Caso Henry : Outras três crianças podem ter sofrido agressões de Dr. Jairinho

Após o vereador Dr.jairinho e a Monique Medeiros da Costa e Silva, mãe do menino Henry Borel, serem presos. Os depoimentos de testemunhas tem sido frequentes, ao todo, soma se cerca de mais de 20 testemunhas. Neste sábado (17), a polícia civil do Rio de Janeiro, tem buscado mais informações sobre outros casos de agressões contra crianças, que foram deferidas pelo político.

A defesa do vereador negava as acusações, entretanto, após desentendimento, o advogado de defesa de Dr. jairinho, deixou o caso. 

De acordo com o portal de notícias Metrópoles, antes da morte da criança de quatro anos, o parlamentar torturava constantemente o enteado. E a polícia pode comprovar, através dos prints das mensagens encontradas no celular da babá do menino Henry Borel.

A babá narrou em tempo real, todas as atrocidades que o político estava fazendo contra a criança. Em depoimento, outra funcionária que trabalhava na casa, também precenciou a sessão de tortura que Henry havia sofrido, e relatou a polícia o momento em que a criança sai do quarto mancando, após ter passado momento horríveis com seu padrasto.

Segundo o Diretor do Departamento-Geral de Polícia da Capital (DGPC), Anenor Lopes, a prisão do casal, condenados pela morte de Henry Borel, foi crucial para que outras testemunhas comparecerem para depor no Departamento de Polícia, Barra da Tijuca. conforme informou, Metrópoles.

“Foi muito importante o pedido de prisão temporária feito pela delegado Henrique Damasceno à Justiça, porque, após as prisões do casal, as testemunhas vêm comparecendo e apresentando, sim, novas versões, trazendo temores e corrigindo seus depoimentos. E, agora, desta vez, trazem fatos que comprovam aquela linha de homicídio duplamente qualificado”, informou o Direto.

 

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.