Vulcão ativo nas Canárias causa pânico na região e leva destrói mais de 100 casas

Uma notícia causou preocupação nesta segunda-feira (20). A fúria do vulcão ativo no parque Cumbre Vieja, nas Ilhas Canárias, Espanha, resultou na retirada de cerca de 5.000 pessoas (entre elas, cerca de 500 turistas), segundo as autoridades locais. A hipótese de retirada de mais pessoas até o momento está descartada. De acordo com as autoridades, não há registros de nenhuma vítima e a lava está indo em direção ao Oceano Atlântico.

O vulcão entrou em erupção nesse domingo (19) e o ponto onde foi registrado o fenômeno é a ilha que fica no ponto mais ao noroeste das Canárias. Com uma população de 85 mil habitantes, essa é uma das oito ilhas do arquipélago na costa oeste da África (o ponto mais próximo do continente é o Marrocos, a cerca de 100 km).

Ainda ativo nesta segunda-feira, o vulcão expele densa fumaça na ilha e a lava está destruindo diversas casas no local.”A lava se movimenta em direção à costa, e os danos serão materiais. De acordo com os especialistas, há um volume de lava entre 17 milhões e 20 milhões de metros cúbicos”, contou o presidente regional Angel Victor Torres. Cada metro cúbico de lava corresponde a mil litros.

De acordo com o presidente do conselho de La Palma, Mariano Hernandez, até a manhã desta segunda-feira a lava destruiu cerca de 100 casas. Um dos locais mais atingidos foi a vila de El Paso, com a lava destruindo 20 casas na região. A lava tomou conta da estrada e também ameaça outras vilas. Segundo os especialistas, se não houver nenhum comportamento inapropriado por parte dos moradores da região, não haverá nenhuma morte.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Foto: Borja Suarez/Reuters

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Vulcão adormecido “desperta” e pode gerar tsunami na Bahia, colocando o litoral sob risco

Nesta quinta-feira (16) um alerta pegou os baianos de surpresa. Isso porque um vulcão pode acabar gerando um tsunami que atingiria várias áreas litorâneas, inclusive a da Bahia.

Apesar de ter passado décadas “adormecido” o vulcão voltou a dar sinais de atividade nos últimos dias. Localizado no litoral da África, nas Ilhas Canárias, o vulcão Cumbre Vieja é capaz de gerar ondas que atravessariam o Oceano Atlântico, causando impactos no litoral baiano e em vários outros países. Atualmente o vulcão está no nível de alerta de número 2. Existem quatro níveis, sendo o de número 3  caracterizado por ser o “alerta máximo”, ou seja, representa uma erupção iminente. O quarto nível se dá quando a erupção já está em andamento. Mas não termina aí.

Além disso, o vulcão seria capaz de gerar um tsunami que chegaria a todas as américas, gerando um impacto significativo nos litorais do Nordeste e do Norte do Brasil, no Caribe, nos Estados Unidos e no Golfo do México. Nessa projeção, essas regiões seriam as primeiras do continente americano a serem atingidas, por estarem mais próximas, recebendo um impacto maior. Estima-se que o litoral baiano poderia ser atingido por ondas de até 5 metros, dependendo do grau de violência da erupção.

De acordo com o portal Correio 24 Horas, o professor da Universidade do Ceará (UFC) o oceanógrafo Carlos Teixeira afirmou:

“Após a erupção, as ondas chegariam ao litoral brasileiro em apenas seis horas. Por isso, a preparação para um tsunami precisa ser feita com bastante antecedência para dar tempo de evacuar toda a população. Se não, o banhista vai estar no Porto da Barra e será surpreendido pela onda gigante.”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque, Nacional.