Candidato tem mal súbito durante corrida e morre em teste de aptidão física do concurso da Polícia Civil

Um candidato, que não teve o nome revelado, morreu nessa quarta-feira (1º), após passar mal em um Teste de Aptidão Física (TAF) do concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte. Mas o que aconteceu?
O rapaz teve um mal súbito durante a corrida e segundo a Polícia Civil ele chegou a ser socorrido e encaminhado para a UPA de Cidade da Esperança. Entretanto, o candidato não resistiu e morreu na unidade hospitalar durante a madrugada.

A Polícia Civil informou que o candidato é do estado de Sergipe e estava com os documentos e exames médicos que apontava aptidão para fazer o teste físico.

Os candidatos passam por quatro testes de aptidão física: elevação na barra fixa, abdominais, salto horizontalmente e, por fim, corrida de 2.100 metros, que deve ser completada em até 12 minutos. O candidato que não completar qualquer um desses exames é reprovado no concurso. O rapaz apresentou um mal súbito nessa última prova do exame de aptidão física.

O concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte é organizado pela Fundação Getúlio Vargas que ainda não se posicionou sobre a morte do candidato.

As provas da PCRN foram realizadas em julho deste ano, mas chegaram a ser adiadas por conta da pandemia de Covid- 19. Um candidato chegou a ser preso durante a realização das provas por suspeita de fraude.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Candidato a prefeito faz carreata da vitória, mobiliza cidade e só descobre que perdeu quando estava indo dormir: “Não foi o resultado que a gente esperava”

Neste sábado (20) um candidato a prefeito voltou a aparecer nas redes. Ele foi protagonista de uma história curiosa de euforia e arrependimento. Antes dos resultados finais das eleições,  ele comemorou a vitória e fez até carreata. Contudo ele só descobriu a verdade quando já estava prestes a dormir.

Márcio Luís foi às ruas com muitos apoiadores, acreditando que já tinha a vitória em suas mãos. Eles fizeram uma grande carreata, passando por toda a cidade de Porangatu e fazendo todos acreditarem na vitória. A notícia circulou até em jornais da região, fortalecendo ainda mais esse sentimento. Entretanto, já era tarde da noite quando Márcio teve um verdadeiro baque. O candidato recebeu uma ligação de seu advogado, que informou que a chapa na verdade havia perdido a disputa por apenas 45 votos. Depois disso, inevitavelmente Márcio ficou chateado, mas conseguiu lidar tranquilamente com a situação e até fez brincadeira. Dando risada, ele desabafou:

“Já estava em casa, preparando para deitar. Foi um dia muito intenso. Aí eu recebi uma ligação do advogado da coligação informando sobre o resultado umas 21h30. Minha primeira preocupação foi informar o nosso povo, que tem direito de saber o que estava acontecendo, e parabenizar a candidata eleita.[…] Os resultados apontavam no sentido da nossa vitória, já dizia o ditado né: contou com a vitória antes da hora. Eu peço desculpas a todos, mas realmente foi o que se apresentava. A imprensa noticiou, nós fizemos uma linda carreata. Então…Não foi o resultado que a gente esperava, mas é o resultado que nós temos que respeitar.”

Então, depois disso a cidade lidou com um fenômeno inédito: quem comemorou em um dia, lamentou no outro e vice-versa.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.