Uma das vítimas do atentado na escola do interior de Santa Catarina, trabalhava auxiliando professores e cursava engenharia

Uma notícia muito triste está sendo divulgada nesta terça-feira (04). Isso porque a jovem universitária Mirala Renner, de 20 anos, foi uma das vítimas do ataque à escola onde deixou ao menos cinco pessoas mortas.

Segundo o portal UOL, o assessor jurídico da prefeitura, Luiz Fernando Kreutx, informou que a universitária trabalhava auxiliando os professores durante as aulas. A morte de Mirla foi confirmada pela prefeitura de Saudades (SC), no início da tarde de hoje, ela chegou a ser encaminhada para o hospital, mas não resistiu e morreu durante o percurso. 

Em sua ‘Bio’ do instagram, a universitária se apresentava como estudante de engenharia e química na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

De acordo com o portal, o padrinho da universitária, o senhor Ademir Ternus, de 47 anos, estava trabalhando quando recebeu uma ligação da esposa.

“A minha esposa me falou, vem no hospital socorrer a Neusa, mãe da Mirla. Quando eu cheguei ao hospital as pessoas começaram a me consolar e eu perguntei: mas o que está acontecendo?” perguntou Ternus.

“Ela era muito querida, simpática, muito dedicada aos estudos de engenharia. Era filha única…”lamentou o padrasto.

‘Ainda de acordo com o portal, o suposto autor do atentado, teria entrado com um facão na creche às das 10 horas, em seguida, ele teria dado golpes de facão na professora Keli Adriane Aniecevski e posteriormente, invadiu a sala de aula que estava Mirla. Ela não resistiu aos ferimentos.

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: