Cinco cantores cancelam, mas Zezé Di Camargo sai em apoio a Sérgio Reis e dispara: “Serjão, você não está sozinho”

Ao se posicionar, um cantor dividiu opiniões. Nesta sexta-feira (27) pessoas nas redes sociais continuam discutindo sobre a postura tomada por Zezé Di Camargo em relação a Sérgio Reis.

O cantor Sérgio Reis acabou investigado pela polícia após supostas declarações a favor de Bolsonaro e ao fechamento do STF. Então diante disso, os artistas Zé Ramalho, Maria Rita, Guilherme Arantes, Guarabyra e Anastácia cancelaram suas participações no novo DVD do cantor. Contudo, Zezé Di Camargo se envolveu na polêmica e afirmou:

“Serjão, você não está sozinho. O Brasil está com você. O que estão fazendo com você é de uma crueldade sem tamanho. Acho que as pessoas não entenderam ainda que a vontade do povo prevalece você é um homem do bem. Você é um homem que conheço há muitos anos, só fez o bem. Bem pra música sertaneja, pras pessoas que mais necessitam[…]E se realmente aconteceu isso de alguns artistas cancelarem a participação do seu DVD, eu me colocarei aqui à disposição. Eu quero participar, cantar uma música com você.” Mas não termina aí.

Além disso, Zezé também mandou um recado direto para a classe de artistas e para seus amigos sertanejos:

“E deixo um recado também para meus amigos sertanejos. É hora de a gente pegar o Serjão e colocar no colo, que nem ele colocou muita gente. Quando a música sertaneja precisava de apoio, que era menosprezada, o Sérgio Reis deixou uma carreira lá que ele tinha vitoriosa na Jovem Guarda e virou um cantor sertanejo. Desde então, vestiu a indumentária do sertanejo, e sempre está conosco”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque, Nacional.

Depois de áudios vazados, Sérgio Reis se defende: “Não sou puxa-saco de Bolsonaro”

Uma notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (19). Desde que o cantor Sérgio Reis teve seus áudios vazados, no qual convocava e ameaçava caminhoneiros a paralisarem, além de pedir impeachment dos ministros do STF e para população sair nas ruas em defesa do governo de Bolsonaro, o cantor vem tendo grandes problemas.

Isso porque Sérgio Reis foi duramente criticado, perdeu contratos, parcerias e seguidores nas redes sociais. “Querem me massacrar. Já estou tendo prejuízo. Cancelaram quatro shows e dois comerciais que ia fazer agora. Tiraram do ar um que faço para um supermercado de Curitiba. Vão tirar por um mês do ar e esperar para ver o que acontece”, disse o artista.

Sérgio Reis também afirmou que defende a democracia e que não há a necessidade de intervenção militar como todo o eleitorado de Bolsonaro prega. E completa: “Não sou puxa saco do Bolsonaro”.

“Eu errei mesmo, errei muito. Não devia ter falado, porque as pessoas pensam… Falei com um amigo. Ele postou num grupinho. Um amigo da onça. É da vida. Estão me ameaçando, pensando que estou com medo. Mas não me escondi. Estou aqui em casa, não agredi ninguém. Arco com minha responsabilidade”, disse.

Mas apesar de todas as afirmações, Sérgio Reis afirma que irá sair as ruas em defesa a Bolsonaro junto com outros apoiadores. “Tenho de ir para a rua porque me comprometi com eles. Preciso mostrar para o povo que querem me amedrontar. Se tiver de morrer, eu morro, morro pelo meu país. Não vou fugir.”

Por fim, ele falou sobre a abertura do inquérito feito contra ele, pelo Ministério Público Federal, por crime de ameaça e dano.

“Se abriram, vamos fazer a defesa, o que é certo. Não tenho medo de cadeia. Quando moço, eu era briguento, participava de briga tonta. Fui preso por briga, tinha de responder pelo que fiz. Não fiz nada agora”, finalizou.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Artistas.

Sérgio Reis responderá por inquérito de 3 crimes após áudio ameaçando caminhoneiros

Uma notícia está sendo destaque nesta terça-feira (17). O cantor Sérgio Reis, de 81 anos, virou alvo da investigação de três crimes e responderá a inquérito. Isso porque recentemente vazou um áudio do cantor conversando um amigo, no qual ele falava que os caminhoneiros financiados por produtores de soja parariam o país em setembro até que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) fossem afastados.

“Se em 30 dias não tirarem os caras nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra. Pronto. É assim que vai ser. E a coisa tá séria”, disse na conversa

No áudio, o artista falou ainda de uma reunião que teve com o próprio presidente Jair Bolsonaro e com militares “do Exército, da Marinha e da Aeronáutica”, completou o cantor.

Por conta dessas falas, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) informou a abertura dos inquéritos.
Segundo o delegado Leonardo de Castro, da delegacia de Combate à Corrupção (Decor),
“O objetivo é investigar suposta associação criminosa voltada para a prática de alguns crimes, da qual ele seria integrante”, explica o policial. “Ele será investigado pelos crimes de ameaça (art. 147 do CP), dano (art. 163 do CP) e atentado contra a segurança de meio de transporte (art. 262 do CP)”.

Apesar de ainda não ter uma data marcada, o cantor será convocado para prestar depoimento.

Ontem, a esposa de Sérgio Reis afirmou que após a divulgação dos áudios, ele teria passado mal e estado depressivo. “Ele está muito triste e depressivo porque foi mal interpretado. Ele quer apenas ajudar a população. Está magoado demais”, disse Angela Bavini, esposa do cantor, ao jornal Folha de S. Paulo.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Artistas.