Ibirataia: Cidade baiana zerou praticamente todos os casos de Covid-19 e secretário explica o que foi feito

Uma boa notícia está sendo destaque neste domingo (28). A cidade de Ibirataia, 356km da capital baiana, ganhou notoriedade durante a semana por ter zerado todos os casos de Covid-19. Infelizmente, ontem noticiou um caso, mas somente este. A cidade fica localizada no sul da Bahia.

Procurado para saber sobre o que foi feito no munícipio para reduzir tanto os casos, o secretário da Saúde, Marcus Lima explicou:

“Foi um conjunto de ações desde o início da Pandemia. A principal delas, na minha visão, foi manter até os dias de hoje o Centro de Covid Municipal que dispõe de uma equipe multidisciplinar com enfermeiras, técnicos, médicos, psicóloga, fisioterapeutas e agentes de campo. “Lá ele é medicado testado e indicado a se isolar. Toda a família também é orientada e monitorada fazendo assim com que o vírus deixe de circular”, explica.

 

KIT COVID

Ao ser perguntado sobre o kit Covid-19 ( ivermectina, cloroquina e Azitromicina) que alguns municípios, assim como Ibirataia, adotaram, Marcus Lima respondeu que a prescrição deve ser feita apenas por médicos.

“Entendo que no seu consultório, diante do paciente, o médico é soberano. Não possuímos protocolo medicamentoso, contudo cada médico diante da situação apresentada pelo paciente aplica o prescrição que, segundo seu entendimento, é a mais adequada”

Marcus ainda fez uma critica ao “protocolo medicamentoso”, pois “põe todos no mesmo ‘balaio’ e não enxerga a individualidade de cada paciente. Então se o médico achar que para aquela situação tais medicamentos sejam os indicados eles assim o farão. A importância do tratamento precisa é não deixar quadros simples evoluírem, e creio que o centro de Covid-19 tem contribuído para a não evolução de diversos casos, haja visto que
nossos hospitais do município pouco recebem pacientes. O tratamento é feito em casa e prescrito pelo médico do próprio Centro de Covid”, concluiu.

 

LOCKDOWN

Para o secretário, o lockdown é uma ferramenta que ajuda, mesmo existindo as controvérsias.

“Contudo percebemos que os locais de maiores aglomerações como mercados, feiras livres, casas lotéricas e agências bancárias sempre ficam de fora por serem considerados essenciais fazendo assim com que o efeito não seja o ideal na contenção da circulação do vírus”

Por fim, o secretário elucidou que é importante, mesmo que em cidades pequenas, como essa, a postura eficiente e responsável como foi a da prefeita da cidade, Ana Cleia (PSD). Para ele, a prefeita deu total autonomia a Secretaria da Saúde, “não permitindo que ações e pressões externas interfiram no que os profissionais da Secretaria de Saúde entendem que é o melhor para conter a Covid”.

“Também quero salientar que devemos continuar com os cuidados pessoas e coletivos já conhecidos por todos e abraçarmos a campanha de vacina para que em breve possamos dizer que vencemos a batalha”, finalizou o secretário.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.