Após superdemanda, pacientes aguardam atendimento no gramado da parte externa da Unidade de Pronto Atendimento em Guarulhos, SP

Um caso inusitado aconteceu nessa última terça-feira (21), na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) São João, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Quem passou pelo local presenciou dezenas de pacientes deitados no gramado da unidade aguardando atendimento.

A Prefeitura de Guarulhos foi questionada sobre o motivo de as pessoas estarem deitadas no gramado da unidade de Saúde e informou que a situação ocorreu devido uma superdemanda e que as equipes da unidade estavam completas.

O Executivo Municipal informou, por meio de nota, que alterou o esquema de atendimento a partir desta quinta (23) para o suporte aos pacientes com sintomas de gripes e suspendeu consultas agendadas, com exceção de atendimentos a gestantes, puérperas e crianças de até 1 ano.

“Diante do aumento significativo de indivíduos com sintomas respiratórios em Guarulhos, a partir desta quinta-feira (23), das 8 às 16h, as Unidades Básicas de Saúde (UBS), exceto a UBS Alvorada, estarão, inicialmente por três semanas, voltadas ao atendimento médico e de enfermagem dos pacientes com sintomas respiratórios leves referenciados pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Prontos Atendimentos (PA)”, explicou a nota.

O comunicado esclarece que pessoas com sintomas gripais leves que procurarem atendimento em UPA ou PA serão encaminhadas para receber atendimento na Atenção Básica, que estará apoiando as unidades de urgência e emergência. Serão realizadas normalmente a vacinação contra a Covid-19, além da vacinação de rotina.

A prefeitura informou que no mês de dezembro, até o último dia 19, foram registrados 8.051 casos de síndromes gripais, não necessariamente a H3N2.

O mesmo ocorre em hospitais particulares e em postos de atendimento de planos de saúde privados do município, a exemplo do que está acontecendo em outros municípios da Grande São Paulo”, esclarece a nota.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Após atender 3 mil pacientes, falso médico que atendia na UPA na ala contra covid é preso no Rio de Janeiro

Uma notícia está sendo destaque nesta semana. Isso porque, policiais da 12ª DP (Copacabana), prenderam, em flagrante, um falso médico que estava trabalhando na UPA, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

A Polícia Civil informou que homem, identificado como, Itamberg Oliveira Saldanha, de 31 anos, estava atendendo na ala de pacientes com COvid-19, e que ele tinha sido vacinado contra o coronavírus

Segundo o portal O Globo, o falso profissional da saúde, teria atendido mais de 3 mil pessoas desde janeiro deste ano. Além disso, ele teria ganhado cerca de R$ 100 mil em salário durante o período que esteve trabalhando. Os agentes também disseram que ele fazia uma média de 70 atendimentos por plantões.

Durante as investigações, a polícia encontrou um atestado de óbito, assinado pelo falso médico, e um carimbo com registros de um médico, chamado Álvaro Pereira de Carvalho, que está registrado no Conselho Regional de Medicina (CRM) que estava sendo usado pelo Itamberg.

Quando o verdadeiro médico foi receber a vacina contra Covid-19, lhe foi negada a imunização, pois o seu nome já estava na lista de pessoas que haviam se vacinado. Ele conseguiu explicar o que havia ocorrido, sobre o falso médico, sendo assim, Álvaro finalmente conseguiu ser imunizado.

Em entrevista para o portal O Globo, a delegada titular da  12ª, Bianca Lima, declarou que ficou chocada com o caso. “É uma doença na qual os pacientes podem ter quadros que evoluem muito mal e forma rápida. Então o tratamento precisa de um olhar bem especializado, técnico. É uma situação absurda”, declarou a delegada.

Itamberg informou aos policiais que não era médico, mas que havia estudado medicina na Universidade Gama Filho até o 6° período. Mas como ficou sem como pagar, desistiu dos estudos. Itamberg foi preso, e responderá pelos crimes de tentativa de estelionato, falsidade ideológica e exercício ilegal da profissãoo da medicina.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Um curto-circuito em rede de oxigênio causa princípio de incêndio em UPA da cidade de Porto Seguro

Uma situação deixou vários moradores da região do Extremo Sul da Bahia neste final de semana. Isso porque um curto-circuito que aconteceu na rede de oxigênio em uma Unidade Pronto Atendimento (UPA) de Porto Seguro, deu início a um princípio de incêndio no recinto neste domingo (9).

Segundo o portal Bnwes, o local do acidente, atende pacientes que foram diagnosticados com a doença Covid-19. As últimas informações são de que não houve feridos.

Atualmente a UPA disponibiliza cerca de 17 leitos clínicos para dar suporte aos pacientes que estão infectados pela Covid-19. Entretanto, quando aconteceu o início do incêndio, havia apenas 13 pacientes e um técnico de Plantão que conseguiu conter a situação.

Ainda de acordo com o portal, os profissionais da Saúde acionaram o Corpo de Bombeiros, mas quando eles chegaram ao local, o fogo já tinha sido apagado. Até a publicação desta matéria, não houveram mais informações de como o que teria ocasionado o curto-circuito na Unidade médica de Porto Seguro.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Suspeito invade hospital, atira no segurança do prédio e faz duas enfermeiras reféns

Um caso continua chamando a atenção nesta terça-feira (27). Na noite da última segunda-feira, os moradores e profissionais da saúde viveram momentos de terror na cidade de Marituba, na localidade metropolitana de Belém. Pois um homem armado, teria invadido a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), atirado em um segurança e em seguida feito duas enfermeiras de reféns.

Segundo o portal UOL, havia muitas pessoas esperando por atendimento no hospital. Após a invasão, os pacientes saíram correndo, ocasionando tumulto. Os profissionais da saúde se trancaram em salas e em consultórios para tentarem se proteger. Já o suspeito teria sido atingido por tiro, que atingiu na perna. Mas mesmo assim, o homem demorou a se render, somente depois de duas horas e meia de muita conversa com os agentes, foi que ele desistiu e se entregou.

Ainda de acordo com o site, após as investigações dos policiais, foi verificado que antes de invadir o hospital, o invasor havia assaltado um posto de gasolina em uma cidade vizinha. E que ele não estava sozinho. Ele estaria com mais três indivíduos que teriam roubado um carro e feito o condutor de refém.

Após denúncias, a guarnição foi acionada e carro da polícia conseguiu seguir o grupo de assaltantes. “Recebemos informações da família do refém de que eles estavam seguindo no sentido Marituba”. Informou o tenente da PM Wanderley Santana.

Os agentes ainda relataram que, após horas de perseguição, eles conseguiram alcançar o carro roubado. Ao chegarem próximo a UPA, os homens liberam o refém. E três dos quatros indivíduos se renderam, restando apenas um, que fugiu para o hospital.

Ainda de acordo com os relatos, o fugitivo trocou tiros com os seguranças do hospital, sendo atingido na perna e em seguida, correu para dentro da UPA. O segurança do hospital foi atingido no peito mas o tiro acertou o seu colete.

A história não terminou por aí. depois de ser atingido na perna, o suspeito invadiu uma das salas e fez duas enfermeiras reféns, e de acordo com o tenente, ele só soltou as enfermeiras depois das 23h. “Ele só aceitou se entregar com a chegada da mãe e da imprensa”,contou o Santana.

O tenente informou que o assaltante, deve responder por porte de amar de fogo ilegal e cárcere privado, em relação as enfermeiras e o o motorista que foi feito refém. Além disso, deve também responder por tentativa de homicídio por ter atirado no guarda do hospital.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.