Cantor Wesley Safadão e a esposa Thyane Dantas são indiciados pela Polícia Civil: “Foram favorecidos”

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nessa quinta-feira (30). O cantor Wesley Safadão e a esposa, Thyane Dantas, além de mais seis pessoas, deverão responder perante a justiça estadual pelo crime de peculato e infração de medida sanitária, por terem furado a fila de vacinação no mês de julho, com o intuito de favorecimento. As penas somadas podem chegar a 13 anos de prisão.

De acordo com informações oficiais, o inquérito policial foi encaminhado ao Tribunal de Justiça (TJCE). A produtora de Wesley Safadão, Sabrina Tavares, foi indiciada apenas pelo crime de infração de medida sanitária, segundo a publicação. O inquérito aponta que três servidores públicos da Secretaria da Saúde do Município (SMS), de Fortaleza, favoreceram a vacinação das pessoas citadas acima e a ação também contou com a ajuda de mais duas pessoas que tinham atuação na administração municipal.

Segundo a polícia, toda a ação dos servidores públicos aconteceu de forma voluntária e não contaram com o aval da SMS de Fortaleza. Para ter acesso a primeira dose da vacina antes do tempo determinado, Thyane mentiu a idade. O calendário de vacinação na época favorecia pessoas acima de 32 anos e a influenciadora tinha 30 anos. Wesley Safadão e a produtora foram acusados de trocarem de posto por escolher se imunizar com outra vacina. Os dois estavam agendados para receberem a vacina em um posto, mas resolveram ir a outra unidade para receber a dose única da Janssen.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.