Médico é preso por estupro de paciente que passava por cesárea, no Rio de Janeiro

O médico Giovanni Quintella Bezerra foi preso e autuado em flagrante, na madrugada desta segunda-feira (11), por estupro. De acordo com o portal de notícias g1, o anestesista abusou de uma paciente enquanto ela estava dopada e passava por um parto cesárea no Hospital da Mulher em Vilar dos Teles, São João Meriti, município na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro.

A investigação começou após funcionários da unidade de saúde desconfiaram da conduta do médico e o filmaram colocando o pênis na boca de uma paciente quando ele participava do parto dela. A gravação foi entregue a investigadores da Delegacia de Atendimento à Mulher de São João de Meriti.

A defesa do médico não foi encontrada para comentar o caso.

Enfermeiras e técnicas do Hospital da Mulher de Vilar dos Teles, em São João de Meriti, já vinham desconfiando da atitude do médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra há meses. Para provar as suspeitas, elas passaram a gravar o especialista quando ele fazia os partos. E na madrugada desta segunda-feira não foi diferente. Bezerra foi flagrado estuprando uma grávida durante uma cesariana na unidade. As imagens serviram de prova para a prisão em flagrante do médico.

As funcionárias que denunciaram o médico contaram que, só neste domingo (10), Giovanni teria participado de outras duas cirurgias em salas onde a gravação escondida não era possível. Só na terceira operação que as imagens foram possíveis. A gravação foi feita por um celular escondido.

Nas imagens do flagrante, a paciente está deitada na maca, inconsciente, prestes a dar a luz. Do lado esquerdo do lençol, a equipe cirúrgica do hospital começa a cesariana. Enquanto isso, do lado direito do lençol, a cerca de um metro de distância dos colegas, Giovanni abre o zíper da calça, coloca o pênis para fora e o introduz na boca da grávida.

O crime dura aproximadamente 10 minutos. Enquanto abusa da vítima, o anestesista se movimenta para que ninguém na sala perceba. Quando termina, ele pega um lenço e limpa a vítima para esconder os vestígios.

Por meio de nota, a Fundação Saúde do Estado do Rio de Janeiro e a Secretaria de Estado de Saúde afirmam repudiar “veementemente a conduta do médico anestesista” e “estão à disposição da polícia, colaborando com a investigação”.

Os órgãos ainda informam “que será aberta uma sindicância interna para tomar as medidas administrativas, além de notificação ao Cremerj. A equipe do Hospital da Mulher está prestando todo apoio à vítima e à sua família”. O texto ainda destaca que o caso, “além de merecer nosso repúdio, constitui-se em crime, que deve ser punido de acordo com a legislação em vigor”.

Folha de Pernambuco. Foto: Divulgação/TV Globo

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Coração de grávida para durante o parto, mas ela volta à vida em seguida e conhece sua bebê

Uma notícia tem repercutido nesta quarta-feira (23). Uma mulher que estava em trabalho de parto morreu literalmente e conseguiu voltar à vida em seguida. O coração da protagonista desta história parou de funcionar quando ela estava em trabalho de parto, mas a equipe médica realizou os procedimentos de reanimação com sucesso e conseguiu trazer a mulher de volta à vida na unidade de saúde onde estava internada.

Com fortes dores no peito, Michelle Brooks estava prestes a dá à luz a sua bebê. Entretanto, a parteira que acompanhava a mulher disse que era uma simples azia, apesar da situação piorar a ponto de se tornar insuportável.

Michelle Brooks foi encaminhada com urgência para o Conquest Hospital, uma unidade do Serviço Nacional de Saúde situada em St Leonards-on-Sea em Hastings, East Sussex, Inglaterra. Os médicos a receberam e realizaram alguns exames que diagnosticaram Michelle com pré-eclâmpsia.

