Deputado Bolsonarista é preso pela PF após postar mensagem com discurso de ódio direcionado aos ministros do STF

Uma estampou as manchetes e chamou a atenção dos internautas nesta manhã de quarta-feira (17). O deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ) foi preso em flagrante por crime inafiançável na noite de ontem (16). A ordem veio diretamente do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, que pediu a prisão do deputado após a postagem de um vídeo do deputado.

De acordo com o site Metro 1, o conteúdo do vídeo conteria um discurso de ódio contra os membros do Supremo. O homem postou o vídeo xingando, ameaçando e pedindo o fechamento do órgão.

Assim, o deputado já se encontra com os policiais a caminho da Superintendência da Polícia Federal. Além deste caso, Daniel também é investigado por financiamentos de atos contra a democracia.

O deputado está no primeiro mandato de governo e ficou conhecido nacionalmente após quebrar uma placa que homenageava a vereadora Marielle Franco, assassinada a tiros em março de 2018.

O ministro Alexandre Moraes escreveu: “A Constituição Federal não permite a propagação de ideias contrárias a ordem constitucional e ao Estado Democrático (CF, artigos 5º, XLIV; 34, III e IV), nem tampouco a realização de manifestações nas redes sociais visando o rompimento do Estado de Direito, com a extinção das cláusulas pétreas constitucionais – Separação de Poderes (CF, artigo 60, §4º), com a consequente, instalação do arbítrio”, escreveu Moraes.”

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

Deputado acusado de passar a mão em colega é afastado de seu partido e ela denuncia: “Ainda estava bêbado”

Uma situação complicada tomou conta da Assembleia Legislativa nessa sexta-feira. Isso porque um deputado acabou afastado do partido após uma gravação. Mas afinal, o que aconteceu?

Na última quarta-feira, o deputado estadual Fernando Cury acabou gravado enquanto passava a mão no seio da deputada Isa Penna (PSOL), na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Nas imagens, ele aparece se aproximando pelas costas da deputada. Então, em seguida é possível ver que ele estende o braço e passa a mão na cintura e no seio da colega. Diante da situação, a deputada Isa Penna se afasta de imediato, demonstrando claro desconforto. O caso se tornou um dos mais comentados da semana, causando revolta dentro da assembleia e também nas redes sociais.

Após tamanha repercussão, o partido Cidadania afirmou que afastou Cury  “de todas as funções diretivas partidárias, em todas as instâncias, bem como de todas as funções exercidas em nome do Cidadania, inclusive junto à Alesp.” Mas não é só isso.

Agravando ainda mais a situação de Cury, a deputada Isa Penna afirmou que ele estava bêbado quando o episódio aconteceu. Ela também registrou um boletim de ocorrência contra o deputado, o denunciou e pediu a cassação do mandato. O parlamentar respondeu, em nota, que ainda não recebeu oficialmente a informação do afastamento do partido. Além disso, ele também afirmou que dará a sua versão dos fatos, exercendo seu direito de defesa.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Ex-deputado é preso com pilhas de dinheiro vivo: “Já chegou a movimentar R$600 milhões”

Nesta quarta-feira (19) um ex-deputado federal foi preso com pilhas e mais pilhas de dinheiro. Uma operação da polícia federal descobriu que ele já desviava dinheiro público há cerca de 20 anos. Mas não é só isso.

O ex-deputado federal e estadual pelo Ceará está sendo acusado de ser o líder de um esquema milionário. De acordo com a Polícia Federal, ele movimentou um valor próximo de R$600 milhões nas últimas duas décadas. Além disso, ele conseguiu tal feito se utilizando da Prefeitura de Fortaleza. Então, na data de hoje ele foi pego com uma quantidade absurda de dinheiro vivo.

Segundo os agentes, o ex-político foi preso em flagrante com pilhas e mais pilhas de dinheiro, totalizando R$2 Milhões em espécie. Mas afinal, como ele movimentou tanto dinheiro assim por tanto tempo? Para conseguir tanto dinheiro assim, o esquema traçado envolvia criação de empresas fantasma, fraudes de licitações e lavagem de dinheiro. Numa conjuntura complexa, esse esquema vai de locação de veículos com verbas públicas até empresas do ramo de energia eólica e pessoas do mercado financeiro. Até o momento, não há divulgação da identidade do ex-deputado. Além disso, a PF continua trabalhando e deve chegar a outras dezenas de pessoas envolvidas no esquema.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.