Salvador: Bares, restaurantes e lanchonetes voltarão a funcionar nesta quarta-feira (7); cinemas, museus e espaços para eventos sociais continuam fechados

Uma boa notícia chamou a atenção dos internautas baianos nesta manhã de quarta-feira (7). Baseado no plano de retomada escalonado feito pelo prefeito de Salvador, Bruno Reis, bares, restaurantes e lanchonetes poderão ser reabertos hoje (7).

O plano segue uma reabertura progressiva das atividades não essenciais. Anteriormente foi reaberto as atividades como construção civil, clínicas de estética, funcionalismo público não essencial, comercio de rua, shoppings centers, e salões de beleza, agora chegou a vez da reabertura de estabelecimentos utilizados como lazer.

No entanto, bares e restaurantes só podem funcionar em um horário restrito, de quarta a domingo, das 11h às 20h.

Apesar da reabertura gradual de alguns estabelecimentos, centros culturais, museus e galerias de arte, clubes sociais, recreativos e esportivos, cinemas, teatros, espaços de eventos sociais (casamento, aniversário, bodas, formatura e similares), espaços de eventos infantis, parques de diversão e parques temáticos, campos e quadras públicas, centro e espaços de convenções, praias e parques continuarão fechados durante a fase vermelha.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Bruno Reis gera polêmica ao afirmar que pretende prorrogar Lockdown: “Não há outra decisão a ser tomada”

Uma notícia dividiu opiniões nesta manhã de sexta-feira (19). O atual prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), afirmou em entrevista que tem pretensão de prorrogar o “Lockdown” na capital baiana. A decisão deve ser tomada durante uma reunião realizada entre prefeitos da Região Metropolitana e o governador Rui Costa, que ocorrerá na tarde desta sexta-feira (19).

“Quero antecipar a vocês que, diante dos números, a minha posição é pela prorrogação das medidas por mais sete dias. Pelo cenário que estamos enfrentando, não há outro caminho, não há outra decisão a ser tomada”, afirmou o prefeito em Live.

O lockdown parcial que ocorre na cidade iniciou-se no dia 26 de fevereiro, e se for prorrogado, a medida vai completar um mês.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Comerciante é detido pela polícia após se recusar a fechar loja e desafiar fiscais: “Só saio daqui preso.”

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de quarta-feira (17). Um lojista foi preso pela Polícia Militar de Ribeirão Preto (SP), na última terça-feira (16) após se recusar fechar sua loja de roupas. O estabelecimento é visto como uma atividade não essencial e, de acordo com o protocolo da fase emergencial instaurada em São Paulo, não poderia estar aberta.

“Não fecho [a loja]. Só saio daqui preso. Vem colocar algema em mim. A fase é roxa, em homenagem ao olho do fiscal que vai vir aqui fechar essa p****, entendeu?!”, ameaça Eduardo Cornélio. “Vem fechar, tá aberto aqui, oh, tudo fechado nessa p****. Minha loja aberta, vem fechar”.

Esta não foi a primeira ocasião que o empresário desrespeita as medidas de restrição e normas sanitárias. Ele havia desafiado os guardas municipais em outra operação de fechamento de comércios não essenciais em julho do ano passado.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque.

Novo ministro da Saúde descarta uso de Lockdowns como política para Covid-19: “. São situações extremas em que se aplica.”

Uma notícia chamou a atenção dos internautas e dividiu opiniões nesta manhã de terça-feira (16). O atual ministro da saúde escolhido por Jair Bolsonaro, Marcelo Queiroga, afirmou à CNN Brasil que não utilizará da estratégia de lockdowns, uma vez que eles são utilizados em situações extremas, mas que não podem ser “política de governo”.

Marcelo Queiroga é médico cardiologista e tem as ideias alinhadas ao presidente bolosonaro. O médico afirma que, apesar de não existir um tratamento contra a Covid-19, os “médicos têm autonomia para prescrever”.

Sobre a cloroquina, medicamento utilizado e incentivado amplamente pelo presidente da república no suposto tratamento precoce, o novo ministro afirmou que a droga não seria parte de sua estratégia de enfrentamento da pandemia.  No entanto, ele afirma que os médicos tem autonomia para prescrever.

“A própria Sociedade Brasileira de Cardiologia não recomendou o uso dela nos pacientes, e nem eu sou favorável porque não há consenso na comunidade científica”, disse.

“Existem determinadas medicações que são usadas, cuja evidência científica não está comprovada, mas, mesmo assim, médicos têm autonomia para prescrever”, afirmou.

Além disso, ao ser questionado sobre o lockdown, o novo ministro da saúde afirmou: “esse termo de lockdown decorre de situações extremas. São situações extremas em que se aplica. Não pode ser política de governo fazer lockdown. Tem outros aspectos da economia para serem olhados”.

“quanto mais eficiente forem as políticas sanitárias, mais rápido vai haver uma retomada da economia”, continuou.

Por fim, o ministro falou sobre as vacinas: “O presidente quer que questões operacionais sejam colocadas de maneira clara, de tal sorte que o conceito de que o Brasil sabe vacinar se repita, e a gente consiga vacinar a população, que é a maneira mais eficiente de prevenir a doença”.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.