Funcionários de hospital morrem da Covid-19 após recusarem tomar a vacina

Um noticia impactante tem destaque ainda nesta quinta-feira (29). Isso, porque dois funcionários da rede pública de saúde morreram após recusarem a tomar a vacina contra convid-19.

O fato ocorreu em Londrina, cidade do norte do Paraná, onde o Hospital da Zona Sul iniciou a vacinação contra covid-19 dos seus funcionários em fevereiro, entretanto houve recusa por parte de 31 deles. Após campanhas de conscientização esse número caiu para 10 funcionários. Porém, o hospital informou que dois desses que não tomaram a vacina morreram em decorrência do coronavírus.

Os funcionários que recusaram a vacina precisaram assinar um termo se responsabilizando pela decisão. A técnica de enfermagem Angela Marques, de 54 anos, foi uma das que recusaram a vacina. Ela morreu no último dia 23 de abril.

Já Jeferson Alves da Costa, 34 anos, que era auxiliar administrativo na enfermaria, chegou a recuar e tomar a primeira dose, mas adoeceu e morreu antes da imunização total – a segunda dose estava marcada para esta semana.

Segundo o portal Globo, recusas de vacinação entre funcionários da saúde se repetem em outros hospitais da rede pública em Londrina, como o Hospital da Zona Norte, onde 10 funcionários assinaram termo para não tomar a vacina.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.