Policiais empenhados na busca do serial killer Lázaro recebem atendimento do Samu com inúmeros carrapatos pelo corpo

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste sábado (26). Vários policiais empenhados nas buscas pelo fugitivo da justiça, Lázaro Barbosa, estão recebendo atendimento pelos médicos do Samu em razão de uma grande quantidade de carrapatos pelo corpo. O médico do Samu, Hugo Queiroz, de Águas Lindas de Goiás, disse que nestes 18 dias de buscas por Lázaro já atendeu policiais com até 60 marcas de picadas de carrapato na pele.

“Isso está acontecendo todos os dias. Os militares estão sofrendo muito com esse problema que causa um grande desconforto devido à coceira intensa. Desde a semana passada que venho atendendo esse tipo de ocorrência diariamente. Não somente eu, outros colegas médicos me informaram que também atenderam”, contou.

A Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), informou que os policiais afetados pelo problema ‘‘ foram medicados, estão bem e já estão em campo’’. Hugo Queiroz lembrou que os profissionais atingidos devem ser tratados imediatamente para que não ocorram problemas maiores. “Realizo o atendimento, prescrevo medicações e oriento. É relevante ainda informar que este tipo de animal pode causar a febre maculosa, também conhecido por doença do carrapato”, contou. Mas não é só isso…

Um dos policiais envolvido nas buscas por Lázaro usou as redes sociais para dizer que após os trabalhos na força-tarefa ele estava com muitos insetos pelo corpo.“Cerca de 50 carrapatos no corpo, mas com sentimento de dever cumprido. Desistir, jamais!”.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Salvador: Denuncia anônima revela fornecimento de material de baixa qualidade e coerção com os profissionais da saúde

Uma notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (29). Uma denuncia anônima revelou que os funcionários do Samu de Salvador estariam trabalhando com equipamentos de proteção de qualidade baixa, o que não garante a proteção à saúde dos profissionais, além de serem coagidos enquanto trabalhavam.

“O serviço dispunha de material adequado até o início dessa semana, mas o material acabou no estoque e não houve a reposição do material adequado que confere proteção biológica, de acordo com órgãos regulamentadores. O que eles estão fornecendo é de proteção química, de qualidade bastante inferior”, disse a pessoa da denuncia.

Ela também revela a forma como os profissionais estão sendo tratados pelo chefe do setor.

“Após receber o chamado de suspeita ou confirmação de infecção por Covid-19, e questionar a qualidade do material fornecido, o funcionário é convidado a assinar um termo de recusa e imediatamente é aberto um administrativo contra o servidor”, explicou.

“Eles argumentam que a equipe tem que atender, que não pode recusar a assistência. Mas a nossa lei de conselho de classe diz que o exercício profissional está condicionado a condições de proteção. E é obrigação do empregador ofertar o equipamento de proteção individual compatível com a natureza do trabalho. Isso não vem acontecendo”, finalizou a denuncia.

O chefe de setor, Ivan Paiva, por sua vez, nega qualquer tipo de coerção. “Apenas precisamos que o funcionário assine o termo de recusa do atendimento, porque é um documento necessário para dar prosseguimento a ocorrência. É preciso ter isso documentado”.

Sobre a qualidade do material, Ivan Paiva alega que o Samu fornece equipamentos regulamentados e que passaram no controle de qualidade da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

‘Saiba que nós te amamos, filha’,diz carta escrita por possíveis pais de recém-nascida deixada em caixa de papelão em Salvador

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste sábado (24).Foi encontrada na manhã deste sábado (24) uma bebê recém-nascida dentro de uma caixa de papelão no bairro de Paripe, subúrbio ferroviário de Salvador. De acordo com a Polícia Militar, o bebê foi resgatado por um homem que recolhe material reciclável e ao lado do recém-nascido estava uma carta dos possíveis pais.

Os Policiais Militares da 19ª Companhia Independente da Polícia Militar (19ªCIPM), fizeram o resgate do recém-nascido que estava próximo a um estabelecimento comercial de transportes coletivos, localizado na Avenida Afrânio Peixoto. O homem que encontrou o bebê foi o responsável por acionar os policiais militares.

A carta feita pelos possíveis pais e deixada ao lado da pequena Sofhia, diz sobre as dificuldades enfrentadas para se alimentar e fala das dificuldades financeiras e psicológicas para proporcionar uma vida digna para a pequena bebê, além de deixar um recado para quem se responsabilizar por ela.“Peço que cuidem muito bem da minha pequena Sophia e que ela cresça nos caminhos do Senhor. Saiba que nós te amamos, filha. Beijos de seu pai e de sua mãe”, dizia a carta.

O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) foi acionado e as equipes encaminharam a bebê à Maternidade Tsylla Balbino, onde foi atendida e passará por exames para verificar o estado de saúde. A ocorrência foi registrada na 5ª Delegacia Territorial.

 

Da redação do Acontece na Bahia

Foto: Divulgação / PM

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Dona de casa morre ao lado do marido enquanto aguardava ambulância em sua residência, vítima de covid 19;

Mais um caso triste vem sendo noticiado nas redes socias neste domingo (21/2). Isto porque Nara Regina Rosa, de 41 anos, morreu vítima de covid 19 junto ao marido André Tavares Frassetto, na última sexta-feira (19/2), no bairro Capoeiras, em Florianópolis.Segundo os registros foram no mínimo seis ligações ao SAMU antes de Nara perder a luta para o coronavírus. 

Fazendo parte do grupo de pessoas de risco, a dona de casa tinha uma doença rara no pulmão conhecida como Boop (Bronquiolite Obliterante com Pneumonia em Organização) até que de forma preocupante testou positivo à covid 19 no domingo (14/2), depois de apresentar dificuldades respiratórias incomuns. 

A dona de casa chegou a ser encaminhada ao Hospital Florianópolis, referência no tratamento da covid 19 na Capital, e foi liberada para monitoramento em casa após se submeter a exames médicos. As informações indicam que o hospital atuava no limite de sua capacidade. 

“Os exames deram bons, a única coisa que pegou foi a pressão, por causa dos remédios”, comenta André. Houve uma mancha no pulmão identificada nos exames, porém os médicos julgaram ser em decorrência da doença que Nara tinha. André também destacou que a esposa estava respirando melhor até que na noite de quinta-feira (20) sentiu fortes dores na região onde foi verificada a mancha. Disse ainda que fez massagem e deu medicação à esposa. Mas não é só isso… 

“Ela tava me agradecendo, parecia que ela estava se despedindo de mim”, conta André. 

Nara apresentou piora às 5h48 e depois de várias tentativas de chamar a ambulância o marido já realizava massagens cardíacas na esposa a fim de mantê-la viva. Por sua vez a ambulância não dispunha de oxigênio para a paciente. 

Às 6h11, André havia perdido a esposa. Nara, que era aposentada por invalidez e tinha medo de contrair o coronavírus deixa marido e três filhos. 

 

Da redação do Acontece na Bahia    

 

   

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Social.