Novo projeto de lei coloca líderes religiosos na categoria em prioridade na fila da vacina contra o Covid-19

Uma notícia tem sido destaque nesta semana. Isso porque depois de um projeto de lei que definiu as práticas religiosas como atividades essenciais, durante a pandemia do novo coronavírus.Os parlamentares do Legislativo da Bahia, fizeram um projeto de lei, que além de tornar as práticas religiosas essenciais, colocam os líderes religiosos na categoria de grupos de risco da doença Covid-19.

Segundo o portal Bahia Notícias, esse projeto foi desenvolvido pelo deputado estadual Wallisson Oliveira Torres, mais conhecido como Tum (PSC). O PL foi publicado no Diário Oficial do Legislativo, nesta terça-feira (27).

“Conceitua-se líder religioso como condutor, como guia, o que comanda. É aquele que facilita a relação entre o homem e o seu ambiente de vida. É aquele que tem uma visão global, é aquele que sabe ensinar e também aprender. É a pessoa que ocupa uma posição social de destaque e de liderança dentro das igrejas batista, católica, evangélica, presbiteriana e de matriz africana, espírita e judaica”, disse o deputado.

Ainda de acordo com o portal, o deputado acrescentou dizendo que as práticas religiosas “têm se mostrado imprescindível como forma de apoio as bases sociais, e têm se mostrado ainda mais importantes no amparo à familiares e pessoas acometidas pelo covid-19, quando fomenta o suporte espiritual e social de toda à sociedade”. complementou.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.