Aos 24 anos, jogador brasileiro morre após “apagar” em campo durante o jogo

Esta quinta-feira (7) está sendo um dia difícil para o esporte. Isso porque um jovem jogador que “apagou” em campo acabou não resistindo. Mas afinal, o que aconteceu com ele?

O jovem jogador Alex Apolinário, de 24 anos, era brasileiro e disputava uma partida pelo time português Averca. Durante o jogo, que ocorreu no último domingo, Alex “apagou”, caiu inconsciente em campo e deixou todos preocupados. Então a equipe médica socorreu Alex e o encaminhou a um hospital. Logo depois disso, todos que estavam em campo fizeram uma roda e começaram a orar pelo atleta.

Na quinta-feira de hoje, o clube anunciou que Alex não resistiu: “Com profundo pesar comunicamos, de acordo com as informações prestadas pelo corpo médico do Hospital de Vila Franca de Xira, o falecimento por morte cerebral do nosso atleta Alex Sandro dos Santos Apolinário, esta manhã.”

Além disso, o jogador teve passagem pelo time brasileiro Cruzeiro.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Jovem jogador de futebol morre aos 23 anos: “Sempre lembraremos de você com o seu sorriso”

Nesta segunda-feira (4), uma história tocou o mundo. Isso porque um jovem jogador de futebol, com uma carreira inteira pela frente, nos deixou. Mas afinal, o que aconteceu?

O jovem jogador espanhol Aitor Gandiaga morreu com apenas 23 anos. Aitor passou por clubes que disputam o futebol de elite no na Espanha, times verdadeiramente de elite. Contudo, quando dirigia pelo País Basco, uma comunidade independente no norte da Espanha, ele bateu de frente com um ônibus do transporte público local. Mas não é só isso.

Então, mesmo com os esforços dos Bombeiros e da Equipe médica, o jogador não resistiu. Os passageiros do ônibus não tiveram somente alguns ferimentos leves. Em nota, o Gernika Club, onde Aitor jogava, lamentou: “Sempre lembraremos de você com o seu sorriso e aquela alegria que você nos transmitiu todos os dias”

Agora, as autoridades apuram o que provocou o ocorrido.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Internacional.

Após receber malas da família de jogador brasileiro, motorista é condenado a três anos de prisão no exterior

Uma história complicada tomou as manchetes nessa quinta-feira (10). Já imaginou se você recebesse uma mala fechada de pessoas de confiança e acabasse preso no exterior por conta de um remédio que havia nela? Pois foi justamente isso que aconteceu com o motorista de um jogador de futebol Brasileiro.

Robson Nascimento de Oliveira, de 48 anos, ex-motorista do jogador Fernando, está sendo condenado a 3 anos de prisão pela Justiça da Rússia. Isso por que ele entrou no país com duas caixas do remédio Mytedom 10mg, que tem na sua composição o cloridrato de metadona, uma substância considerada ilegal no país. Então, isso caracterizou o crime de contrabando tentativa de tráfico de drogas ao entrar no país.  Contudo, o motorista não tinha a mínima ideia do que estava levando na mala.

Isso porque o remédio foi comprado pela família do jogador Fernando, que jogava na capital russa nesse período. Então, Robson apenas recebeu as malas, que já estavam fechadas, no aeroporto antes de ir para a Rússia. Ele já está preso há um ano e nove meses e seu caso vem gerando comoção. Mas não é só isso.

Agora, alguns trâmites judiciais ainda precisam acontecer para que haja a possibilidade do motorista ser transferido para o Brasil.  Diante disso, o presidente Jair Bolsonaro entrou em contato diretamente com o presidente russo, Vladmir Putin, e está tentando resolver o caso de maneira cordial.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Nacional.