Ficou decidido pela equipe médica que Michelle deveria passar por uma cesárea o quanto antes. Entretanto, enquanto os médicos tentavam a qualquer custo salvar a vida da bebê, o coração de Michelle parou de funcionar. Ali se iniciava a batalha travada pelos médicos que tentavam reanimar a mãe, que ficou morta por alguns momentos.

Os esforços da equipe médica surtiram efeito e conseguiram com sucesso reanimar Michelle e trazê-la de volta à vida. A mulher foi diagnosticada com uma síndrome rara chamada hemólise, enzimas hepáticas elevadas e plaquetas baixas, problema que teria sido a causa da morte.

A hemólise faz com que 25% das mulheres que são acometidas por ela não sobrevivam. Entretanto, depois que a grávida passa pelo trabalho de parto, o risco tende a diminuir. Segundo Michelle, a doença traz a sensação de que vai morrer a qualquer momento. Agora, após o susto, ela está em repouso no hospital ao lado de sua filha.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Salvador: Mulher dá à luz dentro de uma viatura da Policia Militar e tem parto realizado por policial

Um noticia tem sido destaque nas mídias sociais ainda nesta quarta-feira (12). Isso, porque acabou dando à luz dentro de uma viatura enquanto estavam indo para a maternidade.

O caso aconteceu na última terça-feira (11), na região do Centro, em Salvador, onde uma mulher grávida deu à luz dentro de uma viatura da polícia Militar. Segundo informações da Secretaria de Segurança Publica da Bahia (SSP-BA), uma policial militar realizou o parto da bebê.

Após o parto, a bebê recebeu o nome de Helena e foi encaminhada para o Hospital Santo Amaro, no bairro da Federação, também na capital baiana.

De acordo com a SSP-BA, uma equipe da 23º Companhia Independente da Polícia Militar (23º CIPM) trafegava na região do centro da cidade, quando foi acionada pela mulher grávida, que estava em trabalho de parto, e o companheiro dela. Eles estavam em um carro de corrida por aplicativo a caminho da maternidade.

Ainda segundo a SSP-BA, ao perceber que não daria tempo de chegar à maternidade, o motorista do carro por aplicativo pediu ajuda a policiais que passavam pela região.

O parto foi feito na viatura e logo depois a criança foi levada para o hospital por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O estado de saúde da mãe e filha não foi divulgado.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Incrível : Irmãs entram em trabalho de parto e bebês nascem com diferencia de 45 minutos ‘ não foi combinado’

Uma situação inacreditável aconteceu nesta semana. Uma situação muito rara aconteceu no Mato Grosso do Sul. Duas mulheres entraram em trabalho de parto ao mesmo tempo, mas detalhe, ambas eram irmãs. Ao chegarem no mesmo hospital, em Rondonópolis, as irmãs Andrezza Rocha Queiroz, de 18 anos e Andrielli Rocha Queiroz, de 19, deram à luz aos bebês, com diferença de  45 minutos.

Segundo o portal G1, as mãe informaram que os nenéns nasceram no dia 16 de abril, e que o parto foi normal. Apesar da situação ocorrer na segunda semana de abril,  a notícia só veio a público neste sábado (24).

Ainda de acordo com o portal, as irmãs acrescentaram que, nenhuma das duas combinaram  de engravidar ao mesmo tempo e muito menos a data do parto.

Os recém nascidos “gêmeos” de mães diferentes, foram registrados como Alice Vitória, filha de Adrielli, que nasceu primeiro, com 2.615 kg, e o seu priminho, Jhonny Pietro, que nasceu logo em seguida, pesando 3.420.

“Fico imaginando na felicidade do meu pai, ao ter dois netos que fazem aniversário no mesmo dia”, disse Andrezza.

A situação rara foi tão inusitada que deixou a equipe médica da Santa Casa bastante surpresa.”Não acontece sempre. O caso é inusitado mesmo”, declarou a enfermeira obstetra Nêmora Figueiredo.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.