Nike rompe contrato milionário com Neymar por acusação feita por funcionária que viajava com ele

Uma notícia está sendo destaque nesta sexta-feira (28). O jogafor Neymar teve o seu contrato encerrado com a Nike, em 2020, após um suposto caso de abuso sexual contra uma funcionária da empresa. O jogador foi denunciado em 2018, em um fórum organizado por lideranças da empresa para seus funcionários. Foi aberta uma investigação independente em 2019, de resultados considerados “inconclusivos” pela fabricante de material esportivo – o contrato com o jogador brasileiro foi rescindido pela postura dele ao se recusar a cooperar com as investigações.

A informação foi publicada inicialmente pelo “Wall Street Journal”, e confirmada pelo UOL Esporte, que entrou em contato com Nike. De acordo com a publicação, a funcionária da Nike revelou a colegas amigos que o jogador tentou forçá-la a fazer sexo oral em um quarto de hotel enquanto estava na cidade de Nova York. Ela ajudava a coordenar eventos e logística para o atleta e sua comitiva. Em contato com a reportagem, a empresa contou que o suposto incidente teria ocorrido em 2016, sendo denunciado dois anos depois.

“A Nike ficou profundamente perturbada com alegações de abuso sexual feitas por uma de nossas funcionárias contra Neymar Jr. O suposto incidente aconteceu em 2016 e foi oficialmente relatado à Nike em 2018. A funcionária se manifestou para relatar a experiência em um fórum criado pelas lideranças da Nike para fornecer um ambiente seguro onde funcionários e ex-funcionárias pudessem, confidencialmente, compartilhar suas experiências e preocupações. Desde o início tratamos as alegações da funcionária com grande seriedade”.

Segundo a empresa, a funcionária relutou em denunciar o jogador em um primeiro momento. Por isso, a Nike optou por respeitar a confidencialidade e não se manifestou sobre o incidente.

“Quando a funcionária relatou suas alegações pela primeira vez às lideranças da Nike em 2018, ela fez isso sob garantia de confidencialidade. Embora a Nike tivesse preparada e pronta para investigar naquele momento, a empresa respeitou o desejo inicial dela em manter esse assunto confidencial e evitar uma investigação. Como empregadores, tínhamos a responsabilidade de respeitar sua privacidade, e não acreditamos que era apropriado dividirmos as informações com autoridades policiais ou qualquer terceiro sem o seu consentimento”, afirma a multinacional.

Em 2019, ela mudou de ideia, e a Nike abriu uma investigação independente, custeando os advogados da funcionária. “Em 2019, quando a funcionária expressou interesse em retomar o assunto, agimos imediatamente. A Nike comissionou uma investigação independente e contratou aconselhamento legal independente para a funcionária, escolhido por ela e custeado pela empresa”. A decisão de encerrar contrato multimilionário do jogador partiu da fornecedora de material esportivo, depois que a empresa passou a investigar a acusação feita pela funcionária. Na época do rompimento, a Nike não havia dado detalhes sobre o motivo do fim da parceria. Neymar tinha contrato com a empresa desde os 13 anos.

As investigações foram consideradas inconclusivas – o que motivou a rescisão, segundo a Nike, foi a postura do jogador, que teria se recusado a cooperar. “A investigação foi inconclusiva. Não emergiram fatos suficientes que nos permitam falar substancialmente sobre o assunto. Seria inapropriado para a Nike fazer uma declaração acusatória sem poder oferecer fatos que a suportem. A Nike encerrou sua relação com o atleta porque ele se recusou a cooperar em uma investigação de boa-fé de alegações críveis de uma funcionária”.

“Continuamos respeitando a confidencialidade da funcionária e reconhecemos que essa tem sido uma longa e difícil experiência para ela”, disse a empresa. Ao WSJ, o estafe de Neymar negou a acusação. “Neymar Jr. se defenderá contra esses ataques infundados caso alguma denúncia seja apresentada, o que não aconteceu até agora”, disse. Em nota, a equipe do atleta ressaltou que o motivo da separação se deu por razões comerciais. Procurada pelo UOL Esporte, a assessoria de Neymar reforçou o posicionamento dado ao jornal.

 

 

Textos e informações do portal UOL Esporte

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Após competir correndo descalça, menina vence competição e receberá ajuda da Nike e de treinador

Uma prova de força de vontade e superação tem se tornado destaque nas mídias sociais ainda nesta terça-feira (27). Trata-se de uma garotinha que participou de uma corrida apenas com ataduras enroladas nos pés e venceu.

Durante uma competição de corrida nas Filipinas uma menina conquistou três medalhas de ouro correndo descalça, apenas com ataduras coladas nos pés para não se machucar. Nas ataduras, um desenho da logo da Nike foi desenhada pela jovem Rhea Bullos. Após a viralização das fotos nas redes sociais, acabou chamando a atenção de um treinador e da própria Nike, que irão ajudar a garota e toda sua equipe.

O treinador Jeff Cariaso, responsável pela equipe Alaska Aces e CEO da loja de basquete Titan 22, viu a foto de Rhea em um post viral no Twitter e conseguiu o contato dela.

A jovem atleta competiu no torneio Iloilo Schools Sports Council Meet, que acontece nas Filipinas. Ela conquistou o ouro nas competições de 400, 800 e 1.500 metros sem tênis.

Contato

Ao conseguir realizar um contato com Rhea, o treinador afirmou que iria ajudá-la. “Eu pude falar com Rhea e seu conselheiro hoje de manhã. Obrigado àqueles que também me enviaram mensagens com número de contato dela”, disse ele em um post.

Na publicação, Jeff afirma que a partir de agora a garota vai correr com um tênis de verdade, adequado para maratonas: “Ela tem potencial, mas com o calçado certo, agora terá as ferramentas para melhorar muito”, complementou.

Nike

Jeff compartilhou ainda no seu Twitter que a equipe de Rhea conta com apenas um par de tênis para correrem, ou seja, enquanto um está usando, os outros correm descalços.

Nas redes sociais ele pediu para outras pessoas se juntarem à causa e ajudarem não só a jovem Rhea, mas seus colegas de atletismo. “Sugiro que façamos um esforço para também ajudar seus colegas. Rhea foi atendida. Ela tem colegas de equipe que compartilham um par de tênis de corrida em treinamento. Sua história desencadeou muitos esforços para ajudá-la. Vamos estender aos colegas de equipe dela”, escreveu.

A história chegou à cúpula da Nike, que decidiu intervir. No mesmo dia, eles comentaram: “Entramos em contato com os treinadores e a Nike está enviando um pacote para a equipe. Equipe de atletismo da Nike se intensificando!”, escreveu.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Esporte, Internacional.