Dória alfineta Bolsonaro em resposta a ofensa: “Primeira dose da antirrábica não foi suficiente”

Uma notícia chamou a atenção dos internautas e viralizou nas redes sociais neste sábado (10). O atual governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), decidiu responder de forma bem humorada as críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Neste sábado (10), Bolsonaro chamou o Governador de “patife”. Assim, em resposta ao ataque, dória publicou oum meme e voltou a falar em vacina antirrábica.

Na última quinta-feira (8), em resposta a suposto xingamento feito pelo presidente em jantar com empresários na noite de quarta (7/4), Dória afirmou que iria levar o presidente para se vacinar no Butantan para vacina de raiva (antirrábica)

O presidente voltou a atacar o Governador em uma declaração na manhã de hoje. “Farei tudo para manter a nossa liberdade, a guerra de informações estamos travando. Vocês estão se conscientizando de como é difícil viver num país onde o governador como o de São Paulo por um decreto qualquer fecha tudo”, afirmou o presidente

“Então parece que esses caras querem, como esse patife de São Paulo quer, é quebrar o Estado, quebrar o Brasil para depois apontar um responsável. É coisa de patife. Que é esse cara que está em São Paulo que usou meu nome para se eleger”, concluiu Bolsonaro

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Em entrevista à canal de TV gringo, João Doria chama Bolsonaro de “louco” e causa polêmica

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de sábado (6). Em entrevista ao canal BBC World News, o governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), chamou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é “um cara louco” em inglês.

“Ele é um cara louco. Hoje mais cedo, Bolsonaro atacou governadores e prefeitos que foram comprar vacinas e ajudar o país a acabar com essa pandemia. Ele disse que temos de ser fortes, que deveríamos parar de chorar e enfrentar o problema. Como podemos enfrentar o problema vendo pessoas morrerem todos os dias?”, disse Doria.

“O negacionismo do presidente Jair Bolsonaro contribui para isso”, continuou ao falar sobre o colapso do sistema de saúde brasileiro.

“Faltam vacinas, seringas e leitos de UTI. Não há coordenação nacional para combater a pandemia no Brasil. O sr. Bolsonaro continua enfraquecendo os protocolos de saúde, tornando mais difícil acabar com essa pandemia. Na verdade, só está piorando”.

“Infelizmente, o Brasil tem de enfrentar dois vírus no momento: o coronavírus e o ‘Bolsonarovírus’. Uma tristeza para os brasileiros”.

Além disso, ao ser questionado se seria candidato à presidência em 2022 contra Bolsonaro, Doria respondeu: “Precisamos salvar vidas, não é hora de discutir eleições no Brasil”.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Após alegar que carteira de vacinação da mãe teria sido fraudada, Bolsonaro recebe alfinetada de João Dória: “Espero que siga o exemplo da mãe e tome a vacina”

Uma notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de sábado. Após criar uma nova polemica sobre a vacina CoronaVac, o presidente da república Jair Bolsonaro foi rebatido pelo Governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB).

Tudo começou quando o presidente afirmou que sua mãe teria recebido a Covishield (popularmente conhecida como vacina de Oxford), e que teria tido a carteira de vacinação fraudada por um enfermeiro, que colocou no documento que a senhora teria recebido a CoronaVac. Assim, João Dória afirmou que aquela denuncia era “absurda” e aproveitou o assunto para criticar ainda mais o governo federal em relação ao combate à pandemia.

“Com todo respeito, não estamos preocupados se os familiares do presidente tomam esta ou aquela vacina. O que desejamos é que todos tomem as vacinas, estejam protegidos”, afirmou Dória. Além disso, o governador negou que houvesse qualquer irregularidade na vacinação da mãe do presidente ou no preenchimento dos dados da vacina.

O presidente afirmou na live da última quinta-feira que o cartão da mãe havia sido preenchido de forma incorreta e que o enfermeiro que fez o preenchimento escreveu “Butantan” no local onde deveria ser escrito “Covishield”.

A coordenadora de Controle de Doenças, Regiane de Paula afirmou que não era possível afirmar com certeza qual dos dois imunizantes a senhora de 93 anos recebeu: “O que posso informar é que 2.641 doses de vacinas foram encaminhadas para o município, sendo que 80 delas eram AstraZeneca. Não sei responder com qual vacina, porque a lei geral de proteção de dados não me permite acessar”, afirmou.

Além disso, João Dória classificou a atitude do presidente como “”totalmente desnecessária”. “Nós temos que vacinar. Essa deveria ser a preocupação do presidente da República. Não recomendar cloroquina, aglomerações, intimidar quem usa máscara chamando de maricas, intimidar pessoas com mais de 60 anos que ficam em casa chamando de covardes. Espero que ele siga o exemplo da mãe dele e tome a vacina, seja ela qual for”, alfinetou o governador.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Aos 63 anos, governador de São Paulo, João Doria, é internado no Hospital Albert Einstein

Nesta segunda-feira (15), uma notícia repercutiu amplamente nas redes. Isso porque o governador do estado de São Paulo, João Doria, foi internado durante a manhã. Mas afinal, o que aconteceu?

Aos 63 anos, João Doria foi internado num dos melhores hospitais do país, o renomado Albert Einstein, que fica na zona sul da capital paulista. Então, isso deixou o povo apreensivo. Contudo, Doria compareceu ao hospital e entrou em internação para a realização de exames de rotina que exigem esse protocolo. Mas não é só isso.

O governador já teria agendado esses exames com uma boa antecedência, pois além de uma bateria de exames laboratoriais, ele também se submeteu a exames endoscópicos e de imagem. De acordo com informações preliminares, o boletim médico é assinado por um infectologista, um coloproctologista, um cardiologista, um ortopedista e também pelo diretor do hospital.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.