Após ser exonerado do cargo devido à um voo polêmico, ex-secretário-executivo da Casa Civil volta a ter cargo no Planalto.

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de terça-feira (9). O ex-secretário-executivo da Casa Civil, José Vicente Santini, foi convidado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para ocupar o cargo de secretário-executivo da Secretaria Geral da República. A nomeação foi divulgada no Diário Oficial da União.

José Vicente ocupou o cargo até janeiro de 2020, quando se envolveu em uma polemica envolvendo a FAB (Força Aérea Brasileira). Na época, o secretário utilizou, sem autorização, de um avião da FAB para fazer uma viagem para Índia. Assim, pouco tempo depois, ele foi criticado e exonerado do cargo.

João Vicente Santini utilizou a aeronave depois do Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça. Ele representava o Ministro Onyx Lorenzoni e utilizou o voo para se juntar à comitiva do presidente.

Na época, o presidente criticou fortemente a atitude do ministro e afirmo que a atitude era “imoral”, uma vez que os ministros deveriam utilizar voos comerciais para evitar gastos.

“Inadmissível o que aconteceu. Já está destituído da função de executivo do Onyx. Destituído por mim. Vou conversar com Onyx para decidir quais outras medidas podem ser tomadas contra ele. É inadmissível o que aconteceu, ponto final”, disse Bolsonaro.

Entretanto, antes mesmo dele ocupar o atual cargo, Santini foi nomeado para o cargo de assessor do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em que ficou desde o mês de setembro do ano passado.

Agora, Santini retorna ao Palácio do Planalto onde exercerá cargo dentro da Secretaria Geral da República.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.