Secretário de Saúde da Bahia fala sobre os próximos 15 dias e desabafa: “Fizemos o que foi possível”

Nesta segunda-feira (4), algumas declarações deixaram o povo preocupado. Isso porque a maior autoridade de saúde da Bahia trouxe um cenário complicado para os próximos dias. Mas afinal, o que aconteceu?

Por conta das festas de fim de ano, muita gente resolveu viajar ou encontrar a família na própria cidade. Festas e aglomerações aconteceram em todo o estado, mesmo com a atuação dos agentes públicos. Então, o secretário de saúde do estado, Fábio Vilas-Boas, desabafou sobre o que deve acontecer nas próximas duas semanas:

“Fizemos o que foi possível ser feito. A polícia fechou centenas de festas durante o período do Natal e Réveillon, e a própria comunidade fez seu papel de denunciar, de contestar síndicos de condomínios. Tivemos um movimento muito colaborativo da sociedade, mas não foi suficiente para impedir as milhares de aglomerações que aconteceram. A consequência disso acontecerá daqui a uma semana, dez, 15 dias, vamos ver aumentar o número de casos novos por dia, que vinham em estabilização e decréscimos.”

Além disso, Fábio explicou sobre o atraso na notificação dos últimos dias e falou sobre a possibilidade da reativação de leitos:

“Esses casos que estamos vendo nas últimas semanas estão artificialmente reduzidos em função dos feriados prologados de Natal e Réveillon. As equipes no interior entram em recesso e param de notificar. Vamos ter ao longo dessa primeira semana além de uma notificação do que ficou represado, o acréscimo natural que a gente vai esperar em função das aglomerações. Nossas unidades de terapias intensivas (UTIs) estão em torno de 80, 83%, temos leitos a serem abertos e temos uma carta na manga que é aqui em Salvador, o Hospital de Campanha, na Fonte Nova, que continua fechado. Caso venha ocorrer um aumento desproporcional, nós temos a possibilidade de reativar aquela unidade, mas acredito que não venha a ser necessário em função dos novos leitos todos que acabamos abrindo, inclusive no Hospital Espanhol.” Mas não é só isso.

E quem passou as festas com a família?

Contudo, o risco existe até mesmo para quem não frequentou grandes aglomerações e ficou com família durante o natal ou no ano novo. Isso porque os comes e bebes dos festejos exigem a retirada das máscaras e a socialização nesses momentos é quase inevitável. Todavia, isso não é motivo para pânico. Caso esse seja o seu caso, fique atento a sintomas que podem surgir em até 15 dias depois da sua última confraternização em família. Na maioria dos casos, eles surgem em 4 ou 6 dias. Caso isso aconteça, entre em contato com as autoridades de saúde da sua cidade e siga as orientações que lhe forem passadas.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

É relatado em Salvador o primeiro caso de “superfungo” resistente a medicamentos

Nessa segunda-feira (7) a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alertou a mídia sobre a investigação em curso sobre o possível primeiro caso Candida Auris no país. Esse fungo é resistente a diversos medicamentos antifúngicos e é temido em hospitais do mundo inteiro.

Em sua nota de alerta a Anvisa afirma: “é um fungo emergente que representa uma séria ameaça à saúde pública”.

Tal infecção pode ser potencialmente fatal, por não ser tratada com os medicamentos convencionais. De acordo com o site da BBC Brasil, as infecções com a C. Auris tem uma taxa de mortalidade de 30% à 60%. Assim, essa infecção tem sido temida por todos os especialistas.

Segundo a nota da Anvisa, a equipe de pesquisadores identificou o fungo em “amostra de ponta de cateter de paciente internado em UTI adulto em hospital do Estado da Bahia”. A equipe que trabalha na identificação é do Laboratório Central de Saúde Pública Profº Gonçalo Moniz (Lacen-BA), em Salvador, e pelo Laboratório do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Assim, os pesquisadores baianos e paulistas trabalham em conjunto para gerar informações úteis sobre o fungo.

A resistência à medicamentos de microrganismos é cada vez mais comum em leito de hospitais. Tal fato deve-se ao mau uso dos medicamentos antibióticos e antifúngicos, que são utilizados indiscriminadamente por boa parte da população. Assim, ao utilizar os medicamentos sem indicação e acompanhamento médico, existe a possibilidade do individuo selecionar, de forma não proposital, microrganismos resistentes. Então, especialistas recomendam fortemente que antibióticos e antifúngicos só sejam utilizados com prescrição médica e seguindo todas as orientações. Evitem a automedicação.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Doença misteriosa deixa uma pessoa morta e 227 foram internadas. Testes de Coronavírus deram negativo e autoridades temem uma nova doença

Segundo o site da BBC Brasil, uma nova doença acomete o sul asiático, principalmente na Índia. Assim, pelo menos 227 pessoas foram hospitalizadas e uma pessoa morreu. Testes para Covid-19 e todos deram negativo

De acordo com as equipes de saúde do local, os sintomas são bem diferentes do novo coronavírus. Náuseas, convulsões e perda de consciência são os principais sintomas da doença misteriosa.

As autoridades indianas investigam a causa da doença na cidade de Eluru nesse ultimo final de semana (05/12 e 06/12).

