Search
Close this search box.

Passageiros são resgatados com vida após queda de helicóptero graças à solidariedade de pessoas próximas ao local do acidente; Confira os relatos:

Uma tragédia foi evitada graças à rápida ação de várias pessoas afetadas pela queda de um helicóptero com sete ocupantes a bordo na tarde de terça-feira (20), em Barueri, na Grande São Paulo. O resgate bem-sucedido dos sete sobreviventes só foi possível devido à intervenção dos policiais militares e bombeiros que responderam ao pedido de socorro. Moradores locais também contribuíram para o resgate das vítimas.

Durante o início da tarde, uma equipe de guincho iniciou a remoção dos destroços do helicóptero. As imagens registradas por uma câmera de segurança mostram o momento da queda às 16h25 desta terça-feira, embora o relógio esteja adiantado em uma hora.

“Alerta! Há pessoas ali! Tragam o extintor, mantenham a calma. Auxiliem a criança, tragam-na rapidamente para cá”, orientou uma pessoa em um vídeo gravado durante o resgate.

Residentes e funcionários de um supermercado foram os primeiros a chegar ao local do acidente, onde o helicóptero estava envolto em chamas.

“Eu gritei imediatamente por um extintor. Alguns membros da brigada de incêndio do supermercado também responderam ao chamado, formando uma corrente para combater o fogo. Enquanto alguns se concentravam em resgatar as vítimas presas dentro do helicóptero, outros trabalhavam para extinguir as chamas”, relatou o bombeiro civil Fabrício Ferreira.

“Tragam mais extintores. Outro, outro, outro. Quem estiver parado, procure por mais extintores”, clamou um homem em um vídeo.

Fabrício descreveu como resgatou quatro das sete pessoas a bordo da aeronave: “Eu entrei pela parte de trás do matagal e mergulhei no rio. Ouvia vozes das crianças atrás de mim, clamando por socorro. Eu não sabia onde estavam, mas podia ouvi-las. No entanto, a população já havia se mobilizado, incluindo os funcionários do mercado, para ajudá-las.”

Uma das crianças, ao ser socorrida, perguntava pela mãe. O operador de empilhadeira Walison Silva de Camargo foi visto em algumas imagens auxiliando na organização do resgate dos feridos.

“Fizemos uma corrente humana, passando as vítimas de mão em mão. Como eu estava no final da fila, peguei a mãe das crianças e a levei para fora da mata”, disse ele.

Eles improvisaram uma passagem utilizando paletes, estruturas de madeira comumente encontradas em mercados para armazenar produtos, e também ajudaram a transportar os feridos. Além disso, os funcionários utilizaram um total de 15 extintores e até mesmo um cobertor do mercado para socorrer as vítimas.

O helicóptero caiu em uma área densamente arborizada. Embora não houvesse casas nas proximidades, a comunidade residencial, composta por cerca de 40 famílias, estava a poucos metros de distância, de acordo com os moradores locais.

O operador de máquinas Anderson Orlando dos Santos, que reside nas proximidades, acredita que foi salvo devido à habilidade do piloto: “Se não fosse por ele, teria caído em cima das casas e teria sido uma tragédia terrível.”

Para o instrutor de voo Costandi Kardosh, o piloto do helicóptero agiu com presteza e realizou manobras complexas para reduzir a velocidade do impacto: “Ele foi um verdadeiro herói ao conseguir diminuir a velocidade da queda da aeronave. Caso contrário, o impacto teria sido muito mais violento. Não haveria sobreviventes.”

Vários funcionários do mercado relataram dificuldades para dormir após o incidente. Na quarta-feira (21), eles se reuniram para uma confraternização como forma de relaxamento.

“Quando o helicóptero começou a pegar fogo, não pensamos duas vezes antes de agir. Não apenas eu, mas toda a equipe e outros transeuntes. Só podemos expressar nossa gratidão. Agora é só gratidão”, afirmou Adriano Fernando da Silva, proprietário do mercado.

Da redação do Acontece na Bahia

Foto: JN