Governo da Bahia decide manter toque de recolher, medida irá até o dia 8 de julho em todo o estado

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta terça-feira (29). O governo da Bahia decide manter o toque de recolher até 8 de julho, em todo o estado. Continua proibido, das 22h às 5h, a circulação noturna e permanência de pessoas em locais e praças abertas ao público.

A determinação não afeta às pessoas que estejam procurando serviços emergenciais ou situações em que fique comprovada a urgência, além de profissionais da área de saúde e segurança em seus deslocamentos. Os trabalhadores da atividade industrial e Centros de Distribuição também não precisam seguir esta restrição quando estiverem se deslocando em razão do trabalho.

Os estabelecimentos comerciais e de serviços precisarão encerrar suas atividades até 21h30, para que os funcionários possam retornar às suas casas. O transporte metropolitano deverá suspender o serviço das 22h30 às 5h com a mesma restrição valendo para os transportes aquaviários.

As academias e espaços que são destinados a atividades físicas têm o funcionamento liberado, com ressalva para capacidade total restrita a 50% da ocupação máxima. Mas não é só isso…

De acordo com o decreto estadual, todos os eventos e atividades que promovam aglomerações estão proibidas, como por exemplo, eventos recreativos, cerimônias de casamento, circos, academias de dança, museus, teatros, entre outros. Maiores informações podem ser obtidas no Diário Oficial do Estado.

Festas públicas ou privadas e shows estão proibidos sendo irrelevante a quantidade de pessoas. Fica de fora dessa proibição os eventos exclusivamente científicos que podem ser realizados obedecendo um público limitado a 50 pessoas.

As atividades religiosas são permitidas desde que sigam as determinações e protocolos de prevenção da Covid 19, como distanciamento social e o uso de máscaras de proteção, além da ocupação máxima dos templos limitada a 25% da capacidade total.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Salvador e Região Metropolitana: Governo baiano determina novo toque de recolher e proibições para a semana

Uma notícia está sendo destaque neste domingo (23). A partir da próxima segunda-feira (24), o toque de recolher de Salvador e Região Metropolitanas sofrerá alterações. O toque agora será das 20h as 5h da sexta (28) ao domingo (30), e das 22h as 5h da segunda (24) as quinta (27).

A decisão foi tomada durante uma reunião entre o governador Rui Costa, o prefeito de Salvador Bruno Reis e prefeitos das regiões metropolitanas. A proibição de venda de bebidas alcoólicas nesse período também foi determinada.

“São duas medidas só, mas que servem de aleta para o momento que estamos vivendo, que é muito crítico. Há uma subida muito grande do número de casos positivos, há uma ocupação de leitos de UTI bastante importante, principalmente considerando que foram ampliados os leitos de UTI. Hoje temos um quantitativo de leitos que saiu de 700 para 1.600. Significa que houve um aumento considerável do numero de leitos, e mesmo assim continua a ocupação alta. Esse é uma alerta para todos nós, e foi um consenso entre os prefeitos”, disse a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT).

Além disso, de acordo com a Secretaria de Comunicação do Estado (Secom), previsão do governo era de que novos decretos fossem publicados na segunda ou terça (25).

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Regional.

Entidades representativas entram na justiça contra o ‘toque de recolher’ e a ‘lei seca’ nos finais de semana na Bahia

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste domingo (2). Com o intuito de fazer com que a Bahia volte a ser o destino turístico preferido por milhares de pessoas e de atender outras tantas prejudicadas pela pandemia trazida pela Covid-19, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes e o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Salvador e Litoral Norte impetraram um mandado de segurança coletivo, protocolado no último dia 28 de abril, reivindicando a posição trazida pelo Governo do Estado em que proíbe a venda de bebidas e o toque de recolher. O mandado de segurança coletivo foi protocolado no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), e deverá ser analisado pelo Judiciário com celeridade em razão da urgência da pauta.

Segundo informações do presidente-executivo da Abrasel na Bahia, Luiz Henrique do Amaral,“estamos buscando desde março do ano passado o diálogo com o governador Rui Costa para levar nossa contribuição técnica e responsável no enfrentamento da pandemia e não fomos recebidos, nos cabe agora a confiança na justiça para que possamos avançar e transformar essa realidade caótica que está nos sendo imposta”, disse Amaral.

De acordo com Silvio Pessoa, presidente do sindicato, a Bahia precisa voltar a ser um “destino turístico completo”. “Não podemos ter restaurantes que não funcionem à noite, e que não possam vender bebidas alcoólicas nos finais de semana. São quase 1 milhão de pessoas que estão sendo prejudicadas pelas medidas restritivas impostas pelo governo do Estado. Então procuramos a Justiça, para que ela interceda a nosso favor’’, concluiu.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Regional.

Primeira noite de toque de recolher deixa ruas de Salvador vazias em plena sexta-feira; cinco pessoas foram detidas

Uma notícia estampou as manchetes dos jornais baianos nesta manhã de sábado (20). Após o decreto do governador Rui Costa, as ruas da capital baiana ficaram vazias na primeira noite de toque de recolher, nesta sexta-feira (19). Policiais Civis, Militares e a Guarda Municipal fizeram ronda pelas ruas da cidade para fiscalizar o cumprimento da ordem. Locais famosos pelo movimento no final de semana como Barra, o Rio Vermelho e o Centro Histórico ficaram vazios.

No bairro de Paripe, pessoas descumpriram o decreto ficando ao lado de um estabelecimento e devido a isso foram detidas. No total, foram presas 5 pessoas e levadas para delegacia. Uma estava com som automotivo (paredão) e as outra foram detidas no Complexo do Nordeste de Amaralina.

Os estabelecimentos comerciais que descumprirem o decreto serão acusados de crime contra a saúde pública. O mesmo serve para as pessoas em circulação depois das 22h.

O decreto tem validade de 7 dias.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.