Idosa que foi declarada morta, mesmo estando viva, passou por um quadro de ‘autorressuscitação’, segundo a unidade de saúde responsável

Uma notícia está sendo destaque nesta quarta-feira (28). A mulher Maria Margarete dos Santos Jesus, de 62 anos, conhecida há um tempo por ter sido a idosa declarada morta mesmo estando viva, passou por um quadro de autoressuscitação, conhecido Síndrome de Lázaro, segundo a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cruz Alta, no Noroeste do Rio Grande do Sul.

Entenda: Na última quinta-feira (22), a idosa passou mal em casa, chegando a desmaiar e foi levada para a unidade de saúde. Na UPA, Maria havia chegado sem pulsação e passou pelo processo de reanimação por 40 minutos, mas sem sucesso. Tempos depois, a filha Adriane recebera a certidão de óbito e estava encaminhando o enterro da mãe. Enquanto resolvia as questões do enterro, recebeu uma ligação da UPA avisando que a mãe, na verdade, estava viva.

Assim, Maria Margarete foi encaminhada para o Hospital de Caridade de Ijuí, para uma operação de implante de uma mola no coração e até o último sábado (24), ela estava em estado grave, intubada e sedada.

Agora, para tentar explicar o que aconteceu, a unidade informou que a idosa passou pela Síndrome de Lázaro. De acordo com o médico Sérgio Ruffini, Maria voltou a respirar cerca de uma hora depois de uma parada cardiorrespiratória.

“[Ela voltou a respirar] exatamente uma hora depois. É o tempo que eventualmente pode acontecer, neste caso, para esta síndrome, a chamada Síndrome de Lázaro, que é a autorressuscitação após manobras de atendimento à parada cardíaca sem sucesso, que foi o primeiro passo”, disse.

Ele também explicou que não houve erro médico, porque ela não estava mais apresentando sinais vitais e quando voltou a apresenta-los, foi transferida para o hospital para o transplante.

“Não houve falha nem de pessoas, nem de instrumentos, nem de equipamentos. Todos os procedimentos foram rigorosamente dentro do que deveria ter sido feito”, finalizou.

 

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.