
CTMAV501 30/04/2021 24/03/2021 100.780 1.814
CTMAV505 31/05/2021 24/03/2021 316.800 1.090
CTMAV506 31/05/2021 24/03/2021 350.380 942
CTMAV520 31/05/2021 24/03/2021 254.160 84
4120Z025 04/06/2021 24/02/2021 351.190 546
 

 

A pesquisa feita aponta que foram aplicadas 25.935 doses com validade expirada em pelo menos 1.532 cidades. O levantamento mostra que Maringá foi a cidade com mais doses vencidas. A prefeitura negou que tenha havido este erro e associou o resultado apontado pelos pesquisadores a erros no preenchimento de tabelas do SUS.

 “caso alguma vacina seja administrada após o vencimento, essa dose não deverá ser considerada válida, sendo recomendado um novo ciclo vacinal, respeitando um intervalo de 28 dias entre as doses”. Além disso, ainda segundo a pasta, “o vacinado deverá ser acompanhado pela Secretaria de Saúde local”, orienta o Ministério da Saúde.

Por meio de nota as prefeituras de Maringá (PR), Belo Horizonte (MG), e Juiz de Fora (MG), rebateram a pesquisa. Marcelo Puzzi, secretário de Saúde de Maringá, afirmou que a falha não aconteceu.

O lançamento no Sistema Conect SUS está diferente do dia da aplicação da dose. Isso porque, no começo da vacinação, a transferência de dados demorava a chegar no Ministério da Saúde, levando até dois meses. Portanto, os lotes elencados são do início da vacinação e foram aplicados antes da data do vencimento. Concluindo, não houve vacinação de doses vencidas em Maringá e sim erro no sistema do SUS.” – Marcelo Puzzi, secretário da Saúde de Maringá.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Fiocruz diz que suspenderá a produção de vacinas AstraZeneca por falta de insumos, assim como o Butantan

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste domingo (16). A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), anunciou a interrupção da produção da vacina AstraZeneca contra a Covid-19, em razão do baixo estoque do insumo chinês imprescindível para a produção dos imunizantes. A Fiocruz informou que tal imprevisto não implicará a alteração das datas de entrega, mas pode afetar a quantidade de doses disponibilizadas.

De acordo com a Fiocruz, o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), irá garantir a produção dos imunizantes até a próxima semana em razão do último lote com a substância ter chegado ao Brasil há 20 dias. Segundo informações, duas remessas de IFA estão previstas para chegar ainda neste mês de maio com mais quatro remessas sendo esperadas até julho.

As entregas estão garantidas com o que nós já temos no Brasil até praticamente o dia 10 de junho e, com a chegada dessas duas remessas em maio, provavelmente a gente fecha o mês de junho. E aí temos que trabalhar para que recebamos, o mais rapidamente possível, esses quatro lotes que estão faltando. Nós estamos chegando no momento onde nós vamos ter pequenas interrupções da produção, por um ou dois dias – o que provavelmente vai acontecer na semana que vem – porque a gente está com a produção acelerada”, disse o vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger. Mas não é só isso…

Nessa sexta-feira (14), o Butantan informou que suspenderá a produção dos imunizantes até a chegada de 10 mil litros de IFA. O carregamento com os insumos ainda não foi liberado pelo governo chinês para embarcar ao Brasil, de acordo com informações do governo de São Paulo.

“Esses 10 mil litros correspondem a aproximadamente 18 milhões de doses da vacina, absolutamente necessários para manter a frequência do sistema vacinal, acelerar e atender os que precisam da segunda dose”, afirmou o governador João Doria.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Motorista atrasa entrega de vacinas contra a Covid-19 por desviar a rota e ir até prostíbulo

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (7). Na noite desta quinta-feira (6), um motorista que não teve o seu nome divulgado foi parar na delegacia após ficar horas desaparecido enquanto fazia o transporte de vacinas contra a Covid-19. O incidente foi registrado na cidade de Santo Antônio do Leste, que fica 376 km distante de Cuiabá.

