Pazuello e Ministério da Saúde sabiam sobre a crise e escassez de oxigênio em Manaus, diz jornal

Uma notícia tem sido destaque nesta quarta-feira (10). De acordo com a reportagem do Jornal Folha de S. Paulo, o ministro Eduardo Pazuello e o Ministério da Saúde tinham conhecimento prévio da escassez de oxigênio em Manaus (AM). Segundo a reportagem, há pelo menos 11 indícios que referendam a tese de que a alta cúpula do Ministério da Saúde e o ministro Pazuello  foram omissos diante do caos que o estado enfrenta. 

O ministro já é investigado em ação junto ao STF (Supremo Tribunal Federal) que apura a atuação de Pazuello na condução da crise enfrentada por Manaus. 

O jornal Folha de S. Paulo confirmou que os indícios estão em um plano de contingências que tinha a finalidade de combater a crise no Amazonas, em relatórios de grupos independentes e em e-mails e documentos da White Martins que é a empresa responsável pelo fornecimento de oxigênio no Amazonas. Entenda 

A White Martins avisou via e-mail sobre a falta de oxigênio no dia 7 de janeiro e pediu ‘’apoio logístico’’ para o transporte de oxigênio. Há também um relatório assinado pelo próprio ministro em que afirma ser gravíssima a situação dos estoques de oxigênio hospitalar em Manaus. Visita do ministro às instalações da White Martins em Manaus e reunião de Pazuello  com dirigentes da White Martins e Ministério da Saúde. Mas não é só isso. 

O diretor jurídico da White Martins afirmou em documento ao MPF que as autoridades públicas tinham conhecimento da situação. Além de existir uma ligação da Secretaria de Saúde do Amazonas solicitando suporte com oxigênio e documentos da Força Nacional do SUS que demonstram o ápice da crise entre 8 e 13 de janeiro, até o dia 14 quando o sistema de saúde entra em colapso. 

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Brasileiro ex-combatente da 2ª Guerra Mundial vence a covid-19 aos 100 anos

Uma bela história de superação circulou nas redes nesta manhã de sábado (27). O advogado amazonense Mário Expedito Neves Guerreiro, venceu a Covid-19 aos 100 anos de idade. O homem serviu como soldado na segunda guerra mundial e passou mais de 40 dias lutando contra a doença.

Mario é o único sobrevivente da expedição brasileira que enviou 160 soldados amazonenses para Itália e lutaram ao lado dos Aliados contra a Alemanha nazista no maior conflito armado da história.

De acordo com o filho do ex-combatente, Sebastião Guerreiro, o seu pai foi diagnosticado com a doença no dia 14 de janeiro e não encontrou leitos na rede privada, devido ao difícil momento em que a capital amazonense se encontrava.

Assim, o homem quase foi vítima da crise de oxigênio em Manaus. No entanto, a hora de Mario Guerreiro ainda não tinha chegado e ele encontrou vaga no hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo. Dessa forma, após um mês, ele recebeu alta do hospital sob vários aplausos.

Mario foi homenageado pelo seu colega de profissão e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas (OAB-AM), Marco Choy, em suas redes sociais.

“Em meio ao caos… uma notícia boa e de esperança: o colega advogado Mário Guerreiro de 100 anos, a inscrição mais antiga dos quadros da OAB Amazonas recebeu alta, venceu a Covid-19. Mário Guerreiro também combateu na 2ª Guerra Mundial”, declarou, em uma publicação.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Com dificuldades na BR-319, caminhões que transportam oxigênio para Manaus sofrem atraso na entrega

Nesta manhã de sábado, uma notícia revoltou internauta. Um comboio carregando oxigênio com destino a Manaus atrasou devido às péssimas condições da pista que da acesso à cidade.

Quatro caminhões saíram de Porto Velho carregados de 100 mil metros cúbicos de oxigênio fornecidos pelo governo federal com destino a Manaus, porém, se atrasaram na entrega devido ao atoleiro no meio da estrada.

Os veículos passaram pelo km-392 da BR-319 e atrasaram em pelo menos um dia a entrega dos insumos.

A rodovia, que não tem pavimentação, está com diverso atoleiros devido a chuva. Além do atraso, que pode ceifar a vida de diversos brasileiros, as más condições da estrada põe em risco a vida dos caminhoneiros que fazem essa entrega.

Além dos quatro caminhões, seis viaturas da Polícia Rodoviária Federal escoltam o comboio juntamente com veículos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o Dnit. Esses veículos do Dnit ajudaram a puxar os caminhões carregados que ficaram preso na lama.

A previsão é que a carga que saiu na quarta-feira (20), chegue na cidade apenas no domingo (24) devido ao grande atraso.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Luan Santana faz doação de concentrador de oxigênio: “Procurarmos fazer o nosso melhor”

Uma boa notícia circulou nas redes nesta manhã de quarta-feira (20). O cantor sertanejo Luan Santana realizou uma nova doação ontem (19) para os hospitais da cidade de Manaus. Assim, o cantor fez a doação de aparelhos conhecidos como concentradores de oxigênio.

Tais máquinas dispensam a utilização de cilindros de oxigênio, uma vez que eles concentram o próprio oxigênio do ar e transmitem para os doentes. Assim, tal equipamento ajuda a sanar parcialmente a grande crise que assola a capital do Amazonas.

“Diante destas situações tão delicadas, nas quais nos deparamos com vidas em risco, eu acredito que é nossa obrigação nos juntarmos e procurarmos fazer o nosso melhor, dentro de nossas possibilidades.”, afirmou Luan.

Além disso, o sertanejo elogiou as ações solidárias que tomaram conta dos noticiários nos últimos dias: “Tem uma galera fornecendo sopa na porta dos hospitais, rezando, doando água… É isso, é sobre doar nosso tempo, doar amor, doar esperança. São atos nobres, cada ser humano tem meu respeito e admiração e estamos juntos nessa”.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.