Diego, da dupla com Henrique pede pra voltar pra ex após traição com mulher de traficante repercutir

Uma notícia tem circulado nas redes sociais neste domingo (3). O cantor sertanejo Diego, da dupla com Henrique, concedeu uma entrevista ao jornalista Leo Dias nesse sábado (2), onde revelou que pediu para reatar o casamento após o caso de traição em que se envolveu com a mulher de um traficante de drogas de Campo Grande, MS, ter vindo à tona. O caso repercutiu na região e a ex-mulher do cantor não atendeu o pedido.

Com o intuito de proteger a filha do cantor, o processo de divórcio segue em segredo de justiça. Durante a entrevista com o jornalista, o cantor não mencionou a atividade que o marido da ex-vizinha, com que manteve um caso, exerce. Não se referiu ao homem como traficante em nenhum momento. Diego disse que o caso que provocou o fim de seu casamento durou cerca de 3 meses.

O casamento do cantor Diego com Annaí Bernardes chegou ao fim depois que a mulher descobriu o caso do cantor com a vizinha. A vizinha em questão é mulher de um traficante de drogas de Campo Grande (MS). A assessoria do artista confirmou o fim do relacionamento e pessoas próximas também ratificaram as informações que estavam sendo divulgadas.

O caso de traição aconteceu há 8 meses e repercutiu não só no condomínio onde Diego morava, mas se espalhou por todo Campo Grande. As casas de Diego e da amante ficavam lado a lado. Após o caso repercutir, o cantor ficou em desespero, ao ponto de trancar seu perfil no Instagram por temer por sua vida. O marido da vizinha é traficante e integra a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e Diego teme que a facção use informações da internet para localizá-lo e tirar sua vida. Além disso, o cantor teme pela segurança das pessoas próximas e pensa em mudar de cidade.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Mulher recebe carta da vizinha evangélica com “ordem” de como se vestir por causa do marido dela: “Tenha decência”

O caso de um bilhete chamou atenção nesta sexta-feira (1). Uma mulher recebeu uma carta com um recado. Nela, uma suposta vizinha deixou uma ordem para a mulher e falou sobre o marido.

A jovem confeiteira Juliana Kulpa, de 25 anos, recebeu uma carta inusitada de uma suposta vizinha. No bilhete a mulher exigiu que a moça deixasse de usar sutiã na própria casa. De acordo com o que foi escrito, a vizinha seria evangélica e o marido dela estaria trabalhando em casa,. Confira o que a mulher escreveu

“Olá. Gostaria de pedir por favor para a senhora parar de transitar em sua casa de sutiã. Somos evangélicos e meu marido fica em casa em home office. Tenha decência.”

Então, em entrevista ao portal Universa, a confeiteira Juliana afirmou que mora no mesmo prédio já há 8 anos e que nunca teve esse tipo de problema antes. Além disso, ela mudou de apartamento recentemente, dentro do mesmo prédio, e afirma não ter esse costume de andar de sutiã. Para ela a vizinha pode estar se referindo ao top e shorts que Juliana usa para academia. Juliana afirmou que acha que seja alguém de outro prédio e explicou:

“A primeira reação foi um susto, porque a pessoa não se identificou. Fiquei assustada com isso. Eu imagino que tenha sido no dia que eu fui fazer uma caminhada e, em seguida, fiz uma faxina Até hoje, a pessoa não se identificou. Eu não imagino quem seja, porque as janelas da minha lavanderia e do meu quarto dão para a frente do outro prédio; mas ‘é muito apartamento’. Não dá para saber quem é. Com certeza é alguém do outro prédio, porque daqui não tem como ninguém me ver.”

Então a jovem contou para a síndica sobre o ocorrido e viveu uma situação descontraída. Juliana contou a reação da síndica:

“Ela deu muita risada. Disse que estava passada com a situação, mas que não poderia fazer nada porque a pessoa não havia se identificado.”

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Músico do Molejo acusa vizinha de chamar o filho autista dele de “retardado” em comentários enquanto o menino brincava

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (14). Mais um caso de discriminação foi denunciado, agora envolvendo o baterista do Grupo Molejo. De acordo com o músico, o caso aconteceu no condomínio em que reside na zona oeste do Rio de Janeiro. O músico Jimmy batera e sua esposa Cristiane Sales, foram até a delegacia da Taquara registrar o caso que envolve o filho do casal, George de apenas 7 anos, que é portador de autismo.

O pequeno George brincava na área de lazer do prédio com outra criança, então a mulher fez comentários ofensivos numa conversa com outra pessoa. O baterista conta que esta vizinha teria dito. “depois que autismo virou moda, retardado tinha mudado de nome”. E George resolveu então gravar uma mensagem de posicionamento ao lado pai.

O Grupo Molejo e o Projeto Kephas emitiram uma nota nas redes sociais lamentando o ocorrido e para cobrar um posicionamento das autoridades para que os responsáveis possam ser punidos. A Polícia Civil do Rio de Janeiro disse que os envolvidos e testemunhas compareceram a delegacia de Taquara e que o inquérito foi encaminhado à justiça.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.