“Um ato de amor”, diz 1ª voluntária brasileira da vacina contra o coronavírus

Na última semana, iniciou-se a terceira fase da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford. A cirurgiã dentista Denise Abranches, 47 anos, coordenadora da Odontologia do Hospital São Paulo foi a primeira voluntária.

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) está conduzindo os estudos. Denise é uma das 2 mil pessoas que receberão a dose no país, que no momento está restrita apenas para profissionais da saúde com idades entre 18 e 55 anos que estejam no combate à Covid-19.

Durante entrevista ao Jornal O Globo, ela disse que o voluntariado era “um ato de amor” e dedicou aos pacientes da doença isolados de suas famílias. Ela completou dizendo que não teve nenhum sintoma adverso, nem mesmo medo de tomar a imunização.

“Já estou no meio do caos mesmo. Vivo diariamente no meio dos pacientes de alta complexidade, intubados na UTI. Eu já poderia ter sido contaminada em algum momento, mas não fui por causa da alta disciplina”, finalizou a dentista.

O próximo passo é aguardar para saber se a vacina desenvolverá a imunização esperada.

Categoria(s): Social.

Comente: