Pai de menino supostamente por PM desabafa: ”Não quero que ninguém passe o que eu passei”

Uma notícia triste vem repercutindo nas redes sociais neste sábado (6). Genário da Silva, de 53 anos, que é porteiro, dono de um lava-jato e pai do menino Gabriel, não consegue segurar a emoção ao lembrar da última imagem do filho. “Nem sei o que dizer. Dói, dói muito. Vi de perto os corpos do meu filho e de minha ex em cima da cama. Nunca imaginei que um policial pudesse fazer isso” lamentou. 

De acordo com as investigações da Polícia Civil, o soldado da Polícia Militar Adelson Silva Rosário, que já tinha mandado de prisão, é o responsável pelos assassinatos de Valdice Maria Cabral da Silva, 47 anos, e Gabriel Cabral da Silva, de 5 anos, em fevereiro deste ano. 

Um ponto final foi colocado na história nesta terça-feira (2): Adelson Silva Rosário foi achado morto dentro de um hotel em Sergipe. Genário, pai de Gabriel, fez um comentário sobre a morte do policial: “A minha vontade era encontrar com ele, pra a gente brigar feito homem até o fim, mas Deus o livrou, porque eu ia acabar com ele”, afirmou. 

 Genário é pai de Três filhos sendo Gabriel o mais novo e fruto da união com Valdice e os outros dois são de outro relacionamento. Genário e Valdice viveram uma relação de cinco anos até o início de 2019 quando se separaram por conta de muitos desentendimentos: “Então, os desentendimentos foram crescendo, crescendo, e resolvi sair e ir para Dias d’Avila, mas nunca deixei nada faltar ao meu filho. Fazia mercado, pagava o colégio, ligava sempre. Gabriel era e sempre será o amor de minha vida”, desabafou. 

Apesar da separação, Genário e Valdice  mantinham uma convivência amigável e Genário  informou que sempre perguntava se Valdice estava se envolvendo com alguém. Disse que a preocupação era pra preservar o filho. Mas Valdice negou. 

Genário desconfiou de algumas mensagens enviadas do celular de Valdice nas quais cobravam dinheiro. Em outra ligação feita de Genário para Valdice um homem atende com voz distorcida e afirma que ela havia sido sequestrada. Genário perguntou quem é que estava falando?  E desligou. 

Supondo que seu filho e ex-mulher haviam sido sequestrados, ligou para alguns parentes e foi até o apartamento no Jardim das Margaridas pra ver o que havia acontecido: No apartamento encontrou uma das piores cenas de sua vida: “Não quero que ninguém passe o que passei. Vi de perto os corpos do meu filho e minha ex em cima da cama”, lamentou. 

 Da redação do Acontece na Bahia 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Social.