Tribunal condena loja a pagar R$ 20 mil a ex-funcionária que ficava trancada em gaiola no setor

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste domingo (25). Uma loja de material de construção de Jundiaí, em São Paulo, foi condenada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), a indenizar em R$ 20 mil por danos morais, uma ex-funcionária da loja que exercia suas funções trancada em uma gaiola. A funcionária informou na ação que trabalhava sem ter acesso a bebedouro, banheiro e ventilador.

A Terceira Turma do Tribunal julgou com base na análise de um recurso feito pela mulher que questionava o aumento da multa fixada anteriormente em R$ 12 mil. A decisão do colegiado considerou a ‘’promoção forçada’’ da colaboradora a função de conferente, fase em que a mulher passou a trabalhar em isolamento e trancada em gaiola.

No processo movido pela mulher é relatado que ela ficava trancada e no momento das necessidades fisiológicas precisava contactar outro colega nas proximidades por meio de mensagem de rádio para avisar a gerente que fosse abrir a porta. A ex-funcionária que ficava trancada na gaiola passou a ser alvo de piadas e ganhou o apelido de‘’leãozinho’’.

Diante da repercussão do caso a loja se manifestou e negou que a ex-funcionária ficava trancada e disse ainda que o setor de conferência requer ‘’certo controle’’ para não haver mistura entre produtos estocados e os recém-chegados.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.