Twitter apaga comentário de secretário Mário Frias sobre ativista negro por violar as regras da rede social

Uma notícia está sendo destaque nesta sexta-feira (16). O Twitter apagou na tarde de ontem o comentário racista do secretário de Cultura Mario Frias, sobre o youtuber e professor de história, Jones Manoel.

Entenda: Após sair uma matéria sobre o professor, na qual afirmava, entre aspas, que ele “já comprou fogos para uma eventual morte de Bolsonaro”, o secretário especial da Presidência da República, Tercio Arnaud, republicou a matéria e escreveu a seguinte legenda: “A pergunta que não quer calar: quem caralhas é Jones Manoel?”.

Mario Frias, então, respondeu a Tercio: “Realmente eu não sei. Mas se eu soubesse diria que ele precisa de um bom banho”.

Depois disso, o Twitter removeu a publicação pois viola as regras da rede social. Ao G1, a rede social emitiu a seguinte nota: “O Twitter tem regras que determinam os conteúdos e comportamentos permitidos na plataforma, e violações a essas regras estão sujeitas às medidas cabíveis”.

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: