Menor de 16 anos furta crânio humano de cemitério, deixa em frente a uma rádio e é apreendido

Uma notícia está sendo destaque nesta segunda-feira (24). Um adolescente de 16 anos foi apreendido no sábado (22) por violar e furtar um crânio humano de um cemitério de Rio Branco. O caso foi descoberto após o menor deixar o crânio em frente a uma rádio do Centro da capital acreana.

Equipes da 1ª Regional de Polícia Civil foram acionadas e iniciaram as buscas pela pessoa que tinha deixado o resto mortal no local. O menor, que vive em situação de rua, foi achado, com ajuda de uma equipe da Polícia Militar, e confessou que tinha furtado o crânio e deixado em frente da rádio.

À polícia, ele disse que tinha usado drogas e foi até o cemitério, onde se escondeu em um túmulo e parte dele abriu, expondo os ossos. Ele disse que retirou o crânio e levou para a área central.

Os policiais levaram o adolescente até o cemitério e ele indicou o local do túmulo violado. O crânio foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para exames e, posteriormente, deve ser devolvido para o cemitério.

O menor foi deixado em uma delegacia de Rio Branco.

Textos e informações do portal G1

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

publicidade

Ao ter festa de aniversário impedida por Polícia Militar, mulher canta música ‘Seu Polícia’ para convencer o policial

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (16). Uma situação inusitada aconteceu em Rio Branco, Acre, quando a Polícia Militar foi chamada em uma ocorrência para acabar com uma festa de aniversário que estava acontecendo na madrugada. Inconformada com o fim do aniversário da família, uma mulher cantou partes da música  “Seu Polícia”, da dupla Zé Neto e Cristiano, para os policiais.

A Polícia Militar recebeu uma denúncia para averiguar uma festa ilegal que estava acontecendo em uma residência na noite de quarta-feira (14), e foi aí que tudo começou. Atividades como a que estava acontecendo estão proibidas das  22h às 5h por causa dos protocolos de segurança trazidos em função da pandemia.

Ao verificar a veracidade da denúncia, a Polícia Militar encerrou a festa mas a mulher se recusou a aceitar a determinação dos agentes e não se conformou em ter que acabar a festividade. Foi então que começou a cantar trechos da música para um dos policiais. A tática obviamente não funcionou e a festa foi finalizada.

Confira o vídeo:

 

 

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

publicidade