Três dos seis ciganos acusados de matar dois PMs morrem em Vitória da Conquista

Três dos seis ciganos envolvidos nas mortes do soldado Robson Brito e do tenente Neves Libarino, lotados na 92ª CIPM, em Vitória da Conquista, no sul da Bahia, morreram durante confronto com policiais militares. Os confrontos aconteceram entre a noite de ontem e a manhã desta quarta-feira (14).

Segundo informações apuradas pelo Jacobina Notícias com a Polícia Militar, na manhã desta quarta-feira (14), dois dos ciganos tombaram em uma troca de tiros com uma guarnição da PM próximo ao município de Itiruçu, na região de Conquista. Os irmãos Arlan da Silva Matos e Dalvan da Silva Matos (à esquerda e centro), tentavam escapar do cerco e atiraram nos policiais. O pai deles, Rodrigo da Silva Matos, que também reagiu à abordagem, foi baleado e socorrido para um hospital na cidade, onde permanece internado.

Na noite de ontem, um cigano identificado como Ramon da Silva (à direita) morreu em uma troca de tiros na localidade conhecida como Lagoa das Flores, em Vitória da Conquista.

O crime

Os policiais militares Robson Brito e Neves Libarino estavam na localidade de José Gonçalves, zona rural de Vitória da Conquista, quando se depararam com os seis ciganos a bordo de três veículos. Os policiais foram atingidos por vários tiros e, mesmo tentando revidar para escapar do grupo, não conseguiram. O militares morreram no local e suas armas ainda foram levadas.

Equipes do BOPE e do Batalhão de Choque da Polícia Militar se deslocaram de Salvador para se unir às unidades policiais de Vitória da Conquista e cidades vizinhas, que já contam com apoio da Rondesp Sudoeste e de outras Companhias Especializadas, e das polícias Civil, Federal e Rodoviária Federal. As buscas aos outros ciganos continuam.

Com textos e informações do portal Jacobina Notícias

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.

Comente: