Sonhando em ser empresário e com plaquinha nas costas, menino vai às ruas vender paçocas: “Tudo tem um começo”

Uma história tocou o coração do povo nesta quinta-feira (28). Sem medo de julgamentos ou dos desafios, um jovem iniciou a corrida pelo seu sonho. Mas afinal, o que aconteceu?

O jovem menino nutriu em si o sonho de se tornar empresário. Contudo, se para os adultos isso já é complicado, imagine para quem ainda está iniciando a vida. Mesmo assim ele não desanimou e procurou um jeito de começar a caminhada. Então, a ideia que lhe veio à mente foi a de vender paçocas em estabelecimentos, para assim arrecadar dinheiro e planejar seu sonho melhor. Com um baldinho de paçocas, uma plaquinha nas costas e muita coragem, ele foi as ruas. Em dado momento, a placa chamou a atenção de uma moça, que o gravou e disse:

“Esse rapazinho aqui se chama Abraão. Ele tem o sonho de ser empresário e está começando a vida dele vendendo paçocas. Ele tem muita vontade de crescer na vida e você vai crescer, Abraão! Porque você tem força de vontade.” Mas não é só isso.

Na placa que o menino carrega nas costas está escrito “Quero ser empresário, tudo tem um começo”. Tocada com a ideia, a moça o encorajou e decidiu divulgar a história.

“Acabou de oferecer uma paçoquinha a nosso amigo que acabou de comprar. Ele usa essa plaquinha nas costas dizendo que quer ser um grande empresário. Então quando esse jovem passar no seu estabelecimento vendendo a paçoca, compre! Porque ele tá vendendo, tá trabalhando e quer crescer na vida. Parabéns, viu? Que Deus lhe abençoe.”

Informações preliminares dão conta de que o menino vive em Petrolina, no estado de Pernambuco, perto de Juazeiro, na Bahia. Em dias tão difíceis, o rapazinho se tornou motivação para quem conheceu a sua história.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Nacional.

Serra do Ramalho: Enquanto brincava no quintal de casa, menino é surpreendido e não resiste após ser picado por escorpião

Nesta terça-feira (30) uma história comoveu a população. Isso porque um menino perdeu a vida precocemente. Mas afinal, o que aconteceu?

O caso ocorreu na cidade de Serra do Ramalho, no sudoeste da Bahia. Um menino de 7 anos de idade estava brincando no quintal de casa. Contudo, ele não esperava que esse hábito pudesse ser tão perigoso. Enquanto brincava, o menino acabou surpreendido por uma picada de escorpião.

Então, com bastante dor, Natan Nascimento da Rocha chegou a uma unidade onde recebeu atendimento médico. Depois disso, ele foi encaminhado ao Hospital Municipal Gilvan Wanderley Farias. Apesar dos esforços da equipe médica, Natan não conseguiu resistir. Mas não é só isso.

Considerado um menino muito querido e estudioso, Natan partiu precocemente por conta dos danos causados pelo veneno do inseto. O falecimento do menino gerou grande comoção na cidade, principalmente na comunidade de Fechadinha, local onde morava com a família.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.

Ao oferecer doces, menino é humilhado, agredido e expulso de restaurante: “Inchou a orelha dele”

Um caso revoltou a população nesta quarta-feira (23). Um garoto acabou humilhado ao tentar ajudar uma família a ter renda extra. Mas afinal, o que aconteceu?

A história aconteceu na cidade de Campina Grande, na Paraíba, mas está comovendo pessoas de todo o país. De acordo com informações preliminares, tudo começou quando o garoto adentrou num restaurante para oferecer produtos. De origem humilde, o menino vende doces para complementar a renda da casa. Já acostumado com a recusa de algumas pessoas, o garoto não esperava que pudesse passar por algo pior.

Enquanto oferecia os doces dentro do estabelecimento o menino chamou a atenção do dono da loja, que não gostou nada da presença dele. Então, o garoto acabou humilhado, agredido e expulso do restaurante. O autor disso tudo seria o próprio dono do restaurante, um homem de 60 anos. Depois do episódio, o menino ficou com a orelha bastante inchada por conta das agressões que sofreu. Revoltado, um homem acolheu o garoto, registrou o caso no seu celular e desabafou:

“Por que ele não fez isso com um adulto? O menino aqui foi lá vender a balinha dele no restaurante Malibu e o dono simplesmente meteu a mão no pé do ouvido dele, olha só. Isso é o que? Já pensou se fosse um menino branco, filho de madame, estava nessa situação?” Mas não é só isso.

Depois do ocorrido, a história tomou as redes e o restaurante recebeu uma enxurrada de críticas, excluindo as páginas logo em seguida. Além disso, o dono do estabelecimento acabou detido pela polícia. Contudo, ele conseguiu liberdade depois de assinar um TCO (Termo de Circunstanciado de Ocorrência), comum em casos de crimes menores. Agora, a Justiça segue apurando o caso.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.

Menino que sofreu racismo e saiu chorando do campo é convidado pelo Santos e ganha presentes

Neste sábado(19), um caso revoltou o povo . Isso porque um jovem jogador saiu do campo às lágrimas, mesmo ganhando a partida. Mas afinal, o que aconteceu?

O jogador Luiz Eduardo Bertoldo Santiago, de 11 anos ,gerou grande repercussão após desabafar. Ele estava jogando uma partida pela Caldas Cup, na cidade Caldas Novas, no interior do estado de Goiás, pelo time sub-11 da Uberlândia Academy quando teve que lidar com uma situação muito difícil. Segundo o relato do garoto, o treinador do time rival proferiu ofensas racistas contra ele: “O cara falava assim: ‘Fecha o preto aí, ó. Aí eu aguardei para falar no final com os pais. Falou um tantão de vezes.”

Então, ele ficou muito triste e saiu de campo chorando. Ao relatar o que aconteceu o menino emocionou a todos. A história viralizou muito rápido e tomou as redes, que exigiram providências. Diante do caso, as autoridades começaram uma investigação sobre o caso e o técnico também acabou afastado. Mas não é só isso.

Além disso, agora o menino recebeu um convite especial. Além de receber produtos oficiais do Santos Futebol Clube, o menino também foi convidado pelo time para fazer testes no time em 2021.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.