Família de Agnaldo Timóteo entra na justiça contra decisão do cantor de deixar metade da herança para filha adotiva

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de segunda-feira (3). Após a morte do célebre cantor e compositor Agnaldo Timóteo, em abril deste ano, brigas dentro de sua família começaram a ocorrer devido à herança do cantor.

Um vídeo deixado pelo cantor mostra o porquê de ele ter deixado metade de todo seu patrimônio para sua filha adotiva, Keyty Evelyn, que, apesar de ter vivido muitos anos com ele, não tem ligação sanguínea com o cantor nem parentesco legalizado.

Dessa forma, a família de Agnaldo começou uma briga na justiça para contestar a decisão do falecido artista. Eles alegam que o cantor não estava bem de saúde para assinar o documento.

“Eu espero que ela se chame Keyty Evelyn Timóteo”, afirma Agnaldo no vídeo. “A conheci na porta do meu gabinete quando fui vereador, em São Paulo. Ela é a razão da minha vida”, concluiu.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Antes da internação, Agnaldo Timóteo fez testamento que gerou disputa entre filha adotiva de 14 anos e restante da família

Uma história tomou as manchetes nesta quarta-feira (7). O cantor Agnaldo Timóteo fez um testamento dias antes de ser internado em decorrência da covid -19 e repartiu os mais de R$ 15 milhões de uma forma que deixou a família em uma briga sem precedentes. A filha adotiva do cantor, Keyty Evelyn, de 14 anos, ficará com 50% da herança enquanto os demais familiares ficarão com os outros 50%. 

Segundo relatos, o cantor Agnaldo Timóteo parecia já estar com um mau pressentimento mesmo antes de ter contraído a covid 19 e dias antes de ser internado por conta do vírus resolveu fazer o testamento e chegou a querer gravar algumas músicas pedindo presa para o seu produtor musical.  

O produtor Thiago Marques Luiz, confirmou a história e disse que o cantor Agnaldo Timóteo queria gravar algumas músicas em homenagem à Ângela Maria por pressentir que o cara  de cima iria carimbar o seu passaporte.  ”E eu preciso deixar isso pronto. Eu devo essa homenagem à Ângela”, disse o cantor. 

O produtor comentou:” Agnaldo! Não é o momento ideal, porque a gente teria que fazer isso com calma e esperar passar esse momento”. Agnaldo então falou: Não, não, não! Eu preciso fazer isso. A gente vai para lá com cuidados e tudo mais e grava esse trabalho”. Foram gravadas 7 das 14 músicas que estavam no planejamento e o restante seria finalizado quando o cantor retornasse à São Paulo. 

Segundo o produtor, as músicas gravadas por Agnaldo Timóteo ficaram lindas e serão lembradas como o último trabalho registado em vida do cantor. As produções serão lançadas em um futuro breve.  

Da Redação do Acontece na Bahia 

  

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Tom Veiga, o Louro José, morreu três dias após decidir tirar a ex-mulher do testamento

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta terça-feira (6). Tom Veiga, o Louro José, três dias antes de sua morte, convidou um amigo para servir como testemunha de uma alteração que iria fazer no cartório. De acordo com matéria feita pelo jornal Extra, Tom mostrou a intenção de retirar o nome de Cybelle Hermínio da Costa Veiga, ex-mulher, do testamento.  

Por meio de áudios gravados, Tom Veiga solicita o acompanhamento de um amigo para que pudesse estar com ele no cartório e servir de testemunha na alteração do testamento. “Pode ir lá comigo para cancelar essa bosta?”, pede ele em um dos áudios que foram enviados em 29 e 30 de outubro de 2020.Tom Veiga foi achado morto em sua casa no dia 1º de novembro de 2020, no Rio de Janeiro.  

Tom Veiga foi indagado pelo amigo sobre o motivo de não querer ir ao cartório no dia posterior e afirmou que não seria viável pois estaria a fazer o acompanhamento de instalações de câmeras de segurança em sua residência. Informou ainda ao amigo que o testamento e o divórcio da ex estavam na responsabilidade do mesmo advogado. “Fica sossegado. Não pretendo morrer esta semana, não”, comentou Tom, combinando com o interlocutor a resolução do problema assim que retornasse de São Paulo.     

A partilha dos bens estava assim disposta: 50% dos bens seriam para Cybelle e 12,5% para cada um dos quatro filhos de Tom. Os filhos de Tom Veiga entraram com uma ação cível para provar que a ex-mulher de Tom é indigna de receber a parte da herança. A filha mais velha de Tom, Amanda, entrou com ação judicial para fazer parte do testamento, fato que Cybelle não aceitava. A ex-mulher de Tom Veiga se coloca na condição de responsável por cuidar do espólio do artista. 

Da Redação do Acontece na Bahia  

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.