Após identificação do suspeito, mãe da menina Beatriz diz que DNA não é suficiente para determinar o autor da morte de sua filha

Nesta última terça-feira (12) foi identificado do suspeito do assassinato da menina Beatriz, morta em 2015. O homem, que já estava preso por outros delitos, confessou o crime.

A mãe da menina, a Lucinha Mota, no entanto, não acredita que o caso esteja elucidado. Para ela, é preciso outras respostas.

“No inquérito de Beatriz, não cabe um inocente. Não cabe. Aqui no inquérito de Beatriz só cabe os culpados. Se foi feito exame de DNA, se deu positivo, tem outros elementos que precisam ser confirmados, principalmente a motivação do crime, porque não vem a polícia dizer que ele é um doido que estava no meio da rua e entrou no colégio, não. Não venham. Não venham com esse argumento porque comigo não cola, não. Ninguém entra no colégio Auxiliadora sem ser conduzido por alguém, principalmente para entrar naquelas salas ali. O DNA por si só não é suficiente”, falou Lucinha em uma live nas redes sociais.

Beatriz foi morta em dezembro de 2015 durante uma confraternização da escola particular em estudava, em Petrolina. A menina foi atingida com 42 golpes de faca. O corpo foi encontrado cerca de 40 minutos depois do desaparecimento, com a faca gravada em seu abdômen.

O suspeito apontado como autor do crime pela polícia é Marcelo da Silva, de 40 anos.

Ainda segundo Lucinha, ela soube da identificação do suspeito através da imprensa e não pela Polícia.

“A gente está tentando aqui buscar informação, porque eles devem isso a gente. Eu acho isso até desumano por parte da polícia fazer algo nesse sentido e não nos comunicar, porque não custava nada. São quatro delegados que estão no inquérito, um não podia parar para me ligar?”, disse ela.

Ela e os advogados participarão da coletiva de imprensa convocada pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, nesta quarta-feira (12).

“Nós estaremos na coletiva amanhã. Nós vamos participar. Nós não fomos informados, mas vamos levar os nossos advogados, nós vamos estar presentes porque a gente precisa de respostas. Já que a polícia não nos dá respostas, vamos para a coletiva. E vamos também ter acesso ao inquérito, para a gente poder saber também o que está acontecendo”.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

‘Caso Atakarejo’: Suspeito de envolvimento na morte de tio e sobrinho morre em confronto com a polícia

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (2). Um confronto entre policiais militares e um homem na noite dessa quinta-feira (1), acabou na morte deste no Rio Vermelho, em Salvador. O suspeito foi atingido no confronto quando a Polícia Militar deflagrava a Operação Intensificação Tática, com agentes da Rondesp, Central e RMS.

A Polícia Militar informou que os agentes policiais foram confrontados por homens armados e na troca de tiros um suspeito foi atingido e encaminhado para o Hospital Geral do Estado, onde veio a óbito posteriormente. Mas não é só isso…

O homem suspeito atingido na troca de tiros foi identificado como Matheus Santana de Assis, 25 anos, que tinha em seu desfavor um mandato de prisão por envolvimento no inquérito do caso ‘‘Atakarejo’’, no qual tio e sobrinho acabaram mortos por furtarem carnes do supermercado.

Na operação policial foi apreendido 77 pinos de cocaína e uma pochete, além de uma pistola calibre 380.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Homem é preso suspeito de ser o autor da morte do médico que estava desaparecido

Uma notícia está sendo destaque nesta sexta-feira (28). Após o corpo do médico desaparecido Andrade Lopes ser encontrado, os policiais da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) e do Sistema de Inteligência da 1ª Coorpin prenderam, encontraram, momentos depois, o suspeito da autoria da morte do médico.

De acordo com as informações, o suspeito além de também ser médico, era amigo de Andrade. Os investigadores suspeitaram do envolvimento dele desde o desaparecimento. O homem foi preso em um condomínio no bairro Santa Monica, em Feira de Santana. Nesse mesmo condomínio foi encontrado um jet sky, que segundo o suspeito, seria vendido à vítima.

O delegado Roberto Leal relatou em uma entrevista a imprensa de que a suspeita do homem começou quando os depoimentos, prestado logo quando o desaparecimento de Andrade foi notificado, não estavam sendo condizentes com as informações das investigações dos agentes.

