Buscas por menino Gabriel desaparecido em região de mata são encerradas e delegada pede prisão da mãe e do padrasto: “Nós encontramos alguns pontos obscuros que não fecharam””

A Polícia Civil do Amazonas informou, nessa quarta-feira (1°), que as buscas pelo menino Gabriel Souza Chaves, de 11 anos, foram encerradas sem êxito. Gabriel desapareceu em uma área de mata no município de Manacapuru. Entretanto, fatos novos fizeram com que a mãe e o padrasto da criança fossem presos nessa terça (30), como resultado de investigação que apontou questões mal explicadas.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para iniciar uma busca e resgate de um menino que desapareceu em uma área de mata na comunidade do Jacaré, no município de Manacapuru, na tarde do dia 19 de novembro.

Em 11 dias de buscas pelo menino, a força-tarefa não obteve êxito. O menino Gabriel não foi localizado e as equipes encerraram as operações na tarde dessa quarta-feira (1º). A delegada responsável pelo caso expediu mandados de prisão temporária contra a mãe da criança e o padrasto. Os suspeitos foram presos nessa terça-feira (30), em cumprimento à determinação judicial.

Estávamos trabalhando com a informação de que ele havia desaparecido. Após as investigações e uma reunião realizada com a equipe, nós encontramos alguns pontos obscuros que não fecharam. Foram esses pontos que motivaram o pedido de prisão temporária”, explicou a delegada Roberta Merli.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Delegado diz que avião de Marília Mendonça entrou em queda faltando somente cerca de um minuto para chegar no aeroporto

O delegado responsável pela investigação sobre a queda do avião que levava a cantora Marília Mendonça, Ivan Sales afirmou que a aeronave caiu um minuto antes do pouso. O acidente com a cantora e sua equipe foi registrado na cidade de Piedade de Caratinga, a 243 km de Belo Horizonte, no dia 5 de novembro. O delegado de polícia informou que o piloto da cantora havia feito contato por meio de rádio com uma aeronave que estava próxima, informando sobre o início dos procedimentos de pouso.

“Em momento algum o piloto relatou qualquer tipo de problema na aeronave”, contou o delegado.

A investigação da Polícia Civil procura identificar eventual responsável pelo acidente aéreo. O delegado informou que existem duas hipóteses sobre o motivo do acidente: o choque contra uma linha de transmissão de energia da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) e problemas no motor do avião.

“Aguardamos o laudo do Cenipa [Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos] para ver se, com a conclusão, será possível afirmar que os motores não apresentaram nenhum tipo de defeito”, explicou o delegado, se referindo a laudo que é produzido pela equipe técnica da FAB (Força Aérea Brasileira).

O Crea-MG (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais) informou, por meio de nota, que abriu um processo administrativo para verificar a instalação e a operação das linhas de transmissão de uma torre da Cemig, que foi atingida antes da queda da aeronave,”assim como também o levantamento dos dados e dos estudos de segurança relativos à instalação do aeroporto”.

O uso de algum tipo de droga ou bebida alcoólica por parte dos pilotos, da cantora e da equipe, foi descartado pelo IML (Instituto Médico-Legal), que também descartou a hipótese de mal súbito durante o voo.

Estavam no avião o piloto Geraldo Martins de Medeiros; o copiloto Tarciso Pessoa Viana; o assessor Abicieli Silveira Dias Filho, tio de Marília; e o produtor Henrique Ribeiro, além da cantora Marília Mendonça.

Marília Mendonça iria fazer um show em Caratinga (MG), quando aconteceu o acidente com o bimotor King Air C90A, faltando um minuto para o pouso.

Veja a nota do Crea-MG:

“O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG) informa que está fazendo levantamento documental das atividades técnicas relacionadas à instalação e à operação das linhas de transmissão de uma torre da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), atingida antes da queda do avião ocupado pela cantora Marília Mendonça, culminado na sua morte e de mais quatro vítimas. Assim como também o levantamento dos dados e dos estudos de segurança relativos à instalação do aeroporto. Tal procedimento é burocrático e não investigativo. A ação do Crea-MG, iniciado imediatamente após a ocorrência, é em função de o acidente ter envolvido estruturas que são acompanhadas por engenheiros. O objetivo é identificar os profissionais responsáveis por tais atividades para colaborar nas investigações se acaso for demandado”.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.

