Morre no Rio o jornalista e escritor Artur Xexéo vítima de linfoma

Uma triste notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta segunda-feira (28).O jornalista e escritor Artur Xexéo, 69 anos, morreu em decorrência de um linfoma, no Rio de Janeiro. Segundo informações, Xexéo estava internado na Clínica São Vicente, na Zona Sul da cidade fluminense se tratando de um linfoma descoberto há alguns dias.

O jornalista havia recebido o diagnóstico há duas semanas e na última quinta-feira tinha começado a quimioterapia, porém o escritor teve uma parada cardiorrespiratória o que piorou o seu estado de saúde e veio a falecer neste domingo.

Xexéo foi comentarista da GloboNews, além de colunista do jornal ‘‘O Globo’’. Desde 2015 participava da transmissão do Oscar na Globo. Artur Xexéo também trabalhou na revista ‘‘Veja’’, ‘‘Jornal do Brasil’’ e Rádio CBN.

O escritor se aventurou no mundo da comunicação e construiu toda uma carreira como também passeou pelo mundo da literatura. O escritor tem obras literárias como “Janete Clair: a usineira de sonhos”, “O torcedor acidental” e “Hebe, a biografia”. 

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Jornalista da Record é demitida e ela alega machismo: “Queriam me transformar em outra pessoa”

Uma notícia está sendo destaque nesta quarta-feira (26). A Rede Record foi bastante criticada nas redes sociais após a jornalista Mariana Martins, da Recorde em Goiás, expor a sua demissão, que segundo ela, foi depois de várias “situações de constrangimento”, pressão psicológica e para que ela mudasse o jeito de ser, de se vestir e de se comportar nas redes sociais.

“A pressão pela audiência não pode maltratar e nem coagir o funcionário. Eu vivi várias situações de constrangimento em que deixaram claro para mim que queriam me transformar em outra pessoa, numa pessoa que eu não sou. As situações de constrangimento, preconceito e machismo foram inúmeras”, disse ela.

Mariana foi contratada pela Record em 2019 e trabalhava na edição da manhã do Balanço Geral. De acordo com ela, por conta da perda de audiência, vinha sofrendo todas essas pressões, que era mais como uma pressão pessoal, do que profissional, por parte dos funcionários da emissora, exemplificando com uma reunião no último dia 04, na qual foram expostas imagens das suas redes sociais para todos na sala como forma de lhe atacar.

“Colocaram nessa reunião várias fotos das minhas redes sociais, me constrangendo de uma forma absurda. Colocaram fotos minhas de biquíni, fotos minhas de viagem, dizendo que eu tinha que me transformar, que eu tinha que transformar o meu Instagram em outro para falar a língua desse público, para chamar as pessoas, porque estava tudo muito bonito. Eu tinha que ser outra. Eu cheguei a ouvir de uma gerente, que é mulher, que o meu jeito de andar não era o certo, que ela achava que eu sensualizava um pouco na hora de falar”

“O público não vai assistir ao jornal porque a Mariana está usando a calça feia ou bonita, justa ou larga. O que fideliza o público é ele ver a denúncia dele no ar, ele ver um jornalismo imparcial”, completou.

Marina foi demitida na manhã de ontem e, segundo ela, não foi apresentado nenhum motivo, mas que ela sabia quais eram.

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas.

Apresentadora do Fantástico, Poliana Abritta lamenta a morte do pai e desabafa : “A dor mais doída, a despedida mais sofrida”

Uma notícia está sendo bastante compartilhada nesta semana. Pois a apresentadora do Fantástico, Poliana Abritta, da emissora Globo, fez uma publicação, para lamentar o falecimento do seu pai, José Martins Ferreira, de 76 anos, de leucemia. Em sua conta do instagram ela prestou uma homenagem ao seu pai.

“A dor mais doída, a despedida mais sofrida… Ai, meu paizinho… Leva todo o nosso amor. Depois de alguns dias internado, a barba branca cresceu e eu brinquei: ‘Deixa, pai! Tá parecendo o Sean Connery’. Mas o Sean não tinha aqueles olhos verdes… Fez 76 anos no último domingo, Dia das Mães. E eu me peguei chamando ele de filho… O ciclo se fechando… Mas a força dominante do Pai, com ‘p’ maiúsculo, nunca saiu do lugar. Guerreiro, não desistiu. Dizia que aquela doença (leucemia) não lhe pertencia. E não pertencia mesmo, pai. Seus eram o pasto verdinho, os rios correndo, os bichos… o carteado, as partidas de sinuca, a pescaria, a piada que saía fácil e sem pudor. Tua era a força que renascia a cada dificuldade. Teus são esses filhos que agora choram e riem com as lembranças que ficam. Ai, meu paizinho… Leva todo o nosso amor. É nele que a gente confia pra que essa dor diminua e nossa força aumente, a cada dia” escreveu a jornalista, em uma publicação abraçado com seu pai na maca.

E para concluir a sua homenagem, a jornalista parabenizou e agradeceu a todos da equipe médica que estavam cuidando do seu pai.

“E mais uma vez o meu muito obrigada a todos os médicos, enfermeiros e toda a equipe de profissionais de saúde que estiveram com a gente nessa jornada”. concluiu a apresentadora.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

Morre, aos 50 anos, o jornalista esportivo Fernando Caetano; Ele era ex-Fox Sport e ESPN

Uma notícia está sendo destaque neste domingo (09). O jornalista esportivo Fernando Caetano, ex-Fox Sports e ESPN, morreu na manhã de hoje, aos 50 anos. A causa da morte ainda é desconhecida, mas segundo o site mariliense “Jornal da Manhã”, o jornalista havia sofrido um infarto há duas semanas e foi internado. Fernando morreu em Marília, São Paulo.

 

VIDA E CORREIRA

 

Repórter por 30 anos, ele deixou recentemente o trabalho no Fox Sport, quando foi cortado do serviço do grupo Disney,  assim que o canal fez a fusão dos seus canais esportivos, demitindo diversos funcionários. Ele também passou pelo ESPN.

No meio jornalístico, era conhecido como um repórter gentil e solícito. A voz alta, clara e inconfundível eram marcas de Fernando. Nascido em Marília, São Paulo, se mudou para a capital em 1980 quando aprovado na PUC (Pontifícia Universidade Católica). A carreira iniciou na rádio Jovem Pan em 1991, trabalhando por sete anos e em diversas editoriais. Depois disso, rumou para o esporte.

Amigos e colegas de profissão lamentaram a morte de Fernando.

“Não tenho palavras para descrever a minha tristeza. Demorou para a ficha cair. Um cara incrível, do bem, simpático, dono de um sorriso que cativava a todos, e eu ainda tinha esperança de voltarmos a trabalhar juntos em breve (…) Descanse em paz”, disse Banjamim Back, um dos integrantes do FoxSports.

“Arrasado com a terrível notícia do falecimento do Fernando Caetano. Várias coberturas juntos, muitas risadas e grandes momentos”, escreveu Gustavo Hofman, ex-colega da ESPN.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.