Search
Close this search box.

Homem é flagrado vendendo água doada ao RS, admite que é crime e quebra câmera de repórter

Um escândalo gerou indignação nos moradores de Canoas (RS), um dos municípios atingidos pelas enchentes. Guilherme Ferreira, de 47 anos, foi flagrado tentando vender garrafas de água que foram doadas aos moradores do Rio Grande do Sul. Este ato absurdo, que está ocorrendo com frequência nos locais afetados, aconteceu em um momento em que a solidariedade é crucial para a população gaúcha.

Segundo o programa Fantástico, Guilherme recebeu as garrafas de água de um grupo de comerciantes e produtores rurais de Piranhas (GO). Antes de se mudar para Canoas em 2023, ele residia em Piranhas. Tentando lucrar com os donativos, Guilherme abordou a dona de uma distribuidora de água na cidade gaúcha com uma proposta de venda. “Comecei a instigar para ter certeza mesmo que era de doação e fiquei chocada. Imagina, vendendo água de doação, que era para ajudar o povo”, relatou a comerciante, incrédula com a situação.

A denúncia levou a reportagem da RBS TV, a armar um flagrante. Fingindo interesse na compra, o repórter marcou um encontro com Guilherme e o confrontou sobre a venda dos donativos. “Admito que isso é um crime. Eu preciso desocupar o galpão, o caminhão não é meu, eu preciso pagá-lo”, justificou Guilherme, antes de partir para cima do repórter e derrubar sua câmera.

A Polícia Civil do RS foi notificada e Guilherme foi ouvido e liberado após o incidente. As garrafas de água foram redistribuídas em um centro da prefeitura de Canoas, garantindo que os donativos chegassem a quem realmente precisa.

O estado do Rio Grande do Sul enfrenta as devastadoras consequências dos temporais das últimas semanas. De acordo com a Defesa Civil do estado, 469 municípios e 2.345.400 pessoas foram afetadas pelas chuvas intensas. O governo estadual informou que, tragicamente, 169 pessoas perderam a vida devido às tempestades.

Foto: Reprodução

Da redação do Acontece na Bahia