Cientistas confirmam nova variante “Ômicron”, que acumula mutações, é mais contagiosa e mais perigosa; Anvisa aconselha medidas de controle

Um recente aumento expressivo de casos estava preocupando as autoridades locais da África do Sul e região. Contudo, agora o alerta é global. De fato, a suspeita dos cientistas se confirmou e surgiu uma nova variante mais contagiosa e potencialmente mais perigosa.

Trata-se de uma variante do coronavírus que recebeu o nome de “Ômicron”. A variante acumula várias mutações do vírus e consegue se propagar com uma facilidade ainda maior entre as pessoas. A Organização Mundial da saúde afirmou:

“A situação epidemiológica na África do Sul foi caracterizada por três picos distintos nos casos notificados, o último dos quais foi predominantemente a variante Delta. Nas últimas semanas, as infecções aumentaram abruptamente, coincidindo com a detecção da variante B.1.1.529. A primeira infecção B.1.1.529 confirmada conhecida foi de uma amostra coletada em 9 de novembro de 2021”.

Recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) orientou que o governo implante restrições para voos e viajantes advindos da África. No comunicado, a Anvisa ainda especificou o risco maior dos seguintes países: África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

Tag(s): , .

Categoria(s): Internacional, Nacional.