Criticado por Bolsonaro por comentar sobre Ucrânia, Mourão evita falar sobre a bronca

Criticado pelo presidente Bolsonaro por conta de um comentário sobre a Ucrânia, Mourão tem evitado comentar sobre a reclamação recebida.

Isso porque, logo quando a Rússia invadiu a Ucrânia, em 24 de fevereiro, Mourão se manifestou e afirmou que o Brasil não concorda com a guerra e chegou a dizer que é preciso “haver uso da força e apoio à Ucrânia”.

As falas do vice presidente não agradou em nada Bolsonaro, que horas mais tarde fez duras críticas: “Deixar bem claro: o artigo 84 da Constituição diz que quem fala sobre esse assunto é o presidente. E o presidente chama-se Jair Messias Bolsonaro. E ponto final. Com todo respeito a essa pessoa que falou isso – e falou mesmo, eu vi as imagens – está falando algo que não deve. Não é de competência dela. É de competência nossa”, disse o presidente.

Mourão foi questionado hoje se conversou com Bolsonaro sobre o episódio, mas ele respondeu apenas que o assunto diz respeito somente aos dois e comentou, de forma superficial, sobre o conflito Ucrânia x Rússia: “O que a gente entende é que há uma dificuldade dos russos em atingir os objetivos que traçaram. O povo ucraniano está resistindo. […] As sanções que foram aplicadas à Rússia não são piores do que as que foram aplicadas ao Irã […], mas eu acho que podem surtir algum efeito aí”, afirmou.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Após fala crítica de Mourão sobre invasão russa, Bolsonaro diz que vice-presidente cometeu ‘peruada’

A fala do vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), que criticou a ofensiva russa, foi alvo de crítica do presidente Jair Bolsonaro (PL). Mourão disse na manhã dessa quinta-feira (24), que repudia os ataques das tropas militares da Rússia a cidades da Ucrânia. Além disso, Mourão comparou o presidente russo, Vladimir Putin, ao ditador nazista Adolf Hitler.

De acordo com Bolsonaro, Mourão cometeu uma “peruada”. Para ele, apenas o presidente da República deveria se manifestar sobre o assunto, em razão da Constituição Federal versar que compete privativamente ao presidente manter relações com Estados estrangeiros e acreditar seus representantes diplomáticos.

“Quem fala desse assunto é o presidente, e o presidente chama-se Jair Messias Bolsonaro, e ponto-final. Então, com todo respeito a essa pessoa, ela está falando algo que não lhe deve, que não é de competência dela, é de competência nossa. Quem está falando está dando peruada naquilo que não lhe compete”, comentou Jair Bolsonaro.

Em sua fala Bolsonaro não prestou solidariedade à Ucrânia após a invasão feita pela Rússia e não criticou o presidente Putin por autorizar os ataques. Segundo o presidente, só vai falar sobre o tema após consultar os ministros das Relações Exteriores, Carlos França, e da Defesa, Walter Braga Netto.

O presidente Bolsonaro disse que espera paz. “A decisão [de se manifestar contra a Rússia] é minha, mas quero ouvir pessoas que são ministros para tratar desses assuntos. Nós somos da paz, queremos a paz. Tudo que tivermos ao nosso alcance, nós faremos pela paz. Então, quem fala dessas questões chama-se Jair Messias Bolsonaro”, afirmou.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Bolsonaro tem agenda cancelada e Mourão diz que pode ter sido pelo Orçamento

Bolsonaro cancelou a agenda desta segunda-feira (24) e não deu um motivo para o cancelamento. Mais tarde, o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) explicou que isso pode estar relacionado a “problemas políticos” ligados ao Orçamento de 2022.

A agenda presidencial anunciada no meio da manhã de hoje constava como “sem compromisso oficial” e a Secretaria de Comunicação da Presidência não informou o motivo.

Esperava-se que hoje acontecesse algumas reuniões, como uma com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães; o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos; e o subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral, Pedro Cesar Sousa.

Esta reunião foi remarcada para a próxima sexta-feira (28).

Questionado, Mourão disse achar que é “alguma questão ligada a problemas políticos que eles devem estar atentos à questão do Orçamento ainda, que ainda tem alguns acertos, né? Pode ser por isso que ele tenha cancelado”.

Há três dias, Bolsonaro perdeu a mãe, a Olinda Bolsonaro. A idosa sofria de Alzheimer. Olinda foi velada e enterrada no último sábado em São Paulo.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Mourão dispara após derrota de Bolsonaro: “Assunto encerrado”

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, voltou a destoar de Bolsonaro nesta terça-feira (11). Após uma derrota o líder do executivo, Mourão afirmou que agora é “assunto encerrado”.

Poucas horas depois da Câmara dos Deputados reprovar a proposta de emenda à Constituição (PEC) do voto impresso, Mourão se pronunciou. Enquanto Bolsonaro disse que “Enquanto vivo for, essa é nossa bandeira”, Mourão foi na contramão e afirmou:

Considero o assunto encerrado, mas julgo que foi colocada a discussão para a sociedade. Além disso, o vice afirmou que a questão foi “mal colocada” e também falou sobre o momento de polarização. Ele relatou:

Essa discussão ficou mal colocada pela própria polarização que vivemos na política hoje. É apenas uma evolução das nossas urnas. É termos a possibilidade de de uma auditoria mais consistente em caso de uma eleição mais apertada

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.