Tribunal mantém condenação de Lula em segunda instância no caso do sítio de Atibaia

Nesta quarta-feira, dia 6, ocorreu o julgamento virtual no qual o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) manteve a condenação do ex-presidente Lula no caso do sítio de Atibaia. Os recursos apresentados pela defesa não foram acatados pelos desembargadores e a condenação em segunda instância foi mantida

A pena, sentenciada anteriormente em novembro de 2019, é de 17 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. O ex-presidente é acusado de receber propina de construtoras durante o processo de reforma e decoração do sítio, numa espécie de trocas de favores em contratos a Petrobras.

A defesa do ex-presidente classificou a condenação como injusta, arbitrária e fez uma correlação com a sentença decidida pelo ex-juiz Sergio Moro, afirmando haver parcialidade na decisão. Lula segue se declarando inocente.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Categoria(s): Regional.

Comente: