Vítima de acidente de supermercado estava em seu 1º emprego formal: ‘Queria tanto trabalhar’

O acidente ocorrido na última sexta-feira (02), no supermercado Mix Mateus da Curva 90, em São Luís, comoveu o país. Além de oito feridos, o desabamento de cinco prateleiras culminou na morte da Elane de Oliveira Rodrigues, de 21 anos. Funcionária do estabelecimento há poucos meses, ela atuava como repositora de estoque, e acabou sendo esmagada pela estrutura metálica e fardos de alimentos.

Natural do Pará, Elane morava na capital maranhense há dois anos, e desde então lutava para conseguir seu primeiro emprego formal.

“Queria tanto trabalhar. Lutou. Colocava currículo, saía todos os dias, até que conseguiu trabalhar, e na hora acontecer todo este desastre”, disse uma vizinha de Elane em entrevista à TV Difusora.

Elane de Oliveira Rodrigues foi sepultada neste domingo (04), em um cemitério na Região Metropolitana de São Luís. O momento foi marcado por muita tristeza e comoção de familiares e amigos da jovem.

Pai da vítima, Adão Silva Rodrigues, revelou que a filha tinha vários sonhos. Entre eles, estava o desejo de iniciar a faculdade de Administração para montar o seu próprio negócio. Recentemente, o pai contou que realizou um outro sonho da filha, proporcionando que ela conseguisse tirar a sua Carteira de Habilitação.

O caso está sob investigação do Ministério Público do Trabalho do Maranhão que busca constatar se houve alguma negligência no ocorrido.

Neste domingo (04), o Fantástico exibiu uma reportagem trazendo uma denúncia de um funcionário, que apontou uma irregularidade na mudança de posicionamento da prateleira que causou o acidente. A estrutura metálica não foi desmontada para a troca de local. Em um vídeo divulgado pela revista eletrônica, a estrutura aparece torta. As imagens já estão sob posse dos investigadores, e um inquérito foi aberto para apurar as denúncias

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Nacional.

Vítima de acidente de supermercado estava em seu 1º emprego formal: ‘Queria tanto trabalhar’

O acidente ocorrido na última sexta-feira (02), no supermercado Mix Mateus da Curva 90, em São Luís, comoveu o país. Além de oito feridos, o desabamento de cinco prateleiras culminou na morte da Elane de Oliveira Rodrigues, de 21 anos. Funcionária do estabelecimento há poucos meses, ela atuava como repositora de estoque, e acabou sendo esmagada pela estrutura metálica e fardos de alimentos.

Natural do Pará, Elane morava na capital maranhense há dois anos, e desde então lutava para conseguir seu primeiro emprego formal.

“Queria tanto trabalhar. Lutou. Colocava currículo, saía todos os dias, até que conseguiu trabalhar, e na hora acontecer todo este desastre”, disse uma vizinha de Elane em entrevista à TV Difusora.

Elane de Oliveira Rodrigues foi sepultada neste domingo (04), em um cemitério na Região Metropolitana de São Luís. O momento foi marcado por muita tristeza e comoção de familiares e amigos da jovem.

Pai da vítima, Adão Silva Rodrigues, revelou que a filha tinha vários sonhos. Entre eles, estava o desejo de iniciar a faculdade de Administração para montar o seu próprio negócio. Recentemente, o pai contou que realizou um outro sonho da filha, proporcionando que ela conseguisse tirar a sua Carteira de Habilitação.

O caso está sob investigação do Ministério Público do Trabalho do Maranhão que busca constatar se houve alguma negligência no ocorrido.

Neste domingo (04), o Fantástico exibiu uma reportagem trazendo uma denúncia de um funcionário, que apontou uma irregularidade na mudança de posicionamento da prateleira que causou o acidente. A estrutura metálica não foi desmontada para a troca de local. Em um vídeo divulgado pela revista eletrônica, a estrutura aparece torta. As imagens já estão sob posse dos investigadores, e um inquérito foi aberto para apurar as denúncias

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Nacional.