“Teria que ter um polígrafo acompanhando”, diz Bial sobre entrevistar Lula

Uma notícia tem gerado polêmica nas redes sociais nesta quinta-feira (15). O apresentador Pedro Bial disse em entrevista ao Programa Manhattan Connection da TV Cultura, transmitido nesta quarta-feira (14), que o ex-presidente Lula se ofereceu para participar como entrevistado em seu programa na Globo.

Pedro Bial falou na ocasião sobre personalidades que recusariam participar como entrevistados em seu programa e citou como exemplo Lula e o presidente Bolsonaro. “Você citou dois que dificilmente iriam. O Lula já até disse que gostaria de fazer o programa comigo, mas aí tinha que ser ao vivo. Pode até ser ao vivo, mas aí teria que ter um polígrafo acompanhando todas as falas dele” comentou. O equipamento mencionado tem como utilidade detectar mentiras e é usado comumente em interrogatórios.

Pedro Bial ainda fez críticas a atual gestão do Brasil. “O nosso presidente vive em conflito. Ele se alimenta do confronto. Não fosse assim, teria agarrado a oportunidade de ouro há um ano, quando começou a pandemia, para ser o líder de toda a nação. Naquele momento todos aceitariam”, disse.

“Ele [Bolsonaro] poderia, de fato, num momento de pandemia, que é um estado de guerra, se tornar um líder de todos os brasileiros. Mas isso seria contra a natureza do escorpião, aquela velha piada. Ele vive do confronto e por isso depende tanto de provocar a imprensa. Não sei se a imprensa aceita as provocações e não deveria, ou se é característica da imprensa agir assim. Essa relação da mídia e estado nos governos nunca é tranquila”, contou.

O posicionamento do apresentador tem gerado polêmica nas redes sociais. “Por**, Bial. Grosseiro é pouco. Sobretudo frouxo. Porque entrevista general com sorriso no rosto”, destacou o ator Gregório Duvivier. “Pedro Bial entrevistou Olavo de Carvalho, Flordelis, Sérgio Moro e até Collor, mas o Lula… ele disse que não entrevistaria sem um detector de mentiras”, disse outro. “Que fetiche é esse de só entrevistar o Lula com polígrafo? Bial é jornalista ou procurador da Lava Jato querendo fazer interrogatório?”, comentou mais um.

Da redação do Acontece na Bahia

Foto: Reprodução / Instagram

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Apresentador Pedro Bial se exalta e chama Bolsonaro de acéfalo: “Contribuiu de forma decisiva para que mais gente morresse”

Nesta quinta-feira (17) uma declaração tomou as manchetes. Um renomado apresentador e escritor teceu críticas contundentes contra o presidente Jair Bolsonaro. Mas afinal, o que aconteceu?

Durante o seu programa, o apresentador, jornalista e escritor Pedro Bial discursou de uma forma destoante do feitio que costuma apresentar. De maneira contundente, Bial criticou Bolsonaro e chegou até a chamar o presidente de “acéfalo” por conta de sua postura na vigente crise:

“Desde o início, nosso desgovernante tentou negar a gravidade da crise, seguiu inventando remédios milagrosos, sabotou ministros da saúde e educação. Deu os piores exemplos. Sem máscara e sem noção, ele causou aglomeração. O inominável contribuiu de forma decisiva para que mais gente morresse. Agora se supera, delirante, ao desprezar a única solução: a vacina. Como disse o próprio acéfalo que hoje ocupa o Palácio do Planalto: morrer todo mundo vai morrer mesmo. Pior quem tem uma vida pela frente.” Exclamou Bial. Mas não é só isso.

Além disso, o apresentador também falou sobre a flexibilização do comércio e a ausência de um plano para a retomada das aulas:

“A geração das crianças do corona ficará marcada para sempre. Aqui no Brasil, em nome da economia, forçou-se a abertura de tudo. De salões a lotéricas. Viva os shoppings! Comprar é vida. O imperativo de reabrir as escolas? O último da fila. Sequer mencionado.”

Então, diante de críticas tão fortes, o público se dividiu em debates nas redes.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.