Caso Susana: suspeito de roubar e matar mulher que desapareceu após sair com carro da empresa é preso pela polícia

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta segunda-feira (22). O homem suspeito de roubar e matar a vendedora Susana Dias Batista, de 47 anos, foi preso pela Polícia Civil na noite desse domingo (21), em Itapetininga (SP). A vendedora Susana desapareceu na quarta-feira (17), após ter saído para almoçar com a picape da empresa em que trabalhava. A mulher foi encontrada sem vida no dia seguinte em uma região de mata.

Por meio de imagens das câmeras de segurança de lojas e condomínios e de uma testemunha, houve a confirmação que Raimundo Nonato da Silva Pessoa é o homem que entrou no carro de Susana. Após se identificado, a polícia o prendeu como autor do crime.

O homem confessou o homicídio, porém negou ter estuprado a mulher. Susana Dias foi encontrada seminua. Em razão disso, a polícia investiga se houve o crime de estupro.

Raimundo Nonato trabalhava como pedreiro e teve o pedido de prisão temporária decretado pela Justiça nessa sexta-feira (19). O suspeito foi localizado e preso na noite desse domingo (21), na Vila Nastri II. A polícia informou que Raimundo Nonato tentou resistir à prisão no momento da abordagem.

A polícia encontrou a roupa que Raimundo usou no dia do crime no local onde ele foi localizado e preso. Já na delegacia, Raimundo foi ouvido e em seguida transferido para um Centro de Detenção Provisória (CDP) da região.
A vendedora Susana dias desapareceu na tarde de quarta-feira (17), após ter saído para almoçar com o carro da empresa em que trabalhava. A partir de então familiares e amigos comunicaram o desaparecimento a polícia e começaram a fazer buscas e procurar por ela.

Ao portal G1, a filha de Susana, Tainá Cesar, de 25 anos, disse que quando soube do desaparecimento da mãe, rastreou o celular dela e a procurou por todos os locais por onde ela teria passado.
“Vi que o sinal do celular da minha mãe indicou que ela passou por uma farmácia e depois por Alambari. Fui até os comércios e pedi as imagens. Consegui vídeos e descobri que minha mãe foi abordada por um homem, ainda na farmácia”, disse a jovem.

Imagens de câmeras de segurança mostram a picape utilizada por Susana estacionada na Rua Padre Albuquerque, no centro de Itapetininga, no momento em que Raimundo se aproxima e aparenta entrar no carro pela porta do motorista. Essa ação ficou parcialmente encoberta por conta de uma placa de publicidade.

O veículo da empresa foi visto pela Avenida Dr Ciro Albuquerque, próximo a uma empresa de energia, cerca de dez minutos depois. Outro registro de câmera de monitoramento mostra a picape passando pelo trecho às 14h49, sentido Alambari, e retornando às 15h27.

Pelas imagens capturadas de câmeras de monitoramento, na segunda vez que a picape passa pela avenida, ao que parece, é o suspeito quem está na direção. Neste trajeto, é possível perceber que ele bate com o veículo na guia e invade a calçada, quase colidindo com um poste e danificando uma das rodas do veículo.

O corpo da vítima foi localizado um dia após desaparecer. Parentes e amigos que faziam buscas às margens da Rodovia Vereador Humberto Pellegrini (SP-268), entre Itapetininga e Alambari (SP), a localizaram sem vida. Segundo a família, o corpo de Susana foi localizado onde ela tinha sido vista pela última vez por dois ciclistas.

Estiveram no local as polícias Militar e Civil, assim como uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O corpo de Susana foi recolhido pela funerária e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Itapetininga.

A Polícia Civil informou que a vítima tinha vários hematomas no rosto e estava apenas com roupas íntimas no momento em que foi localizada. Estão sendo investigadas as causas da morte.