“Inicialmente, no dia do desaparecimento e no dia seguinte, quando um colega de trabalho do médico compareceu à delegacia de polícia informando sobre o desaparecimento, as investigações foram iniciadas pela 1ª Coorpin e também pela Furtos e Roubos, e de imediato começou-se a perceber que as alegações prestadas pelo colega não estavam relacionadas corretamente com o que foi angariado durante as investigações preliminares. As investigações continuaram, e no dia 27, chegou-se a uma testemunha, que acabou relatando algumas informações que apontam para a participação dessa pessoa com o crime”, informou o delegado.

Além disso, o delegado completou dizendo que ontem, as equipes de inteligência conseguiram chegar a um estabelecimento comercial no qual comprovou a compra de uma âncora por parte do suspeito, a mesma que estava amarrada ao corpo de Andrade. Assim, a prisão temporária do suspeito de 30 dias foi decretada.

“Até o momento não conseguimos apontar corretamente a motivação para o fato. Em relação à venda da moto aquática, está descartada, principalmente pelos depoimentos coletados de amigos e outros colegas de Andrade, de que ele não veio a Feira de Santana para negociação desse Jet Sky. Ele veio justamente resolver uma pendência junto ao exército para aquisição de uma arma de fogo”.

Porém as investigações não irão parar por aqui. Será averiguado se o suspeito agiu sozinho ou se contou com a ajuda de alguém.

“As investigações vão continuar para descobrir se o crime foi cometido por ele ou se teve auxílio de algum outro colega ou amigo, ou se foi outra pessoa responsável. Essas investigações estão sendo realizadas e é necessário que se mantenha sigilo pra não prejudicar o inquérito policial. A prisão temporária foi por homicídio qualificado, crime hediondo. A vítima e o autor eram amigos próximos e colegas de trabalho e haviam agendado um encontro para desfrutar de um momento de lazer no Rio Jacuípe, quando iriam andar de Jet Sky. Vamos aprofundar as investigações para saber se o médico chegou ou não ao local”, finalizou o delegado.

O médico Andrade Lopes estava desaparecido desde a última segunda-feira. Momentos depois ao seu desaparecimento o seu carro foi encontrado em Conceição do Jacuípe sem qualquer pertence da vítima. Na manhã de hoje o corpo do médico foi encontrado no Rio Jacuípe, com uma marca de tiro na nuca e o corpo preso a uma âncora.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Arembepe: Suspeito de atirar e matar policial militar, que estava em ronda, é preso após fazer mulher de refém

Uma notícia tem sido destaque nas mídias sociais nesta segunda-feira (17). Isso, porque o homem suspeito de ter atirado e matado o policial Joedson dos Santos Andrade, fez a própria companheira de refém antes de ser preso.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o suspeito tinha um mandado de prisão por tráfico de drogas desde 2019 e estava foragido. Ele foi encontrado na Rua da Economia após rodas de policiais militares com apoio do cão farejador Veloide.

De acordo com a SSP-BA, houve um confronto entre o suspeito e policiais. Depois, o homem fez a dona da casa refém, que segundo ele era sua companheira. Após horas de negociações, ele libertou a mulher e se rendeu.

Com o homem foram encontrados uma espingarda calibre 12, um tablete de maconha e 40 trouxas da droga, 67 pinos de cocaína, 29 balas de crack, cinco cartuchos, uma balança, uma balaclava e três celulares com dois carregadores.

O suspeito e os materiais foram encaminhados para a 26ª Delegacia de Polícia (DT/ Vilas de Abrantes). Depois, ele foi encaminhado para o Centro de Observação Penal (COP).

A SSP informou que ele foi autuado por porte ilegal de arma de uso restrito, tráfico de drogas, cárcere privado e sequestro.

O soldado Joedson dos Santos Andrade morreu após ser baleado enquanto fazia rondas em Arembepe. Do momento da ação, ele estava com colete à prova de balas, mas foi atingido embaixo do braço.

O caso aconteceu por volta das 12h de domingo, na localidade conhecida como Fonte das Águas. O soldado foi socorrido pelos colegas militares e chegou a ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Arempebe, mas não resistiu aos ferimentos.

O soldado Joadson estava na corporação há 11 anos. Ele deixa esposa e um filho. Ainda não há informações sobre sepultamento.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.