Robson Oliveira, motorista de jogador que ficou preso 2 anos na Rússia, desembarca no Brasil

Uma boa notícia tem sido destaque nesta quinta-feira (6). Isso, porque o brasileiro Robson Oliveira, que estava detido na Rússia há dois anos, finalmente desembarcou no Brasil.

Robson Oliveira desembarcou, nesta-quarta-feira (5), no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, Robson Nascimento de Oliveira é ex-motorista do volante Fernando, ex-Sparks Moscou e atualmente no Beijing Guoan, da China.

“Não teve nada fácil. A última vez que me pesei lá eu tinha perdido 20 quilos”, disse o motorista no Aeroporto Tom Jobim. “O fato de eu não falar a língua piorou mais ainda”, acrescentou.

Preso na Rússia desde março de 2019, o motorista foi acusado de transportar duas caixas de Mytedom 10mg (cloridrato de metadona), remédio que é liberado no Brasil, mas considerado entorpecente na Rússia.  A defesa de Robson justificou que a encomenda era para o sogro do volante Fernando, que estava na Rússia, e sofre de dores cônicas.

Robson foi recebido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O presidente tinha anunciado neste domingo (2) que o governo da Rússia autorizou o retorno do motorista.

“Sempre demos valor à liberdade. Tive contato com o [presidente russo Vladimir] Putin, que queria falar com o embaixador. E ele só podia assinar o indulto do Robson depois da condenação. A pena dele era de 20 anos de cadeia. Tivemos um trabalho silente de Relações Internacionais. O presidente Putin cumpriu a lei. Após a condenação, vamos buscar o indulto dele. Várias autoridades entraram no circuito. A nossa embaixada providenciou a retirada dele no presídio, até a nossa embaixada. Ele tava muito feliz. Ele foi fuzileiro por 3 anos, sabe da rigidez da caserna, mas nunca podia esperar tudo isso”, disse Bolsonaro após o desembarque.

Família emocionada

“É igual o nascimento da criança. Aquela emoção gostosa. Esperamos que ele esteja bem, com saúde”, disse, no aeroporto, a mãe de Robson, Vanda do Nascimento Oliveira, de 74 anos. Ela contou ter recebido a notícia da soltura só filho, por ele próprio, na madrugada. Um dos pedidos de Robson foi um churrasco, que será atendido pela família.

Assim como Vanda, o filho do motorista, Robson Santos, esteve no Aeroporto Tom Jobim, o Galeão, na Zona Norte do Rio, para receber o motorista. Ele afirmou que considera injustos os 2 anos que Robson permaneceu preso e que, apesar do alívio da liberdade, o tempo perdido não vai ser recuperado.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.