O Instituto Médico Legal (IML), liberou o corpo de Susana no início da tarde dessa sexta-feira (19). Já o velório foi realizado em seguida, na Paróquia São João Batista, com o caixão fechado. Uma missa de corpo presente começou às 15h, e o sepultamento do corpo foi por volta das 17h, no Cemitério São João Batista. A vendedora Susana Dias integrava um grupo da paróquia que ajudava pessoas em situação de necessidade.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Pai de menino morto após afundar em piscina de escola em SP conta que filho falou que ‘ia para o céu’ pouco tempo antes do acidente

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste domingo (21). O menino de 9 anos que veio a óbito após afundar na piscina da escola onde estudava, em São Vicente, no litoral de São Paulo, teria dito durante um culto que estava “indo para o céu”, segundo relato do pai. A linha de investigação da Polícia Civil analisa a hipótese de Luigi ter sofrido um mal súbito.

“Luigi era um menino carinho, amoroso, muito afetuoso. A vida dele era abraçar todos, sem exceção”, disse o pai, o autônomo Rafael, que não quis que o sobrenome da família fosse divulgado. Segundo o pai do menino, que estudava em uma escola particular no Rio Branco, ele possuía déficit intelectual e tinha arritmia. “Constava na ficha da escola, inclusive que não podia fazer esforço físico”, contou.

O pai do menino contou que o momento difícil foi amenizado em razão de uma mensagem enviada por uma pessoa que frequenta a mesma igreja que eles.”No domingo [antes da morte], estivemos no culto […]. Ao término do santo culto, ele abraçou uma irmã e disse ‘dá um glória a Deus que eu estou indo para o céu”, contou. “Após receber a mensagem dessa irmã, Deus nos confortou grandemente”.

Testemunhas relataram à Polícia Militar que a criança estava dentro da piscina recreativa e de repente afundou. A escola particular fica localizada na Rua Antonio Riscale Husni, no Rio Branco e o caso foi registrado por volta de 15h30. A piscina da escola possui 70 centímetros de profundidade.
O menino foi resgatado da piscina por uma professora, passados alguns segundos do acidente. Os primeiros socorros foram feitos pelo Corpo de Bombeiros e em seguida o menino foi encaminhado para o Hospital Municipal de São Vicente, mas Luigi veio a óbito em seguida.

De acordo com o pai do menino, houve uma ligação da escola com a informação de que Luigi havia desmaiado e estava a caminho do hospital. Ao chegar ao hospital foram avisados do óbito do menino.”Imaginávamos que fosse do coração”, relembra.

O pai do menino disse que não houve aviso prévio que seria dia de piscina. “Não tem recado na agenda e, também, como não sabíamos, não foram enviadas roupas de banho”, contou. Ficaram sabendo do que aconteceu somente mais tarde. No registro de atendimento do Corpo de Bombeiros e no atestado de óbito constariam afogamento. A linha de investigação da Polícia Civil analisa se houve um mal súbito.

A Polícia Civil informou ao portal G1 que foram analisadas imagens do circuito interno de monitoramento da escola e havia 19 crianças no espaço recreativo escolar. A piscina, que estava sendo usada por alunos do 5º ano, estava sendo supervisionada por uma professora. Luigi era do 2º ano, segundo seu pai, e também estava na piscina. Nas imagens analisadas pela polícia, o menino estava pulando na piscina, foi até a borda, e inesperadamente afundou.

O menino foi retirado da água ainda com vida, segundo a polícia. Relato de uma testemunha em depoimento, aponta que na última semana a criança havia desmaiado. A polícia trabalha com a hipótese de mal súbito, o que será confirmado posteriormente por meio de um exame necroscópico, que fica pronto em um mês.

O caso está sendo investigado após ter sido registrado no 3º Distrito Policial de São Vicente como morte suspeita. O Colégio Luiz Júnior afirmou que lamenta o ocorrido, destacou que preza pelo cuidado com os alunos nos momentos de atividades desenvolvidas e que aguarda a apuração dos fatos pelos órgãos competentes.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.