“É o mês que o Covid não está no país”: Revoltado com shows cancelados, Safadão remaneja festival para outubro

O cantor Wesley Safadão voltou a criticar as novas restrições impostas para grandes shows e eventos devido ao aumento de casos da covid-19. Dessa vez, ele falou sobre os shows em período eleitoral.

Com o festival “Garota Vip” marcado para abril, o cantor decidiu alterar a data para outubro e explicou: “Mas porque em outubro, Safadão? Em outubro, gente, no Brasil, é mês de eleição, né? Mês de política. E mês de política, venhamos e convenhamos, é o mês que o Covid não está no país. E esse mês eu acredito, sim, que até outubro a gente realize o nosso Garota Vip de Fortaleza, fechado?”, disse ele.

Essa é a segunda vez nesta semana que ele se manifesta sobre a realização de eventos. Safadão teve um festival em Tamandaré alterado depois do estado de Pernambuco implementar novas medidas de prevenção a Covid-19 e reduzir o número de pessoas em shows, e cancelou outros. O sertanejo ficou revoltado.

“Eu não vou ficar em casa mais. Vou sair pra trabalhar porque eu tenho conta pra pagar e as pessoas que trabalham comigo também têm. Se depender de mim o show não vai parar. Respeitem a turma que faz evento”, disse.

“Todo mundo tem conta pra pagar, se depender de mim o show não vai parar. Se for pra mil pessoas eu vou cantar pra mil, se for pra duas mil eu vou cantar pra duas mil, se for pra três mil eu vou cantar pra três mil”, finalizou.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Artistas.

“Eu tenho conta pra pagar e as pessoas que trabalham comigo também têm”: Safadão fica revoltado com cancelamento de shows e faz desabafo

O cantor Wesley Safadão aproveitou um momento em seu show que aconteceu em Tamandaré (PE), para desabafar sobre as pausas que os shows estão tendo devido a pandemia.

“Eu não vou ficar em casa mais. Vou sair pra trabalhar porque eu tenho conta pra pagar e as pessoas que trabalham comigo também têm. Se depender de mim o show não vai parar. Respeitem a turma que faz evento”, disse Safadão, revoltado.

O desabafo veio depois do governantes do município cancelarem o festival “Verão Tamandaré”, que contaria com a presença dele e de outros artistas. Com a restrição, Safadão teve de cantar sozinho com um publico de apenas 3 mil pessoas.

Ele finalizou dizendo que não iria mais cancelar shows.

“Todo mundo tem conta pra pagar, se depender de mim o show não vai parar. Se for pra mil pessoas eu vou cantar pra mil, se for pra duas mil eu vou cantar pra duas mil, se for pra três mil eu vou cantar pra três mil”.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Artistas.