Após acionar polícia ambiental para retirar jabuti da sua casa, Homem é levado preso por ser foragido da justiça

Um caso inusitado circulou nas redes nesta manhã de sábado (23). Um homem de 51 anos foi preso pelo crime de violência doméstica em Cassilândia, na região leste do Mato Grosso do Sul.  Porém, a forma que o homem foi preso chamou atenção das redes sociais.

Tudo começou quando o homem ligou para polícia ambiental, na última quinta-feira (21), pedindo para polícia que resgatasse um jabuti que havia invadido sua casa. Assim, ao chegar no local, os policiais prenderam o animal, porém, ao pedir o documento do homem, eles notaram que havia um mandado de prisão em seu nome.

Dessa forma, além do jabuti, os policiais também levaram o homem detido.  De acordo com os policiais, eles descobriram o mandado de prisão quando estavam confeccionando a ocorrência. A polícia encaminhou o homem para delegacia da cidade, onde estará à disposição da polícia.

Contudo, o os policiais libertaram o animal , da espécie Chelonoidis Carbonaria, de volta ao seu habitat natural.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Suspeitos de participar de tiroteio que deixou 3 mortos na praia de Jaguaribe em Salvador são presos

Uma notícia aguardada surgiu na manhã desta quinta-feira (7). Dois dos suspeitos de terem participado do tiroteio na praia de Jaguaribe, em Salvador, foram presos.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), dois homens foram identificados e presos por suspeita no envolvimento no tiroteio que deixou três mortos e dois feridos. A apreensão ocorreu no bairro da Valéria, na capital baiana.

A dupla é apontada pela polícia por ter pilotado a moto que levava os autores dos disparos. Assim, as motocicletas utilizadas no ocorrido também foram apreendidas.

Imagens de segurança ajudaram os Policiais na identificação dos bandidos.

“Seguimos com foco total para esclarecer esse crime que revoltou os baianos e prender todos os autores. A população pode ajudar com denúncias anônimas, através do telefone 3235-0000”, afirmou o diretor do DHPP, delegado José Bezerra.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.