A crise sanitária na Índia começou em meio a batalha contra o coronavírus. O estado de Andhra Pradesh, onde surgiram os primeiros enfermos com a nova doença é também um dos mais atingidos pela pandemia de covid-19, com mais de 800 mil infectados.

Segundo o ministro da Saúde, Alla Kali Krishna Srinivas, todos os pacientes marcaram negativo para os testes do coronavírus. Assim, as autoridades do estado descartam relação com a doença. Trata-se de uma nova doença.

“As pessoas que ficaram doentes, principalmente as crianças, de repente começaram a vomitar após reclamar de dor dos olhos. Alguns desmaiam ou convulsionam”, disse um médico do hospital público de Eluru em entrevista ao jornal The Indian Express.

O ministro-chefe do estado, Jaganmohan Reddy, afirmou que equipes de saúde estão sendo enviadas para investigar o motivo das internações entre os doentes e seus familiares.

“Descartamos a contaminação da água ou poluição do ar como causa depois que as autoridades visitaram as áreas onde as pessoas adoeceram”, disse ele. “É uma doença misteriosa e apenas análises de laboratório vão revelar exatamente o que é.”, afirmou em sua conta no twitter.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Governo Federal pretende encerrar programas de saúde mental

O Governo Federal, através do Ministério da Saúde, vai encerrar os projetos de saúde mental ofertados à população desde 1990. Segundo o jornal Folha de São Paulo, estas propostas estão documentadas em uma planilha de apresentação do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Dentre os programas que estão para ser encerrados encontra-se o programa De Volta Para Casa, que tem como foco a reinserção de pessoas com transtornos mentais. Ademais, diversas equipes responsáveis pelo tratamento de pessoas com problemas psiquiátricos seriam desfeitas. Segundo o Ministério da Saúde tais serviços são função da assistência social e não da saúde.

Segundo a OMS, mais de 80% da população brasileira tem algum transtorno metal, como a depressão e a ansiedade. Assim, tais programas são de extrema importância para pessoas que não tem como pagar por serviços particulares e recorrem ao SUS como alternativa.

A associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) escreveu um documento em que serve como base para as propostas de mudança. Porém, a ABP nega que isso significa desmonte dos serviços para saúde mental. Assim, o projeto preocupa diversos especialistas, sobretudo da comunidade acadêmica, que temem retrocesso nesse aspecto.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Secretário de Saúde da Bahia faz novo alerta: “Estamos mais pressionados do que no começo do ano”

Fábio Vilas-Boas, secretário de Saúde da Bahia, chamou a atenção nessa segunda-feira (30). Ao comentar o número crescente de casos de coronavírus em toda a Bahia, Fábio alertou sobre a grande pressão no sistema de saúde. Em tom de aviso, ele explicou que o cenário é análogo ao do início da quarentena. Mas não é só isso.

Em entrevista à TV Bahia, o secretário disse que flexibilização está acontecendo de forma descontrolada: Estamos com números que remontam ao início da pandemia. Essa elevação era previsível, estávamos enxergando diariamente uma flexibilização fora de controle em todo o país, com festas, carreatas. A população não se mobilizou” Além disso, Fábio relatou que o sistema de saúde está mais sendo mais pressionado agora porque essa “quase normalidade” propicia novas ocorrências:

“O sistema de saúde está duplamente pressionado pela volta da quase normalidade que as pessoas estão encarando. Estamos mais pressionados do que no começo do ano. Estamos vendo ainda a necessidade de UTI aumentando tanto pra covid, quanto pra casos como doenças de infarto, AVC, acidentes, o que aumenta essa sobrecarga.”

Então, diante disso é importante relembrar todas as medidas sanitárias e se precaver, pois por mais que queiramos, a pandemia ainda não chegou ao fim.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.

Silvio Ramalho é o novo presidente do Consaúde da região extremo sul da Bahia

A eleição aconteceu nesta terça-feira (24), por videoconferência, com a participação dos prefeitos da região extremo sul e do governo da Bahia.

Todos aprovaram o nome do Prefeito de Caravelas, Silvio Ramalho, para presidência do Consórcio Interfederativo de Saúde do Extremo Sul do Estado da Bahia (Consaúde).

Essa é mais uma vitória do prefeito reeleito, no último dia 15 de novembro, fortalecendo a presença do município de Caravelas na microrregião e em todo o estado.

O Consórcio de Saúde foi criado com o objetivo de equilibrar os custos e promover melhorias na saúde pública, com o oferecimento de serviços de média e alta complexidade para os moradores das treze cidades que integram a região extremo sul da Bahia (Mucuri, Nova Viçosa, Caravelas, Alcobaça, Prado, Itamaraju, Jucuruçu, Teixeira de Freitas, Ibirapuã, Lajedão, Medeiros Neto, Vereda e Itanhém).

Através da Policlínica Regional, instalada em Teixeira de Freitas, os municípios encaminham, por meio de regulação, pacientes para atendimento nos serviços conveniados, em diversas especialidades médicas.

Para Silvio Ramalho, “a criação do consórcio foi um grande avanço para todas as regiões da Bahia, sobretudo, pelo que passou a representar os serviços oferecidos nas policlínicas, projeto que vem melhorando a qualidade de vida das pessoas, principalmente, quem mais precisa do sistema público de saúde”, destacou.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.