Justiça condena filhos de Flordelis pela morte do pastor Anderson do Carmo

 A Justiça condenou dois filhos da ex-deputada federal Flordelis, juntos, a mais de 35 anos de prisão. Os filhos de Flordelis respondiam pela morte do pastor Anderson do Carmo, que ocorreu em junho de 2019.

O julgamento, que foi presidido pela juíza Nearis dos Santos Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, aconteceu nessa terça-feira (23), no Fórum da cidade. A sessão teve início na tarde dessa terça-feira, e a sentença foi proferida por volta das 5h45 desta quarta-feira (24).

Flávio dos Santos Rodrigues, que estava sendo acusado de atirar no pastor Anderson, foi condenado pela Justiça a 33 anos e dois meses de prisão por homicídio triplamente qualificado, porte ilegal de arma, uso de documento ilegal e associação criminosa armada.

Lucas Cézar dos Santos Souza, que era acusado de ser o comprador da arma que foi utilizada no assassinato, foi condenado pela Justiça a sete anos e meio de prisão por homicídio triplamente qualificado. Por ter colaborado com as investigações, a pena de Lucas foi reduzida.

No total, oito pessoas prestaram depoimento, e os réus foram interrogados em 15 horas de julgamento. Durante seu interrogatório na noite de terça-feira, Lucas afirmou que Flávio desejava acabar com o sofrimento da mãe, segundo informou o portal G1. Lucas ainda revelou que Flávio teria contado sobre a sua intenção cerca de um mês antes do crime.

Nesta conversa, Flávio teria falado que a mãe estaria sofrendo por causa de “trâmites” do pastor Anderson do Carmo em Brasília. Lucas disse no interrogatório que não sabia que a pistola Bersa 9 milímetros, que havia comprado, seria usada para matar o pastor Anderson.

O pastor Anderson do Carmo foi morto a tiros em 2019. A ex-deputada Flordelis é acusada pela Justiça de ser a mandante do assassinato. Flordelis foi presa um dia após ter perdido o mandato parlamentar na Câmara dos Deputados e ter sido expulsa do PSD, e segue em prisão desde o dia 13 de agosto. A ex-parlamentar está presa no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Advogados de DJ Ivis afirmam que prisão do músico foi motivada por “interesses políticos e midiáticos”

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (20). A defesa do músico e compositor DJ Ivis, preso preventivamente após ter sido divulgado um vídeo em que ele aparece agredindo a ex-mulher, Pamella Holanda, sustentou o argumento de que a prisão de Ivis teria sido motivada por ‘‘interesses políticos e midiáticos.’’

“O impetrante sustenta que o paciente é primário, bons antecedentes, famoso e, evidentemente, não irá atentar contra a integridade da vítima. Isso mostra a teratologia da decisão da autoridade coatora, que somado com toda a repercussão midiática e a pública informação noticiada pelo GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, há interesses políticos e midiáticos. Em sumo: não cabe prisão preventiva em caso de violência doméstica sem o descumprimento de prévia medida protetiva”, analisou os advogados de DJ Ivis. Mas não é só isso…

O músico está preso desde a última quarta-feira (14) na Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes, em Aquiraz, no Ceará, em razão da ex-mulher, Pamella Holanda ter divulgado um vídeo em que ela aparece sendo agredida por Ivis na frente da filha de nove meses e de outras duas pessoas.

Apesar do argumento dos advogados de DJ Ivis, a justiça negou o pedido de habeas corpus.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.

Justiça nega habeas corpus e DJ Ivis permanece preso por tempo indeterminado

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta segunda-feira (19). Após ter sido divulgado um vídeo em que aparece agredindo a ex-mulher Pamella Holanda, na frente da filha de nove meses e de outras duas pessoas, Iverson de Souza Araújo, DJ Ivis, foi preso preventivamente e precisou raspar o cabelo ao dá entrada na Unidade Prisional Irmã Imelda Lima pontes, em Aquiraz, no Ceará, presídio de segurança máxima.

A prisão do compositor aconteceu nessa quarta-feira (14), e nesse último sábado (17), a justiça negou o pedido de habeas corpus feito pela defesa de Ivis e com esta decisão ele permanecerá preso por tempo indeterminado a disposição da justiça. Havendo a condenação por lesão corporal, DJ Ivis poderá pegar a pena máxima de três anos em regime aberto ou semiaberto. Mas não é só isso…

DJ Ivis foi preso em um condomínio de luxo na última quarta-feira (14), no município de Alquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza, após a ex-mulher divulgar vídeo de circuito interno de segurança do apartamento em que viviam, sendo agredida por DJ Ivis na frente da filha e de outras duas pessoas.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , .

Categoria(s): Artistas, Destaque.

“Foi para salvar a minha vida” disse mulher que se entregou na delegacia, após matar o marido, polícial aposentado

Uma notícia está sendo destaque nesta semana. Isso porque a esposa do policial aposentado Ademir Marques Pestana, de 56 anos, se entregou na Delegacia Sede de São Vicente, na última segunda-feira. ela estava sendo procurada por ter sido acusada de ter assassinado o marido a tiros.

 Segundo o portal Metrópoles, a mulher já tinha registrado vários boletins de ocorrência devido às violências domésticas que está sofrendo pelo policial . A polícia informou que ela foi presa, mas foi solta nesta quarta-feira (12/5).

“Compareci com ela à delegacia. Anexamos todos os boletins já registrados por violência doméstica ao processo e acompanharei o andamento com o Ministério Público e a Justiça” informou o advogado de defesa da mulher, que agora responderá o processo em liberdade.

“No dia dos fatos, discutimos, ele pegou a arma para me ameaçar e foi tudo muito rápido. Se eu te disser como consegui pegar a arma da mão dele, racionalmente, não consigo explicar” disse a mulher em uma entrevista para o G1.

“Eu só pensei em me defender. Foi o instinto de salvar a minha vida. Me doeu, porque ele era o pai das minhas filhas, vivi muitos anos com ele. Foram dias muito difíceis para mim”, continuou.

“Eu sabia que se ele pegasse a arma, era eu quem morreria. Eu só pensava em segurar a arma para ninguém se machucar. O primeiro tiro, eu nem vi que o atingiu, porque ele continuou vindo para cima de mim. É duro você optar por viver e se defender, e ainda poder pagar por isso. Quando fugi, tinha a intenção de me apresentar, mas, ao mesmo tempo, o medo de deixar minha filhas” acrescentou

“Minha primeira filha tem pais separados, eu sou filha de pais separados, e não queria que minhas filhas mais novas também tivessem esse destino”, afirmou.

“Chega um ponto, infelizmente, que você se acostuma a sofrer, a viver em brigas. Isso está errado, mas eu sempre achava que ele iria mudar. Eu não acordava para o perigo em que eu estava, não acreditava que um dia o pior poderia acontecer comigo. Agora, só quero cuidar das minhas filhas”, concluiu.

Leia também o portal do nosso editor www.romulofontoura.com.br

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.