O homem tinha horário determinado para fazer a entrega mas não compareceu e não retornou as tentativas de contato da Secretaria de Saúde da cidade, que estava esperando as vacinas contra a Covid-19 e Influenza transportadas pelo homem. O motorista foi localizado por policiais horas depois visivelmente embriagado e com a justificativa que teria ido a um prostíbulo.

A Polícia Civil foi acionada no início da noite, segundo o boletim de ocorrência. O motorista fez a retirada dos imunizantes pouco depois das 15h no Escritório Regional de Rondonópolis (MT) e descumpriu o horário acertado com o setor de saúde de Santo Antônio do Leste.

O motorista não retornou as ligações e nem as mensagens do setor responsável e o caso foi tratado como um possível roubo. De acordo com a Polícia Civil, houve a mobilização de militares feita pela corporação para que fossem realizadas blitz no intuito de localizar o motorista, o que aconteceu quando ele saía de Primavera do Leste (MT), uma cidade próxima. Mas não é só isso…

De acordo com a polícia o motorista estava visivelmente bêbado e com marcas de batom pela roupa, e foi encaminhado à delegacia para dar esclarecimentos. À polícia o funcionário disse que desviou de sua rota e passou em um prostíbulo, que bebeu além da conta e se atrasou no horário determinado para fazer a entrega das vacinas. O homem foi liberado após assinar um termo circunstanciado.

Foi aberto um procedimento interno pela Prefeitura de Santo Antônio do Leste para apurar a conduta do funcionário que foi afastado de suas funções enquanto aguarda o julgamento do caso. A Secretaria de Saúde informou que as doses das vacinas foram verificadas e que não houve prejuízo com a demora. As vacinas estavam aptas para a vacinação das pessoas.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Instituto Butantan teme a paralisação nas produções das vacinas aqui no país até a próxima semana

Uma notícia está sendo destaque nesta sexta-feira (07). Dimas Covas, presidente do Butantã e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), revelaram uma grande preocupação em relação as vacinas. Isso porque todo o volume de insumos recebidos da China serão totalmente utilizados até o próximo dia 14, dependendo totalmente do envio de novas remessas chinesas para continuar a fabricação.

A preocupação com a chegada desses insumos se deve a redução dos envios para o Brasil, e isso se deve a dois motivos: Declarações recentes de Bolsonaro, na qual estremeceu as relações diplomáticas entre Brasil e China; e a aprovação definitiva da CoronaVac, onde os chineses buscavam acelerar a vacinação interna, priorizando o uso interno de insumos para fabricar as vacinas.

Leia o comentário feito por Bolsonaro em relação a China:

“É um vírus novo, ninguém sabe se nasceu em laboratório ou por algum ser humano que ingeriu um animal inadequado. Mas está aí. Os militares sabem que é guerra química, bacteriológica e radiológica […]. Qual o país que mais cresceu seu PIB? Não vou dizer para vocês”, disse Bolsonaro.

João Doria e Dimas Covas, por sua vez, mostraram-se revoltados com a declaração do presidente.

“Nós dependemos da chegada dessa matéria-prima. E todas essas idas e vindas do governo federal, obviamente têm impacto no ritmo da liberação”, disse Dimas Covas. “Quero manifestar meu protesto contra essas sucessivas manifestações agressivas e absolutamente desnecessárias ao governo da China”, comentou Doria.

O Instituto Butantã entregaria até agosto mais 54 milhões de doses. Mas para isso dependem de novas remessas do IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) da China, que deve ser enviado pela farmacêutica Sinovac com autorização do governo chinês.

Inicialmente, o Butantã previa o recebimento de 6 000 litros de IFA para o início da nova etapa de fabricação, porém, houve uma redução para 3000 litros, que não foram liberados ainda pela China.

 

 

Da Redação do  Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.