Em uma das casas invadidas, Lázaro obrigou refém a cozinhar enquanto ele assistia TV

Uma notícia curiosa tem sido divulgada nas redes sociais nesta terça-feira (22). O foragido da justiça Lázaro Barboa tem sido procurado por forças policiais do Distrito Federal e de Goiás ao longo de 13 dias deixando por onde passa um rastro de crimes e amedrontando a população daquela região. Durante a sua fuga o criminoso tem invadido diversas residências a procura de alimentos e feito várias pessoas como reféns.

Em uma dessas invasões um fato curioso chamou a atenção pela forma como aconteceu. O fugitivo obrigou a refém a cozinhar enquanto ele assistia a programação na TV. No cardápio estava sendo servido carne, arroz, cenoura e milho e o criminoso chegou a comentar com a refém que estavam falando sobre ele na reportagem e disse ainda que não realizou a chacina sozinho, entretanto no local do crime só foram encontradas impressões digitais dele. Mas não é só isso…

Já completam duas semanas de buscas ao fugitivo da justiça Lázaro Barbosa e é organizada uma força-tarefa com o intuito de capturá-lo. O serial killer é acusado de cometer uma chacina em Ceilândia DF, entre outros crimes realizados no passado.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Homem mata a esposa enquanto policiais estavam na frente da sua casa e desdenha do crime: “Podem entrar, ela está morta”

Uma notícia revoltante está sendo destaque nesta terça-feira (23). Um homem matou a esposa, Clenilda Alzira da Silva, de 43 anos, a facadas, no momento em que a polícia chegou a sua residência. Assim que cometeu o crime, ele desdenhou dos policiais dizendo: “Podem entrar, ela está morta”. Esse caso aconteceu ontem à tarde, em Belo Horizonte.

Todo o caso começou quando um colega de trabalho da mulher, que todos os dias oferece carona a ela às 7h da manhã, passou em sua casa e estranhou a sua ausência. Esse colega contou que esperou por Clenilda, ligou várias vezes para o celular que somente dava desligado. Mesmo estranhando, prosseguiu para o serviço para não se atrasar.

No trabalho, ele continuou a enviar mensagens para ela, que foram respondidas apenas à tarde. Ao ligar para o colega, Clenilda demonstrava uma voz estranha, afirmando ir para a casa da mãe que ficava em Pernambuco. A desculpa não convenceu o colega, que acionou a polícia. Esta, por sua vez, rapidamente foi a residência da vítima.

Os policiais, ao chegarem na casa de Clenilda, foram recebidos pelo marido da mulher, que bastante exaltado questionou o motivo dos agentes na casa e sobre a existência de um mandado. Mesmo tentando acalma-lo, o homem entrou na casa. Nesse mesmo momento os policiais ouviram gritos da mulher.

Enquanto preparavam-se para entrar na casa, os agente foram surpreendidos com o desdém do homem que afirmou: “Podem entrar, ela já está morta”. Imediatamente, o homem foi preso. Clenilda foi encontrada no chão de um quarto esfaqueada. Mesmo sendo levado ao hospital, ela não resistiu e faleceu.

Em entrevista ao G1, o delegado do caso respondeu:
“Todas as roupas da vítima estavam danificadas, aparentemente cortadas com tesouras. Havia um quarto, provavelmente o quarto em que ela estava sendo mantida em cativeiro e a chave que tranca esse cômodo estava do lado de fora, o que nos dá a indicação que ela era mantida reclusa ali”

O homem confessou o crime e foi conduzido a Delegacia de Plantão da cidade.

Da Redação do Acontece na Bahia

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.