Bahia está entre estados com casos da doença que não tem remédio: “Tem relação com o consumo de peixes”

O aparecimento de uma doença virou motivo de preocupação para as autoridades e está sendo discutido nesta sexta-feira (27). Poucas pessoas imaginaram que, por conta de uma refeição, acabariam com uma doença raríssima.

Os números da chamada “doença da urina preta” geraram preocupação nas últimas semanas. Mesmo não sendo numericamente alarmantes, esses dados preocupam por conta da raridade dessa doença, que é formalmente denominada como síndrome de Haff, pode levar à internação e não que tem nenhum remédio específico para o seu tratamento. As cidades baianas de Alagoinhas, Simões Filho, Maraú, Mata de São Jorge e Salvador somam 6 casos, enquanto apenas Itacoatiara, no Amazonas, já somam 19. Mas afinal, de onde vem essa doença?

Essa síndrome está associada ao consumo de peixes e crustáceos, geralmente de água doce, que foram mal conservados. De acordo com a infectologista Ana Senni Rodrigues:

“É uma doença bem rara, e é causada por uma toxina presente nos peixes e crustáceos. Essa toxina causa uma lesão nos músculos, chamada de rabdomiólise. Essa lesão libera a proteína mioglobina, que cai na corrente sanguínea e sobrecarga os rins[…]A toxina acomete principalmente o sistema muscular e com isso acarreta o comprometimento do rim. A urina fica escura por conta da proteína chamada mioglobina que temos no músculo, ela tem tipo sangue mesmo, como componente da hemoglobina, e por isso que vai ficando escura”.

Além disso, a especialista pontuou que não há nenhum remédio específico para neutralizar a toxina: “Não tem um tratamento específico, então o paciente é tratado a partir da dor e do problema que apresenta. Se está com o rim alterado, vai tratar com hemodiálise, hidratar. Se está com dor muscular, vai cuidar da dor.”

Ainda no ano passado, só na Bahia, foram registrados 40 casos da doença, o que levantou um alerta na época. Diante dos novos casos, recomenda-se sempre que o consumidor procure peixes e crustáceos de boa procedência e sempre muito bem acondicionados.

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Perda de peso de Bolsonaro tem deixado os assessores preocupados; Pessoas próximas afirmam que crise política tem agravado o estado de saúde

Uma notícia está sendo destaque neste domingo (22). O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem deixado seus assessores preocupados por conta da sua saúde. Isso porque a perda de peso do presidente está acontecendo de forma muita acentuada e frequente. Somente nas últimas semanas, segundo as informações de Guilherme Amado, do site Metrópoles, Bolsonaro perdeu seis quilos.

Ainda segundo Guilherme, o emagrecimento se deu, principalmente, após deixar o hospital em julho, quando precisou ser internado para tratar o problema intestinal. Além disso, pessoas próximas afirmam que o estresse causado pela crise política que vive o país tem contribuído para a perda de peso. Não somente isso, ele vem sofrendo com problemas de insônia.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Câmara que cria título para entidades de saúde e o inaugura com Fiocruz e Butantan

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (26) o Projeto de Lei 2077/21, dos deputados Jorge Solla (PT-BA) e Alexandre Padilha (PT-SP), que cria o título de Patrimônio Nacional da Saúde Pública, a ser conferido pelo Congresso Nacional a instituições públicas e privadas sem fins lucrativos. A Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Butantan, conforme texto aprovado pelos deputados, serão as primeiras entidades a receber o prêmio. A matéria vai ao Senado Federal.

“São ambas entidades que tem uma longa trajetória na construção da saúde pública no Brasil, desenvolvendo ciência, produzindo pesquisa, fabricando fármacos, vacinas, ajudando a governos a planejar a estratégia sanitária nos três níveis da federação, e formando quadros técnicos valiosíssimos, que hoje constroem o SUS em todo o país”, defende Solla

O petista destaca que a criação do título cria algumas facilidades jurídicas para as entidades que receberem essa concessão do Congresso. “Essa titulação é um caminho seguro para contribuir para a continuidade e melhoria dos serviços, com segurança e a certeza do bom investimento. Essas entidades poderão seguir atuando como paradigma quanto à qualidade, seriedade, atendendo os interesses da coletividade de forma desinteressada”, completa o petista.

As entidades agraciadas com esse título terão preferência, com igualdades de condições, em processos seletivos de compra de bens e serviços e de concessão de fomento social em sua área de atuação; assim como na obtenção de linhas de crédito público em igualdade de condições.

Outra vantagem será a preferência na liberação, em igualdade de condições, de emendas parlamentares que lhes tenham sido concedidas na forma da legislação vigente. O projeto prevê ainda que a dissolução da entidade intitulada Patrimônio Nacional da Saúde Pública deverá ser precedida de audiência pública para discussão de sua necessidade e oportunidade.

As demais instituições candidatas deverão atuar, no mínimo, há 70 anos no desenvolvimento de atividades de cunho técnico, científico, educacional, assistencial e de participação social ou de promoção, proteção e recuperação da saúde em âmbito público e comunitário. Além disso, devem ter “indiscutível e notório” reconhecimento público e social.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.

Casal de idosos pedalam quase 100 quilômetros de bicicleta para visitar filhos e netos: “A cada dia melhoramos mais”

Uma história emocionante e motivacional está circulando nas redes sociais nesta semana. Pois um casal de idosos resolveu pedalar por quase 100 quilômetros para matar a saudade de ver seus filhos na cidade de Gaspar, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina. O senhor Domingos Carvalho e sua companheira, Dona Noeli, são moradores de Balneário Barra do Sul, que fica no litoral catarinense. Na foto, ambos aparecem felizes pela conquista.

“Quando a gente pega a bicicleta e vai sair, é uma adrenalina total que não tem outra explicação”, conta Noeli.

Dona Noeli de 61 anos e o Senhor Domingos de 65, saíram de casa por volta das 3h e chegaram às 10h. Segundo o portal Metrópoles, o percurso foi registrado por outros ciclistas que estavam com eles. Os filhos e netos, já sabiam da vontade do casal, mas não acreditavam que eles iriam conseguir.

“Estamos muito bem de saúde, mesmo com a pandemia, e a cada dia melhoramos mais”, informou, Dona Noeli.

Agora que eles conseguiram realizar um sonho, o próximo passo, segundo Noeli, é fazer um grupo de ciclismo para pessoas da mesma faixa etária, para pedalar por toda Santa Catarina .

“Quem quiser pedalar com a gente, está convidado. Ficamos em contato com a natureza, vemos lindas paisagens, conhecemos vários lugares e melhoramos a nossa saúde”, fez o convite.

 

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.